MENSAGEM IDENTIFICADA (POLLOCKIANA)

Google divulgação
1
Cintia Thome · São Paulo, SP
8/4/2009 · 148 · 27
 

Mensagem Identificada (Pollockiana)








Joguei todas as tintas
Pisei todas as cores da vida
A tela tombei num vai e vem
Transmutei todos os adjetivos a mim
Fundo branco uma areia rala
Pingos de chuva , garoa paulista
As cinzas de Paris, a prata de Salt Lake
Do chumbo da guerra nos dentes da Espanha
Na metralhadora do Vietnã à Palestina
Tossidas do fog londrino
à fumaça de Hiroshimas

Castelos aguados, paisagens de Van Gogh
Amarelos e noites densas
Roubaram-me das galáxias, às galerias
Joguei-me dos edifícios no poema e poesia
De Ana C. aos cânticos de Salomão
Borrões de ácido do canhão
Lavei-me nas geometrias e traços
Em azuis de Gagarim
Dos Astronautas das tantas luas
E em papagaias e escadas de Tozzi
Esboços, moldando caminhos
Vermelhos e sangues da soberba
Em azulões, balões de quadrinhos
Dos ferros contorcidos da existência,
Aspirais de Lígia e Bonomi

Pollock fui, uma libertina, solta, arrogante
Livre em telas e abalei mundos
Cabeças de cera de Tussauds, ossos derretidos
Bustos e peitos em leite de pedra
Uma morena ninfa de Gauguin
À Marylin de Andy Warhol
Fui célebre por quinze minutos, uma sina
No meio de presidentes, pobres dementes
E suas descargas na latrina

Fariseus virtuosos conheci,
no desvio das correspondências
Nas energias em manchas, sinais verdes
Entre cambuís e flamboyants da Campinas
Ganhei meu amor, a palmeira imperial!
Amores todos!
Andorinhas cantam o adeus

Um telefone desligado, telegrama sem nome
Perdi meu amor, perdi!
No óleo, oleado de mares minhas fugas
Nas cópias em mapas e rios, soltos torrões
No grafite da Bahia à Paulista
Nos troncos em fogo
Apagados de Frans Krajcberg
Nos orixás na dança de Carybé
Estou no mar poluído naufragando
Animais e peixes de Pedro Alexandrino
Das cabeças de Cícero Dias à barca de Noé
Nas visões do Opará e de todas as palafitas
Favelas e parangolés,
Oiticica... Viva o artista!

Vivas aos sozinhos!
No sky de Lucy
No pergaminho das escrituras
Do risco, da linha à pincelada
Da pedra ao linho
Do linho ao papel
Do sintético ao objeto elétrico
não identificado
recicla o plágio
A linha rompida do Equador
Ao on-line

Faço um pingo Pollockiano
Um Ai, um Om, um X ou Y
dos quinze minutos que restam
A fogo e a ferro ou neon
um beijo
uma mensagem teclada doida
Que assino
Com Todo Amor


cintia thome



Sobre a obra

No dia de meu aniversário...

compartilhe



informações

Autoria
....Cíntia Thome
Downloads
295 downloads

comentários feed

+ comentar
delen
 

Identifiquei um lindo trabalho , vindo da Diva que encanta nosso over com seus belos versos , aplaudindo de pé essa linda obra , parabéns querida . Beijãoooo !!!

delen · Cotia, SP 5/4/2009 15:27
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Cíntia, com esse arsenal de "nomes".
Artistas e meia artistas de peso e de renomes,
traz-nos esta linda e gritante poesia em lindas piceladas ou manchas de óleo, mar e ar. De todos os tempos e memórias.
Linda, linda!
beijos

Branca Pires · Aracaju, SE 6/4/2009 03:54
sua opinião: subir
graça grauna
 

Castelos aguados, paisagens de Van Gogh
Amarelos e noites densas
Roubaram-me das galáxias, às galerias
Joguei-me dos edifícios no poema e poesia


grande beleza e homenagem também a grandes nomes (de Ana C a Van Gogh) que nos convoca a dar saltos para a vida. Bjos de luz, Grauninha

graça grauna · Recife, PE 6/4/2009 10:04
sua opinião: subir
Neutzscha
 

Nossa, belíssimo!!!!
( meus poemitos, nada né? buááaááá´! Beijos mulher!)( Vc é ariana também? Eita!)

Neutzscha · Campinas, SP 6/4/2009 15:04
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Bravos! Viva!!!!! Urremos: viva!

"Vivas aos sozinhos!
No sky de Lucy
No pergaminho das escrituras
Do risco, da linha à pincelada
Da pedra ao linho
Do linho ao papel
Do sintético ao objeto elétrico
não identificado
recicla o plágio
A linha rompida do Equador
Ao on-line ____________________________________bárbaro!!!!

Amei!

Neusa

Cintia Thome · São Paulo, SP 7/4/2009 10:39
sua opinião: subir
wancisco franco
 

Uma viagem pelas artes,
os saltosonhos senti/sofrimentos
de expressíveis-suicidas-reversantes;
por sem mil quinze minutos
de hermetismo skyzofrênico
espiral e esperante

Divino, cara poeta!

wancisco franco · São Paulo, SP 7/4/2009 11:13
sua opinião: subir
Gilbson Alencar
 

Cintia, realmente um trabalho de fôlego. Uma mescla de história da arte (com citações e links) com acontecimentos históricos. Um texto que só pode ser feito por alguém com amplo conhecimento teórico. Parabens. Votado!

Gilbson Alencar · Brasília, DF 7/4/2009 12:04
sua opinião: subir
Rose Rocha
 

Apreciando e aprendendo a decifrar os minutos que te inspiram poesia.

Rose Rocha · Jundiaí, SP 7/4/2009 13:54
sua opinião: subir
Branca Pires
 

De volta, para votar nesst maravilha!
bjsss

Branca Pires · Aracaju, SE 7/4/2009 20:20
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Cíntia,


Só toda energia positiva da semana santa, para nos trazer de volta todo seu lirismo encantador.

Lindo demais!

Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 7/4/2009 23:19
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Com todas as influencias dos genios
e de forma plena, segura, original e deliciosa
expoe aqui seu sentir.
Cintia Thome, vc é ... fantastica ! totalmente.

bjsssssss { ;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 8/4/2009 05:01
sua opinião: subir
wancisco franco
 

Deixo meu carinho e votos...!

wancisco franco · São Paulo, SP 8/4/2009 10:16
sua opinião: subir
Luciah López
 

Minha admiração sempre crescente! Beijo, Luciah

Luciah López · Curitiba, PR 8/4/2009 19:38
sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Poesia beat, cult...
Beleza!
Bjs

Benny Franklin · Belém, PA 8/4/2009 21:33
sua opinião: subir
danlima
 

cara poeta cintia,
seu poema é uma viagem/miragem/imagem-inventário cultural do seculo XX- litero-pictórico-esculturimusical... um roteiro emotivo e afetivo pelos graandes n omes do nosso seculo falar dos amarelos e girassois de vangogh dos azuis de gagarin dos escultores musicos performers como oiticica e outros é traçar um itinerário da arte que emociona... e seu poema cultua e homenageia, principalmentea beleza e a visceralidade de um polloock- tinta e sangue em obras impactantes.

danlima · Brasília, DF 8/4/2009 22:29
sua opinião: subir
danlima
 

voto,com louvor

danlima · Brasília, DF 8/4/2009 22:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Excelente, Cíntia! Bj

Juscelino Mendes · Campinas, SP 9/4/2009 01:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

Votadissimo! Visto agora, beijos,

victorvapf · Belo Horizonte, MG 9/4/2009 16:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Minha querida Cíntia.
Por sua poesia maravilhosa, venho deixar-te meu voto e meu abraço de uma feliz páscoa.

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 12/4/2009 20:09
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Patipetista
 

AH ! mULHER INSPIRADA, MULHER INSPIRADORA !!!!

Patipetista · Taboão da Serra, SP 14/4/2009 20:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Agradeço a todos , não tenho tido tempo de interagir e fazer comentários, até mesmo postar com frequencia e dinamismo, mas agradeço a todos que aqui vieram ler...tão logo ficar disponível e bem voltarei
abs

Cintia Thome · São Paulo, SP 14/4/2009 22:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Cintia
Ainda não tinha visto esse grandisoso poema...
Vc parece ter sintetizado tantas vidas, mas principalmente a
vida do poeta nessas estrofes feito um roteiro on line
bj e votos

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 18/4/2009 17:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

Cintia,

Votado,bjs.Depois leio outra vez...

Claudia Almeida · Niterói, RJ 22/4/2009 01:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

E mais não se diga poruqe a musa canta
encatada estamos todas as pessoas que
a ouvimos e vemos que inflama mentes,
corações apaixonados e descrentes. Ai.
É que vai se fechando dia, mais um dia.
Ai! Ai! É que a vida não espera o ônibus,
nem vem o trem e já se vão nos desvãos
desvairados diários doídos lidos a contra
fluxo, na morte adivinhada do feio, será
o renascer do belo. E, por fim: Ai! A vida
se esvai, embora se vá com ela em fila.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 22/4/2009 16:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Denis Sen@
 

Muito bom!

Denis Sen@ · Salvador, BA 22/4/2009 22:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sujeito Escaleno
 

Achei que a mensagem era do Friedrich Pollock, o tal economista da Escola de Frankfurt, marxista crítico e exímio enxadrista.
Mas esse Pollock do poema também é divertido, embora eu não goste de construções com referências explícitas.
Há algo de realmente belo em citar outras pessoas, mas isso só me diverte quando de uma maneira velada, quase como se fosse a criação de um código secreto cuja chave descriptograr não fosse tão acessível.
Gostei do tema só não gostei da construção deste teu texto.
E fico feliz em poder comentar, mesmo que desfavoralvemente o texto. Isso é uma das coisas que mais admiro nas pessoas que postam suas obras aqui: estão sempre se predispondo ao ridículo. Acho que é essa a beleza de se publicar...
Vou continuar lendo teus textos.
Até mais.

Sujeito Escaleno · São Paulo, SP 8/1/2010 13:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Em Jesus, depois Cristo, há exemplos de que só o amor não será suficiente para a todos agradar. Sem o amor, entanto, por certo mais duro ainda será.
Em Cíntia, uma remissão é uma remissão, vulgar é deixr de ir a um lugar apenas porque já se o conheceu uma vez. É quase como banhar-se apenas uma vez na vida. Sem bússola ou linques, nos oceanos de antanho ou nos mares internáuticos contemporâneos, a lugar algum se vai seguro. Embora, na Bahia, de régua e escalas já dadas, haja Porto Seguro, navegar é preciso, viver que não.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 7/6/2011 15:21
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Hélio Oiticica 1937-1980 zoom
Hélio Oiticica 1937-1980
baixar
pdf, 11 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados