Não me deixe

autoria propria
1
Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT
18/1/2008 · 54 · 1
 

Abraça-me
Hoje, preciso de seus braços
Seu calor.
Preciso sentir que não estou só.
Não quero este vazio...
Sofrer assim é tão ruim,
Não saber o porque é pior...

Deixa eu chorar
Inundar o meu vazio
Liberar a energia acida que corrói meu ser
Sentir o sangue que corre nas veias
No pulso frágil
Na jugular macia.
Morrer é tão fácil...
Não sentir a dor maior.

Não me deixe
Tenho medo
Me abraça
Me faz esquecer

Diz que a vida pode ser boa
Que os que sofrem
Hão de colher doces morangos.
Que os que não se reconhecem
Hão de conhecer o inebriante perfume da vida
Que os que choram
Sentirão a carne quente dos amantes

Deixa eu sentir teu calor
Esquecer o mundo-caos
Frio e confuso.

Não consigo odiar sequer
Se ao menos odiasse...

Fica esta noite.
Ao amanhecer
Estarei bem.
Hoje não.

Tenho medo
O silencio
A noite
Os caminhantes despreocupados
Aquele que sou e não quer mais ser.

Não
Me
Deixe
Só.

É tudo que peço

compartilhe



informações

Autoria
própria
Ficha técnica
Tecido a algum tempo atrás, em alguma noite escura e sem lua.
Downloads
273 downloads

comentários feed

+ comentar
Valéria Geremia
 

Talvez seja a hora de deixar aquele que és partir, já que o novo eu precisa chegar...
Gostei da sua poesia.
Convido-o a ler a minha:
http://www.overmundo.com.br/banco/silencio-de-grilo
Abraço.

Valéria Geremia · Fortaleza, CE 20/1/2008 14:40
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados