Noite azul entre nuvens

1
Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho, PE
18/6/2009 · 7 · 6
 

E na noite derramada sobre a cidade
a música do sopro inquieto do vento
embala a dança de meus olhos
que buscam no teto do mundo
o azul das mãos dadas do céu e do mar

As palavras sussurradas em segredo
pintam sobre a tela do infinito
os caleidoscópicos minutos
de nosso azul eterno

Sob a chuva desenham-se as certezas
um despertar das cinzas
para o libertar das asas nuas

Os mistérios do que sinto

A parte em mim que é tua

E a verdade desabrochada
dos intensos mergulhos precedentes

Encontrando-me mais quando perdido
no infindo do que almejo
recordo o instante do encanto primeiro
e relampejo o azul celeste
no verde (a)mar de meu nós...

18 de Junho de 2009
14h01min.


(Jéfte Sinistro)

compartilhe



informações

Autoria
Jéfte Fernando de Amorim Barbosa
Downloads
269 downloads

comentários feed

+ comentar
Raiblue
 

Toda nuvem guarda um azul
Todo azul contorna nuvens
o segredo encontra-se no meio
não há como se tocar o azul
sem atravessar as nuvens
não há como desfazer as nuvens
sem acreditar que o azul
é mais que um sonho
é um estado alterado do pensamento
modificando o espírito...
pensar é sentir o que se quer?
sentir é um querer sem saber?
e entre o pensar e o sentir
existe a possibilidade de se apenas ser?
e se dissolver nas asas de um sonho
no limiar da existência
onde nós (perdidos)
nos encontramos plenos
sem pensar
nem sentir
apenas sendo
essa noite que se derrama sobre a cidade
entre as nuvens, o azul da saudade...

Meu querido,Jéfte!!!!
Não há como pensar-te sem sentir;
não há como sentir-te sem pensar...
Emocionada com a delicadeza (azul) e a profundidade(nuvens) desses versos tão carregados de emoção...o silêncio do papel
se desfez sob a chuva de uma noite em que o azul fecundou
o coração...(ou será a razão?)rs

Super parabéns,meu querido,já és um dos meus poetas favoritos!
E como estava com saudade de te ler...denso ou lírico,você é sempre incrível!
Todos os beijos ...em todos os tons de azul...diluindo nuvens...desvendando céus...
Blue

Raiblue · Salvador, BA 19/6/2009 02:00
sua opinião: subir
Raiblue
 

"Nuvens...sou um intervalo entre o que sou e o que não sou...,entre o que sonho e o que a vida fez de mim,a média abstrata e carnal entre coisas que não são nada, sendo eu nada também. Nuvens...que desassossego, se sinto; que desconforto, se penso..."
(Bernardo Soares)

Bom dia,meu querido!
Estava lendo Bernardo e quando vi esse trecho, não resisti em deixá-lo aqui...Perfeito!

Beijos azuis dissolvendo nuvens...
Blue

Raiblue · Salvador, BA 19/6/2009 12:03
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Jéfte,

Ah, profunda essa frase...

" a parte de mim que é tua.."

como viver ou conviver sem ela?
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 19/6/2009 12:44
sua opinião: subir
Pessoa de Melo
 

Sinistro meu amigo-irmão-poeta...

Tenho lhe percebido meio pensante...
Acabei por dizer pra mim mesmo:
Vem coisa boa por aí!
Estremeci quando vi o título...

Sabes de minha afeição pelas amizades que surgem de uma sinceridade não declarada...
Sabes que as nossas primícias devem ser compartilhadas com as pessoas que nos trazem algo primordial para nossa existênia o amor...

Sabes que a existênia se um outro "você" em alguém é fantástico...
Saber que as promessas são derradeiramente ancestrais lhe acalma?
A mim sim...

Toda semente que foi plantada em terreno fértil feito o coração dá bons frutos.
Talvez em uma dimensão maior que a nossa ...
Existem sentimentos que não cabem nesse mundo meu amigo...

O AZUL desse mundo é celeste... ou não?
Nós somos encardidos, o alcançamos?
Que caia por terra toda os nossos valores desnutridos...
Somos muito maiores que isso...
Somos fetos feitos de poesia...

Sinistramente ama-se o Azul...
Celestemente ama-se o Sinistro...
A verdade é que coexistem no outro!
PAZ!

Pessoa de Melo · Olinda, PE 20/6/2009 03:20
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

.....acho que de tanto tentar o amor.....nos perdemos de nós!

mergulho em seu poema......e me sinto.

bjssssssss♥;;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 20/6/2009 05:10
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Jéfte,

Beleza de versos. A noite (e)leva-nos a um voo de asas desnudas da alma em azuis vertigens. Mergulhamos em busca de nós mesmos, e do outro, do nós que também trazemos na gente. Buscamos, em verdade, o encantamento do primeiro voo noturno...

Parabéns !

Abraço.

Gustavo Adonias · Salvador, BA 20/6/2009 23:23
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados