O curioso caso do canto do galo

1
Vasqs · São Paulo, SP
10/2/2009 · 97 · 8
 


O caipira comprou um galo que em vez de cantar cocoricó como todo galo que se preze, ele cantava assim:
- Putameeeeeeerda!
Logo de manhãzinha e todo dia o galo acordava as pessoas com a mesma melodia:
- Putameeeeeeerda!
Claro que os vizinhos estranharam, claro que ficaram indignados, claro que ficaram enfurecidos e ameaçaram matar o galo, caso o caipira não tomasse logo uma providência. Pois aquilo não era modos de um galo educado nos bons costumes da região, e ademais havia as mulheres e as crianças.
Então, no dia seguinte, o caipira pegou o galo debaixo do braço e o levou à igreja pro padre benzer, pra ver se acabava com aquela esquisitice pecadora. Mas aconteceu o inesperado. Aconteceu que ele entrou justo na hora em que o padre rezava uma missa lotada de fiéis, e como ainda era bem cedinho, o galo cantou:
- Putameeeeeeerda!
Dentro da igreja! Os fiéis ficaram, horrorizados e até os santos estremeceram. O padre parou a missa, caminhou pelo corredor pisando duro e enxotou o caipira e o galo pra fora da igreja com uma advertência de não me apareça aqui nunca mais!
O caipira saiu de lá jururu, triste e encolhido, sem saber o que fazer, pensando no seu pobre galinho, depenado,morto, de cabeça decepada, cozinhando na panela. Assustado, levou o galo pra casa, trancou bem trancadas todas as portas , todas a janelas, pra mó de o galo não saber que já era manhãzinha, pra mó de ficar mais seguro e de as pessoas não ouvirem ele cantar daquele jeito. Mas foi o primeiro raio de sol penetrar pelo diabo da fresta do telhado pro galo entoar:
- Putameeeeeeerda!
Foi a conta.Ouviram-se pedras no telhado, pedras nas janelas, pedras na porta, batidas na porta. Era a polícia. Desesperado, o caipira crispou. Desesperado, o galo cantou:
- Putameeeeeeerda!
Levaram o bicho pra cadeia e o colocaram numa cela onde se prendiam criminosos de infração similar. E o galo foi preso com um papagaio que falava: -Fiadaputa!, fiadaputa!
Aí é que a coisa pegou. Dá pra imaginar como ficou a delegacia com um papagaio e um galo a soltar baixos calões o dia inteiro. Foi demais pro delegado. Muito irritado, teve a idéia de colocar os dois numa cela isolada e pressurizada, com um burro conhecido na cidade como o burro que soltava o pum mais fedido da história dos puns - e da história dos burros.
Deu certo, bastou um dia pra o galo e o papagaio pararem com os palavrões. O delegado comemorou. Aliviado, decidiu libertar as aves. E enquanto elas saíam, foi dizendo com um risinho sarcástico no canto da boca:
- Então? Aprenderam a lição?
O papagaio, que não era de levar desaforo para casa, respondeu:
- E sua mãe, como vai?
O galo, que não era de briga, mas tinha um orgulho a zelar, também falou:
- É, como vai aquela vagabunda?
Foram presos de novo na mesma cela com o mesmo burro fedido.

E esse é o final da história. O que aconteceu depois eu não sei. Há quem diga que morreram asfixiados. Há quem diga que ensinaram o burro a falar palavrões. O caipira comprou outro galo; dizem que canta imitando o Supla e disso ninguém reclama. O burro continua comendo da mesma comida – há quem diga que é merenda da prefeitura de São Paulo.
A mãe do delegado vai bem .


compartilhe



informações

Autoria
Vasqs
Downloads
537 downloads

comentários feed

+ comentar
José Carlos Brandão
 

Gostei da piada. Valeu. É isso mesmo.
Até com moral da história no fim. Ninguém reclama do Supla e a merenda do Kassab continua a mesma...
Aprendi um provérbio hoje: Sempre tem um otário de plantão pra aplaudir qualquer besteira.
Use e abuse.
Abraços.

José Carlos Brandão · Bauru, SP 7/2/2009 15:36
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

um maravilhoso texto.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 9/2/2009 18:23
sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

Putameeeeeeerda! Dessa eu gostei pra caramba.
Coitado do burro, comendo essa merenda? Agora é que ninguém aguenta o cheiro do pum dele.
E já pensou um galinho desse em casa?
bjs

Sônia Brandão · Bauru, SP 10/2/2009 01:08
sua opinião: subir
wancisco franco
 

Kassabesteira!

wancisco franco · São Paulo, SP 10/2/2009 12:16
sua opinião: subir
Vilorblue
 

Moral da estória:
Em cela que burro peida, delegado filosofa, papagaio vira coroinha e galo canta fino.
Gostei e votei.
Abç.

Vilorblue · Colombo, PR 10/2/2009 20:25
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

A mãe do delegado vai bem .

Cocoricó, parabéns,bjs.

Claudia Almeida · Niterói, RJ 10/2/2009 22:00
sua opinião: subir
  Gorete
 

Vasqs meu amigo!!
No primeiro putameeeeeerda eu fui acometida de uma crise de riso que nao parava mais!!!
Conseguir juntar numa delegacia um galo e um papagaio desbocados, um burro peidorreiro e um delegado sem senso de humor, e demais pra mim!! rsrsrsr
Eu sugiro que pegue todos os politicos deste pais, e joguem na cela pra fazer companhia aos tres ilustres indiciados; oxala o ambiente fetido lhes clareie as ideias.....kkkkkkkkkkk
Obgada pela diversao gratuita!!!
bjosss...votadissimo!

Gorete · Ipatinga, MG 19/2/2009 00:27
sua opinião: subir
  Gorete
 

Ops, corrigindo: jogue na cela!!!

Gorete · Ipatinga, MG 19/2/2009 00:29
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 4 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados