O MEU CRISTO

1
Francisca Miriam · Teresina, PI
27/1/2011 · 9 · 4
 



Preparo-me para vos receber
para vos ter sempre
para extravasar em vós o meu sentimento
e sei que não me negareis nunca
a vossa disponibilidade mais real.
Devo persistir em vossa procura
para não mergulhar na loucura
da carência miserável que me aflige
desde os tempos idos de criança.
Cristo, o maior de todos os homens
enveredai-me nos melhores caminhos
deixai-me viver como posso
dentro da vossa sabedoria suprema.
Meu Cristo,
nenhum homem é:
capaz e igual a vós
Sois o mais, positivamente, em tudo!
Agradeço-vos a dádiva tamanha
do raciocínio e do dom de poetizar.


Teresina, 05 de janeiro de 1982.


(Do livro "Caminhos", Teresina, 1986, página 34.)


© Direitos reservados.


Sobre a obra



Preparo-me para vos receber
para vos ter sempre
para extravasar em vós o meu sentimento
e sei que não me negareis nunca
a vossa disponibilidade mais real.
Devo persistir em vossa procura
para não mergulhar na loucura
da carência miserável que me aflige
desde os tempos idos de criança.
Cristo, o maior de todos os homens
enveredai-me nos melhores caminhos
deixai-me viver como posso
dentro da vossa sabedoria suprema.
Meu Cristo,
nenhum homem é:
capaz e igual a vós
Sois o mais, positivamente, em tudo!
Agradeço-vos a dádiva tamanha
do raciocínio e do dom de poetizar.


Teresina, 05 de janeiro de 1982.


(Do livro "Caminhos", Teresina, 1986, página 34.)


© Direitos reservados.


compartilhe



informações

Autoria
Francisca Miriam Aires Fernandes
Downloads
260 downloads

comentários feed

+ comentar
Isaac Torres
 

"O dom de poetizar"? Como assim?

Isaac Torres · Torres, RS 28/1/2011 10:59
sua opinião: subir
D3RP40
 

Raciocínio? Desde quando poesia é ciência exata? Os únicos que eu conheço que raciocinam na hora de compor são cantores de funk e pagode, que precisam rimar compulsivamente palavras sem nexo. Reveja seus conceitos sobre o que é poesia, leia mais os clássicos.

D3RP40 · Belém, PA 28/1/2011 11:16
sua opinião: subir
Eduarda Metzker
 

O dom de ser livre, sem se prender a regras ou padrões.
Parabéns, muito bom! :)

Eduarda Metzker · Cuiabá, MT 29/1/2011 10:05
sua opinião: subir
João Tolentino
 

Aos grandes defensores da abstinência de raciocínio no processo de construção poética, que confundem liberdade poética com direito à esculhambação, o que leva alguns a escrever as maiores bobagens e as vender como arte, talvez não devessem apelar para os clássicos. Entre estes, não sei, por exemplo, o que diria Drummond a respeito, mas sob a ótica de Fernando Pessoa, que elenca cinco qualidades exigidas do intérprete para o entendimento dos símbolos (os quais recheiam as boas grandes obras), destaca-se a inteligência: "A inteligência analisa, decompõe, reconstrói noutro nível o simbolo;..." Identicamente se reporta à compreensão: "... entendendo por esta palavra o conhecimento de outras matérias, que permitam o símbolo seja iluminado por várias luzes, relacionado com vários outros símbolos, pois que, no fundo, é tudo o mesmo. Não direi erudição, como poderia ter dito, pois erudição é uma soma; nem direi cultura, pois a cultura é uma síntese, e a compreensão é uma vida."
Não faço apologia da criação elaborada, da poesia intelectualizada, ou qualquer outro esteriótipo a que queiram submeter o trabalho de quem faz uso de uma construção ou linguagem menos coloquial - nem teria cabedal para tanto -, mas não consigo imaginar que os conceitos da nossa amiga Francisca Miriam pudessem ser alvo de revisão sob o olhar dos clássicos.
Não admiro o conteúdo de pagodes, e muito menos o funk, e considero que estejam muito aquém de um trabalho poético. Por outro lado, algumas músicas de Hip Hop, quando criadas com o objetivo claro de resgatar a consciência de jovens expostos à sedução da criminalidade, conseguem incorporar muito do realismo poético em suas composições.
No fundo, sabemos tão pouco, conhecemos quase nada... Diante da infinitude, expressar o quê? Somente a nossa insignificância?
Como disse Pessoa:
"Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
com a imaginação.
Não uso o coração."

Francisca, um abraço. Continue firme.
João Batista Tolentino Rodrigues

João Tolentino · Valinhos, SP 29/1/2011 20:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados