O Dia Do Descanso De Deus

Adroaldo Bauer
1
Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS
18/3/2007 · 113 · 3
 

Quando Deus descansa, reza a lenda, o Diabo toma conta e costumam acontecer as tragédias, as desgraças, os infortúnios.
Tenho lá minhas dúvidas pessoais de que seja apenas coisa do demo isto tudo que vai se passando de ruim pelo planeta. Tem dedo de gente nessa história de maldade. Não colhi as provas todas, mas as suspeitas são cada vez maiores e os indícios robustos, consistentes. Ainda que exista amor entre as pessoas, zelo pelas crianças e acatamento da ordem, ainda que injusta para a maioria. Com algum ódio aqui e ali, originado no despeito, na inveja ou no ciúme, e uma que outra bandidagem acolá e alhures, fruto de malvadeza ou safadeza. A idéia de misturar estas situações em um mesmo texto só me ocorreu lá pelo décimo capítulo. Ao início, este escrito tornado uma novela de 38 capítulos que vem a furo agora em pleno abril era apenas uma frase de que gostara: Romão nada temia. O desdobramento da frase gerou um conto curto em que os personagens já introduzidos começaram a se reunir por conta e cobrar histórias para si.
- E a minha minha?
- Eu também quero um nome, e uma prosinha!
- E quando eu caso, a outra já casou e eu ainda nessa?
- Esse morto vai ficar aí no chão? Degola e pronto, tá certo isso?
- Esse Romão é do bem ou do mal? Gente de bem não degola ninguém.
E cada pergunta respondida acrescentou elementos até que...
A história foi concluída no sábado 13 de janeiro deste ano da graça de 2007. A novela é em português de antes do celular, da internet, do chip e do gps. Do milênio passado.

Capítulo 1

Romão nada temia. Tipo calado, até taciturno.
Consta que rira uma vez.
- Ainda menino, diziam alguns velhos que o conheceram antes que passasse a usar chapéu. Um de abas curtas e copa baixa. Enterrado na cabeça até onde se plantavam sobrancelhas negras, espessas.
- Foi uma brincadeira, molecagem, abrandava Alarico, amigo de Romão e dono de um cachorro manco que, atiçado ou desatinado, se botou um dia na jovem Florzinha até arrancar-lhe as saias. A de cima e a de baixo, na frente do criaredo, luz do sol a pino, no meio da rua. Romão não conteve o riso. Pouco, bem que se diga. É verdade que logo cedeu à vergonha por zombar da desgraça alheia e fechou-se.
Coragem em Romão era sobrenome. Ele não assinava, mas o povo sabia. Assinatura do tipo é marca, se faz, se repete, não muda mais. Não é bengala, nem muleta tomada emprestada. Faz parte do corpo, constitui o ser. Romão nada temia. Só cuidava da vida não ser pega de surpresa pela morte. Cuidava tanto que não descuidava nem da própria sombra. Cuspia no chão sobre a sombra do corpo, sem se mexer.
Era para saber se nela não se escondia a morte, ouviram-no justificar a esquisitice uma vez. Pois o tal gesto foi mal interpretado de uma feita. Achou um cuera de especular da razão. Intimou no grito. Sem resposta, desacatou Romão. Grosseria berrada na calmaria morna do lusco-fusco num boteco. Buliu em vespeiro. Houvesse trilha seria em dó de contrabaixo com arco de crina de cavalo e corda de tripa de carneiro.
Sem erguer os cotovelos da madeira luzidia de um balcão tosco encerado por dúzias de mangas de flanela, brim ou panos de algodão cru ali escorridos, nem levantando os olhos de sob a aba do chapéu, Romão falou, ainda de costas, fitando o reflexo do desafiante num espelho enferrujado da prateleira de bebidas atrás do balcão:
- Valentia não é coisa que se cheire ou bebida barata que se arrota em boteco.
- Nem covardia! Urrou o cuera, no tom de desfeita, puxando da cintura uma pistola, disparando um tiro.
Um jorro de sangue descreveu leve curva por sobre o reflexo do homem no balcão até uma cruz efêmera formada pela sombra de ambos no assoalho...

compartilhe



informações

Autoria
Adroaldo Bauer,
Ficha técnica
No prelo.
Downloads
503 downloads

comentários feed

+ comentar
Hermes Bernardi Jr.
 

Putz! Fiquei a fim de ler tudo! A arrativa vai nos "laçando" aos poucos.

Avise-me do lançamento. Faço questão de estar contigo nesta empreitada que é editar independente.

Abraços

Hermes Bernardi Jr. · Porto Alegre, RS 16/4/2007 14:48
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Querido Hermes,
Não imaginas o que fico de feliz e orgulhoso (no sentido real mesmo:todo pimpão) com este teu comentário sobre a novela.
É que a gente escreve pra gente, sim, mas principalmente pro leitor gostar.
Eu já posso sair por aí dizendo que tem duas pessoas fora da família que gostaram do que já puderam ler e me contaram (rsrsrs).
Te avisarei dos lançamentos em maio.
Não é bem independente:
Tem 200 exemplares vendidos antecipadamente, por cotas de apoio à publicação.
Aí eu estufei o peito, fechei os olhos e me atirei de cabeça.
Como diz um amigo: "até aqui tudo bem" (o cara pulou sem pára-quedas do décimo-segundo e já estava passando pelo sexto andar).
Vai dar certo.
Eu já torci os dedos e acendi as velas para minha mãe rezar...

Agradecido, amigo.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 16/4/2007 20:22
sua opinião: subir
Juliene Codognotto
 

Olá. Gostei um monte do seu texto, do seu jeito 'bagunçado' de escrever. Não me entenda mal, é bagunçado de um jeito bom, num fluxo rápido, cheio de detalhes e bricnadeiras com as palavras.
Gostei, sobretudo, de: "Coragem em Romão era sobrenome. Ele não assinava, mas o povo sabia."
As coisas mais verdadeiras sobre a gente, a gente nem precisa 'assinar'.
Muito bacana. Aproveite quando avisar o Hermes e me avise também. Será que chega em São Paulo?

Ah! Gostei muito do seu comentário sobre o meu texto. Quando puder, visite a Bacante, pra me dizer o qeu acha! (www.bacante.com.br)

Abraço,
Juliene.

Juliene Codognotto · São Paulo, SP 27/4/2007 15:28
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 30 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados