O QUE ADIANTO? (SEM MANTO)

1
Carnégie Bacelar · São Luís, MA
11/6/2011 · 2 · 0
 

O QUE ADIANTO?
(SEM MANTO)

Houve um tempo em que não media distância para chegar
Quisesse ia, mesmo que légua tivesse que andar
Então amei com todas as forças, superei barreiras
Transportei montes, singrei mares, fui às profundezas

Uma figura imponente e imutável mostrou-me ao longo dos anos
Que mudanças acontecem a cada instante seu nome: tempo
E que depois dos contratempos sentimentais, ganhando e perdendo
Um dia chegamos à parada final com a saudade no peito

Entreguei-me calorosamente aos amores profanos
E não tinha um pensamento ditoso, apenas ao gozo
Estradas percorridas e caminhos largos em vão
Então, como um dia tudo acaba por sim ou não

Chegou-me a hora de olhar-me ao espelho
E por um tempo refletir sobre mim, nós, tempo atroz!
Pareceu-me não ter feito muito, quase nada vi
Embaracei-me no emaranhado da lida e vivi

Como um leão sem caça e sem família
Como um bem-te-vi sem canto
Como um bêbado em uma ilha
E um cristão largando o manto!


Carnégie Bacelar
Maranhão Novo – São Luís/MA
04.06.11; 12h18min

compartilhe



informações

Autoria
Carnégie Bacelar
Downloads
187 downloads

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados