Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

O APELIDO

1
Doroni Hilgenberg · Manaus, AM
9/4/2009 · 254 · 66
 

O Apelido

Quando fiz dezesseis anos, achei que já estava na hora de arrumar um namorado. Todas as minhas amigas já estavam namorando e eu não queria segurar vela. Embora papai achasse que eu era nova ainda, eu achava que estava na idade certa e da razão. Um belo dia, numa festinha na casa de amigas, fiquei conhecendo o José. José mesmo!
Era bonitinho, sabia dançar, sabia conversar e tal como eu era estudante. Achei que daria um bom namorado.

Uma semana depois estava eu toda feliz com um namorado, indo a festinhas aqui, cinemas
ali, passeios pra cá, colégio pra lá e tudo corria às mil maravilhas, pois até meu pai depois de conhecer o menino se encantou pelo mocinho. Mas nosso namoro continuou legal até eu descobrir seu apelido: –Juquinha! De cara eu detestei. Porque Juquinha? Fosse Zé ou Zequinha, vá lá, mas Juquinha... jamais! Me parecia tão caipira...

Comecei a implicar com o garoto na esperança de que ele se interessasse por outra garota e esquecesse que eu existia. Vã esperança. Não havia jeito. Por mais que eu deliberadamente faltasse aos encontros, por mais que eu implicasse com suas roupas e seu cabelo, ele não arredava o pé. E eu, via o tempo passando e o Juquinha cada vez mais grudado em mim. Namorado é isso!

Pensei comigo que em breve ele ia servir o exército e então eu poderia terminar o namoro pois geralmente naquela época os meninos da classe média, iam servir no Rio de Janeiro. Mas quê! Ledo engano, para azar meu ele foi dispensado. E eu cada vez mais chateada e ele cada vez mais enamorado. Nesta época eu já estava de olho num certo Antonio que morava no outro bairro. Enfim, que seria de nossa juventude se tivéssemos só um namorado? Seria como provar só um doce até ficar enjoativo.

Para aumentar mais ainda a minha insatisfação, minha mãe dizia que o Juquinha era baixinho. Já pensaram? Juquinha e baixinho! A esperança de que ele se esticasse no quartel já não existia e eu, pobre de mim, já sou baixinha. Ficava imaginando que se acaso casasse com ele, nossos filhos seriam anões. Nada contra, mas dois baixinhos não dá pé. Naquela semana terminei o namoro. Pobre Juquinha, julguei ver lágrimas em seus olhos, mas que fazer, era eu ou ele.

Um mês depois, estava de namorado novo, nada mais e nada menos, que o certo Antonio do bairro vizinho. Alto, magro e brincalhão. Mas nosso namoro só durou até eu descobrir seu apelido. Querem saber? Eu não conto, é outra história...

Doroni

Sobre a obra

Lembranças da adolescência

compartilhe



informações

Autoria
Doroni Hilgenberg
Downloads
210 downloads

comentários feed

+ comentar
Aube
 

Doroni, querida!
Muito bom o seu texto! Leve, envolvente e divertido...
Você sabe como usar as palavras na dosagem certa, resultando em histórias gostosíssimas de se ler.
Namorado é isso...
Adolescência é isso também.
Fiquei curiosa pelo tal Antonio!
Parabéns! Gostei muuuito!
Beijos,
Aube.

Aube · Salvador, BA 7/4/2009 11:49
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Obrigada Aube,
qualquer hora conto a história do Antonio sim!
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 7/4/2009 12:41
sua opinião: subir
LAURO WINCK
 

Legal, bem humorado, muito bem escrito. Apelidos em mim nunca pegaram, porque o cara podia ficar o resto da vida me chamando pelo dito e eu não responderia. Não que não tentassem.
bjs
volto!

LAURO WINCK · Rio Pardo, RS 7/4/2009 13:05
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

É isso Lauro,
Eu, até hoje não gosto e apelidos
afinal, a gente tem um nome né?
e muitos apelidos são pejorativos
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 7/4/2009 13:17
sua opinião: subir
graça grauna
 

Uma beleza de texto, muito bem-humorado. Parabens, minha querida Doroni.Bjos

graça grauna · Recife, PE 7/4/2009 13:55
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

D epois eu volto,bjs.

Claudia Almeida · Niterói, RJ 7/4/2009 14:35
sua opinião: subir
Samuel Luciano Assunção
 

oi doroni...como é isso?
o apelido pode mesmo ser um problema? rs

gostei da história e mais ainda de estar voltado ao over e reencontrando os amigos.

beijos

Samuel Luciano Assunção · Angra dos Reis, RJ 7/4/2009 15:02
sua opinião: subir
Cau Santana
 

Oi Doroni,
Que texto gostoso de ler e que história encantadora.
Eu tb vivi algo parecido. Aqui na Bahia, no fim da década de 80, eu com 16 anos também conheci um rapaz que era do RS, e no nosso 2º encontro ele apareceu vestido tipicamente de gaúcho no local marcado para o encontro. De longe, quando avistei, fiquei morrendo de vergonha e não tive coragem de ir lá. Minhas amigas ficaram morrendo de rir de mim, dizendo que ele tava todo enfeitado e que parecia uma saia a calça que ele usava, sem falar do lenço vermelho mo pescoço.
Depois daquele dia nos econtramos e o namoro durou uns 3 anos.
Mas a situação foi engraçada. É que não conheciamos aquelas vestes e não estávamos familiarizadas com a cultura gaúcha. Hoje é tudo muito natural por aqui.
Volto pra votar.
bjs carinhosos

Cau Santana · Barreiras, BA 7/4/2009 15:26
sua opinião: subir
Brida
 

A Cau tem razão, é uma história encantadra... Votado com um beijo.

Brida · Salvador, BA 7/4/2009 17:49
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Doroni,

Belas lembranças da adolescência. Coitado do Juquinha, com um apelido desses e baixinho, rs. Fico aqui imaginando o apelido do Antonio, rs...

Parabéns !

Bjs

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/4/2009 19:55
sua opinião: subir
Roberto Costa Carvalho
 

Devia contar sim (risos).
Posso ler outra vez, para ver se adivinho?
Gostei muito, Doroni, muito mesmo!
Parabéns!

Roberto Costa Carvalho · Aracaju, SE 8/4/2009 01:27
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

ahhhhh não é justooooooooo! sou criosa por natureza, rs
parece que o melhor esta por vir. Qual sera o apelido que a fez desistir de descobrir certas emoçoes e bem na flor da idade ??!!
não é justoooooo! quero mais.

bjssss;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 8/4/2009 04:30
sua opinião: subir
Andressa.Frós
 

Ora, conte =/
fiquei curiosa! ahauhua
abraço!

Andressa.Frós · São José, SC 8/4/2009 14:57
sua opinião: subir
Zé de Zia
 

Doroni, e voce tem notícias do tal do Juquinha triste? Sá menina, dezesseis anos é mesmo uma época de desilusões, mas é bom demais! Gostei muito! Um abração!

Zé de Zia · Queimadas, PB 8/4/2009 15:00
sua opinião: subir
Jair Jnusi
 

Vou estar esperando a proxima "estória" p/ saber o nome dele... tá!?
tão tá !!! hehehehe bjus lminha linda!

Jair Jnusi · Rio de Janeiro, RJ 8/4/2009 15:45
sua opinião: subir
victorvapf
 

Aposto que era Tonhao! resrsrs

beijos

victorvapf · Belo Horizonte, MG 8/4/2009 17:05
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Acertou Victor,
O nome era Antonio, mas o apelido, Vige!!!
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 8/4/2009 18:39
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Um trabalho muito bom em que vemos a ânsia de viver de cada adolescente.
A implicância desta vez foi com o apelido, mas acho que cedo ou tarde um entrave acabaria surgindo. É a tal coisa da novidade, de sempre buscar outros caminhos para se desvendar.
Muito bom o texto. É um encanto.
Parabéns.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 9/4/2009 10:02
sua opinião: subir
Clararipe
 

Que texto leve, querida! Gostei!
Agora penso como o Samuel: apelidos são tão decisivos?
Depois volto!
Bj

Clararipe · Fortaleza, CE 9/4/2009 10:47
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Clara,
Apelidos não são decisivos, mas quando a gente é adolescente
tudo pesa, afinal estamos em formação e nem sabemos ao certo o que queremos. Além disso, nunca gostei de apelidos, muitos deles são pejorativos e discriminatórios.
Espere até ver o outro conto
vai rir....
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 9/4/2009 10:51
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Amigos,
Agradeço a todos pelos comentários gratificantes
Valeu.
bjssssssssssssssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 9/4/2009 11:17
sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Doroni e suas reminiscências que dão vida. Bj

Juscelino Mendes · Campinas, SP 9/4/2009 11:26
sua opinião: subir
graça grauna
 

vo(l)tando

graça grauna · Recife, PE 9/4/2009 11:31
sua opinião: subir
Clararipe
 

Ok querida!
Aguardarei o outro!!
Votado!!
Bj

Clararipe · Fortaleza, CE 9/4/2009 11:53
sua opinião: subir
Andressa.Frós
 

Vige lembra vixê.

Andressa.Frós · São José, SC 9/4/2009 12:17
sua opinião: subir
jessebarbosadeoliveira82
 

super divertido. na adolescência, quando vivenciámos tais histórias,
achámo-nas um drama sem fim. no entanto, ao medrarmos e ao recebermos a luz da maturidade, quase sempre morremos de ri.
contudo, o problema são as vítimas que podem ficar reféns de traumas.

jessebarbosadeoliveira82 · Salvador, BA 9/4/2009 13:05
sua opinião: subir
Samuel Luciano Assunção
 

votando doroni.
beijos

Samuel Luciano Assunção · Angra dos Reis, RJ 9/4/2009 13:39
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Doroni,

Na certa o outro era o Tonico...

Votado!

Bjs

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 9/4/2009 14:01
sua opinião: subir
SANDRO
 

Ótimo Doroni!! rachei!!!!

SANDRO · Uberlândia, MG 9/4/2009 14:04
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Totó ? rs
um carinho meu, votos e

bjssss;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 9/4/2009 14:17
sua opinião: subir
LAURO WINCK
 

Votando em trânsito!
bjs

LAURO WINCK · Rio Pardo, RS 9/4/2009 14:38
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Não me diga que era Tonico.
Legal.
abraço
andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 9/4/2009 14:46
sua opinião: subir
Marcelo ShytaraLira
 

quiaquiaquiaquiaquiaquaiquiaquiaquiaquiaquiaquiaquia(estou gargalhando)
Doroni vc deixou o Juquinha em frangalhos... quiaquiaquiaquiaquiaquiaquia...

"Enfim, que seria de nossa juventude se tivéssemos só um namorado? Seria como provar só um doce até ficar enjoativo. "

É mesmo neh? Isso me lembrou qdo eu era adolecente duas meninas se declaram para mim e eu comecei a namorar as duas ao mesmo tempo, qdo elas descobriram eu fiquei sozinho: perdi as duas!
bjs





Marcelo ShytaraLira · São Paulo, SP 9/4/2009 14:49
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Meus votos...

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 9/4/2009 14:53
sua opinião: subir
Roberto Costa Carvalho
 

E aí, Doroni? Já resolveu dizer qual era o apelido do outro?
Está todo mundo curioso.
Depois do que aconteceu com o pobre do Juquinha, bem que deveria dizer para a gente.
Ah, curiosidade que faz a gente sofrer!...
Votando na esperança de saber o apelido (risos).
Bjs.

Roberto Costa Carvalho · Aracaju, SE 9/4/2009 15:31
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Ele era seu karma!

raphaelreys · Montes Claros, MG 9/4/2009 15:50
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Marcelo,
vc entrou pelos canos direitinho,
só imagino a briga...
ainda bem que na adolescencia a gente esquece rápido.
Gente o apelido não era Tonico, nem Tonhão
e nem Totó, era ....

Roberto,
Se contar o apelido agora, a história perde a graça,
tenha paciencia que eu to procurando
onde botei o rascunho.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 9/4/2009 16:22
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

é mesmo muito bonito, bonito é, mesmo.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 9/4/2009 16:28
sua opinião: subir
Beto Mathos
 

Arrebatadora história, no sentido literal da palavra. Fui lá na minha adolescência e voltei feliz pra votar.

Beto Mathos · Vitória, ES 9/4/2009 17:41
sua opinião: subir
victorvapf
 

victorvapf · Belo Horizonte, MG 9/4/2009 18:57
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Pois é uma idade que tínhamos muitos pretendentes, rs ...a escolher, não é?
Implicávamos com nomes, maneiras de vestir, até com a maneira que escreviam...
O meu foi pior, depois de um ano, achando que era um cara educado e sem 'aqueles pequenos avanços', ou seja, respeitador...aí descobri o nome de 'guerra:''Naldinho'...não tinha nome no feminino, mas...mas...um estória, nossa!Boa Páscoa

bjus

Cintia Thome · São Paulo, SP 9/4/2009 20:25
sua opinião: subir
Ailuj
 

conte,conte mais....rs
Nossa como eu teria historias pra contar de minha adolescência
mas infelizmente sou muito preguiçosa de escrever
Amei,adorei!

Ailuj · Niterói, RJ 9/4/2009 21:50
sua opinião: subir
azuirfilho
 

O APELIDO
Doroni Hilgenberg · Manaus (AM)

Um tema que agrada geral, pois lembra a Juventude.
Lembranças da adolescência .
parabéns.
Abração Amigo e boa memória.

azuirfilho · Campinas, SP 9/4/2009 22:12
sua opinião: subir
wancisco franco
 

Texto muito gostoso de ler.
Ainda mais pra mim, que ainda nem fiz dezesseis.
Tive um colega de trabalho, Antonio, todo despachado e gozador.
Seu apelido era Tonhoca. E ele achava um barato.
Será que não foi ele sua segunda "vítima" (rs)?
Beijos e votos...!

wancisco franco · São Paulo, SP 9/4/2009 22:44
sua opinião: subir
Carlos Venttura
 

Texto encantador,
Leve e bem humorado.

Parabéns!


Um beijo.
Que a Luz esteja com você.

Carlos Venttura · Suíça , WW 9/4/2009 22:45
sua opinião: subir
Daniele Boechat
 

Doroni, delicioso de ler. Ah, apelidos...Sou boa nisso! Sempre coloco apelidos nas pessoas e normalmente pegam. Obviamente, uso o bom senso para não denegrir ninmguém, senão a brincadeira acaba.Vejo apelidos como brincadeira, porém há sempre alguém q não gosta. Na adolescência é mortal pq os jovenzinhos são cruéis. MAs, voltando a seu texto, vi ali uma menina que implicava c o menino. Típico de garotas. Muita boa lembrança de vida. Mto bom! Bjs.

Daniele Boechat · Rio de Janeiro, RJ 9/4/2009 23:13
sua opinião: subir
Jéfte Sinistro
 

Excelente texto, minha cara! Levemente bem-humorado e com uma fluência mui agradável! Parabéns! Um abraço.

Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho, PE 9/4/2009 23:39
sua opinião: subir
Dayvson Fabiano
 

Doroni, achei engraçadíssimo o teu texto. Fiquei imaginado-o rsrsrsrsrs. Agora conta tudo, oxiiiiiiiiiiii...Abreijos!!!

Dayvson Fabiano "Imorrível" · Recife, PE 10/4/2009 00:31
sua opinião: subir
Onivaldo Paiva
 

Tá vendo, doroni, desprezou o Juquinha! Só de implicância! E acabou ficando com o sensaborão Tunico. Ou era Totonho? Pior se tivesse ficado com "eu", de apelido "Binga" ou "Brigadeiro" que sou mais turrão que moirão de porteira... rs... Mas... mas... apelidos não revelam a alma da gente. Quanto baixinho, quanto careca, quanto gordão, quanto narigudo é gente fina...

Onivaldo Paiva · Uberlândia, MG 10/4/2009 01:33
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Doroni,

Vo(l)tando !

Bjs

Gustavo Adonias · Salvador, BA 10/4/2009 01:40
sua opinião: subir
Ney Souza Lima
 

tedou por minha conta o prêmio Nobel

Ney Souza Lima · São Jorge do Patrocínio, PR 10/4/2009 01:44
sua opinião: subir
assis pio
 

votado
belissimo
encantador

assis pio · Aurora, CE 10/4/2009 12:16
sua opinião: subir
Naggai Monteiro
 

Muito interessante e empolgante, a gente lê e fica querendo saber mais. E o que tem por vir, será ainda mais interessante do que já é e mais lúdico.
Beijos!!!!

Naggai Monteiro · Salvador, BA 10/4/2009 14:47
sua opinião: subir
Morgana Pessôa
 

Bem legal!! Bjs

Morgana Pessôa · Araruama, RJ 10/4/2009 15:57
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Doroni, que coisa com os apelidos!
Coitados dos garotos. Bom, em se tratando de Antonio... Pode ser Toninho, acertei?
Mas essas coisas de adolescentes,são demais vai entender tais cabecinhas...
beijos querida!

Branca Pires · Aracaju, SE 10/4/2009 19:13
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Branca,
Se fosse toninho até que ele se saia bem...
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 10/4/2009 21:45
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Doroni.

É um encanto só! Narrativa rica e agadável.
Abraços

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 10/4/2009 22:09
sua opinião: subir
Zeca Avelar
 

Booommm Diaaa Doroni!
"Felizes sejam todos os nossos dias pelas vidas afora"!

Adorei este seu conto sobre os Apelidos!

Na verdade adoro os contos, pois que as reminiscências,
nos transportam pelos tempos, passados ou futuros, sempre
de mãos dadas com os sorridentes sonhos...

Eumesminho, nunca tive em meus 10197 aninhos, nenhum
problema com as namoradinhas... Bem a bem da verdade,
devo acrescentar que nunca tive namoradas... Pelo menos
no período que chamam formalmente de adolescencia...
Na fase adultera... Bem essa é outra estória...

Apelido - isso eu tive sim - mas... não posso revela-lo aqui,
visto que estou buscando consolidar essa nossa amizade
e se assim o fizesse...

Já sabem o que aconteceria!!!

Parabéns muitosssssssssssss e

Karinhos Kentinhos

ZecaFeliz
gaDs!

Zeca Avelar · Florianópolis, SC 11/4/2009 02:30
sua opinião: subir
Zeca Avelar
 

corrigindo uma falha terrível cometida na msg acima, logo no inicio:

"Booommm Diaaa menina Doroni !"

Zeca Feliz

Zeca Avelar · Florianópolis, SC 11/4/2009 02:32
sua opinião: subir
Faraó
 

Ótimo! E o suspense no final, então? Um beijo carinhoso, Faraó. (Coloquei texto novo tb).

Faraó · Fortaleza, CE 11/4/2009 11:42
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

Bom !
bj

joe_brazuca · São Paulo, SP 11/4/2009 12:17
sua opinião: subir
amarilis pazini aires
 

PARABÉNS.
BJS

amarilis pazini aires · São Paulo, SP 11/4/2009 23:14
sua opinião: subir
Kaparao
 

Lindo, Lindo , Lindo, votando, mia cara Doroni

Kaparao · Divino de São Lourenço, ES 12/4/2009 04:14
sua opinião: subir
Rakyul
 

O apelido era "macarrão"...
Acertei?
beijo,

Rakyul · Rio de Janeiro, RJ 15/4/2009 23:31
sua opinião: subir
camuccelli
 

Os seus relatos são tão gostosos de ler,que nos parece está ouvindo você falando ao vivo com a gnete.

camuccelli · Rio de Janeiro, RJ 17/4/2009 17:27
sua opinião: subir
Carlos Mota
 

meu apelido de novo era juca... 'juca' bem entendido... juquinha! nunca.
gostei do texto
beijo doroni,

Carlos Mota · Goiânia, GO 5/5/2009 15:10
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter