Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

O medo de voar

Adroaldo Bauer
1
Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS
18/6/2008 · 113 · 15
 

Fervorosa lembrança
a lembrança quente
uma arma à felicidade
as primeiras passageiras
nuvens tão brancas ligeiras
rosearam febris as carnes tenras
fervilharam as almas
qu'inda hoje remembram


Para sempre te amar

Na profundeza do mar,
navegar no infinito
e na beleza tua
para sempre te amar

Medo de voar

O amor me dá inveja de criança
do vôo ligeiro que a ave faz
Sirvo-me de palavras, um arremedo
ignorante da técnica do vôo,
medo mesmo nas manhãs mais limpas
na garganta me prende a voz

compartilhe



informações

Downloads
112 downloads

comentários feed

+ comentar
Cintia Thome
 

Navegar no infinito....medo de voar como
se fossemos pipas presas aos fios que as contem para não muito mais tão altos vôos...

ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 15/6/2008 20:35
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

O amor me dá inveja de criança
do vôo ligeiro que a ave faz

Que belo verso. Gostei do poema.
Um abraço - volto

EdimoGinot · Curitiba, PR 16/6/2008 09:26
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

Adroaldo,
voar encantado...
beijinhos
Claudia Almeida

Claudia Almeida · Niterói, RJ 16/6/2008 14:13
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Adroaldo, gostei dos seus poemetoss, mas medo mesmo de voar, nós dá o texto que ilustra sua página. Que texto, valeu !!!!
bjssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 16/6/2008 18:02
sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

Adroaldo, a beleza do amor e a leveza das palavras para com elas voar. E o grito pela paz, esse grito que trazemos estrangulado na garganta.
Salve!
Um abração.

José Carlos Brandão · Bauru, SP 17/6/2008 11:38
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

No Brasil, infelizmente, a truculência está na ordem do dia. Começa desde quando um presidente ameaça a imprensa, xinga a elite e diz que nada sabe das falcatruas cometidas nas suas fuças. Isso é outra espécie de truculência. Daí fica fácil para o comportamento se espalhar.
Um abraço
EG

EdimoGinot · Curitiba, PR 17/6/2008 12:02
sua opinião: subir
Sérgio Franck
 

Adroaldo, é lastimável o desdém que o estado presta às favelas do país. O papel do exército não seria de proteger nossas fronteiras?
Nem mesmo as polícias civil e militar estão preparadas para lidar com o poder paralelo imposto pelos agentes do tráfico.

Agora, sobre os poemas... viajei no tempo.

Sérgio Franck · Belo Horizonte, MG 17/6/2008 15:29
sua opinião: subir
celina vasques
 

Até porque o que nos dá mais medo é a aterrisagem do ICARO!!!

VOTADO!! ADOREI!!!

beijos poéticos!

celina vasques · Manaus, AM 17/6/2008 20:05
sua opinião: subir
Alice Poltronieri
 

Versos que nos fazem pensar e repensar que rumo a humanidade está dando a si. Sim o amor perene e quente tanto quanto tracejar de uma bala num corpo tenro...
Parabéns por abordar em versos, facetas de horror de nossa historia sem perder a ternura. Um grande beijo meu querido.
Bom dia
Votos

Alice Poltronieri · Porto Velho, RO 18/6/2008 08:52
sua opinião: subir
clara arruda
 

meu querido,chegando para te mandar para o banco.
Comentar logo eu?Sou apenas um astro errante e de brilho fosco lembra?
te amo meu amigo,vc é merecedor de todos os bancos culturais.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 18/6/2008 11:39
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Leveza...leve e solta. Bárbaro
ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 18/6/2008 12:43
sua opinião: subir
llamar al pan
 

belas e úteis palavras...
Quando puder, visite minha colaboração para o Overmundo:
http://www.overmundo.com.br/banco/gostar-e-simples-assim
abraços

llamar al pan · Belo Horizonte, MG 18/6/2008 23:19
sua opinião: subir
Saramar
 

Sérgio Frank falou a mais perfeita palavra: "desdém", única capaz de definir a relação do Estado brasileiro com seus cidadãos.

À parte essas tristezas, fiquei olhando as fotos, em especial a primeira, bela e quente como a "fervorosa lembrança" que pode, certamente, por fim ao "medo de voar", porque quem ama não precisa temer.

beijos

beijos

Saramar · Goiânia, GO 19/6/2008 23:56
sua opinião: subir
Ize
 

Adro, que coisa linda: "Sirvo-me de palavras, um arremedo
ignorante da técnica do vôo"!!! Tô aqui pensando que a palavra faz de nós seres alados. Maravilha.
Quer dizer que vc e a Juli são exímios fotógrafos. Como a Saramar tb fiquei impressionada com a primeira foto. Diz pra gente se não é a da musa que anda inspirando vc loucamente rsrsrsrsrsr
Bjs querido

Ize · Rio de Janeiro, RJ 20/6/2008 00:58
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Como a felicidade, a lembrança é também arma quente zoom
Como a felicidade, a lembrança é também arma quente
Sim, ao amor perene. zoom
Sim, ao amor perene.
Voar é com os pássaros zoom
Voar é com os pássaros
baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados