O surgimento de uma era

1
Ana Beise · Porto Alegre, RS
25/7/2008 · 107 · 14
 

E o primeiro homem disse:
- Vamos construir!
E assim fizeram:
Barro, galhos, folhas.

E o segundo homem disse:
- Vamos construir mais!
E assim fizeram:
Barro, galhos, folhas, pedras.

E o terceiro homem disse:
- Vamos construir mais e maior!
E assim fizeram:
Mais barro, mais galhos, mais galhos, mais pedras, .

E o quarto homem disse:
- Vamos construir mais, maior e resistente!
E assim fizeram:
Sai barro, saem galhos, saem folhas, entra areia, calcário rico em argila reduzido a pó, água, liga de ferro e carbono, pedras.

E o quinto homem disse:
- Vamos construir mais, maior, resistente e alto!
E assim fizeram:
Mais areia, mais calcário rico em argila reduzido a pó,mais água, mais liga de ferro e carbono, mais pedras.

E o sexto homem disse:
- Vamos construir mais, maior, resistente, alto e econômico!
E assim fizeram:
Mais areia, mais calcário rico em argila reduzido a pó, mais água, mais liga de ferro e carbono, saem pedras, entra barro queimado em formato quadrado ou retangular.

E o sétimo homem disse:
- Vamos construir mais, maior, resistente, alto, econômico e melhor!
E assim fizeram:
Mais areia, mais calcário rico em argila reduzido a pó, mais água, mais barro queimado em formato quadrado ou retangular, mais liga de ferro e carbono, areia superaquecida e resfriada.

E o oitavo homem disse:
- Vamos construir mais, maior, resistente, alto, econômico, melhor e bonito!
E assim fizeram:
Mais areia, mais calcário rico em argila reduzido a pó, mais água, mais barro queimado em formato quadrado ou retangular, mais liga de ferro e carbono, mais areia superaquecida e resfriada, pigmento.

E o nono homem disse:
- Que se acabe com o silêncio!
E assim fizeram:
Nasceu a construção civil.



Sobre a obra

Em homenagem aos pedreiros que trabalham na obra ao lado de minha casa (apesar de eu saber que a culpa não é deles!).

compartilhe



informações

Autoria
Ana Beise
Downloads
344 downloads

comentários feed

+ comentar
Renato de Mattos Motta
 

Nossa!
Que infero!

Gostei!

Renato de Mattos Motta · Porto Alegre, RS 22/7/2008 10:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Beise
 

Pior! É um inferno mesmo! Os caras começam a trabalhar as 7 horas da manhã, da-lhe machadada, martelada, furadeira e afins... e no sabádo também!
Mas o que eu acho ruim de verdade nesta construção em particular não é exatamente o barulho, o foda mesmo é no lugar onde hoje se constroe um prédio de 13 andares antes havia duas belíssimas casas dos anos 40 com terrenos enormes e o melhor de tudo: árvores e mato. Pássaros. Era lindo... Mas paciência, essa é a evolução.
Beijos, Aninha.

Ana Beise · Porto Alegre, RS 22/7/2008 15:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato de Mattos Motta
 

Não, Aninha...
evolução não...
isso é a burrice institucionalizada!

Vide: aquecimento global

Renato de Mattos Motta · Porto Alegre, RS 22/7/2008 22:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
graça grauna
 

maravilha de texto poético. Bjos e votos.

graça grauna · Recife, PE 24/7/2008 08:38
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

de beleza leve e bom de se ler.votei.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 24/7/2008 12:22
sua opinião: subir
alcanu
 

O irônico é você ir lá querer um apartamento, depois !
Um beijo, de quem já morou ao lado de um prédio em construção... estressou ? vai pescar, na boa, não adianta, é o progresso, menina !
Alcanu

alcanu · São Paulo, SP 24/7/2008 12:26
sua opinião: subir
Nic NIlson
 

E assim, nos prenderam em 4 paredes e hoje somos prisioneiros... assim deveria ser o fim desse poema! Valew

Nic NIlson · Campinas, SP 24/7/2008 18:15
sua opinião: subir
Ana Beise
 

Obrigado a todos!
Eu ia escrever um monte de coisas sobre a modernidade e o quanto sa superinformação e a superconstrução de coisas me encomodam, mas deixa pra lá, só de pensar já me encomoda! E o Overmundo não tem nada a ver com isso!

Beijos, Aninha

Ana Beise · Porto Alegre, RS 24/7/2008 18:24
sua opinião: subir
Ana Beise
 

Corrigindo: depois do 'quanto', na primeira frase, invés de 'sa' deveria ser um 'essa'.
É a modernidade conspirando contra mim....

Heheheh

Ana Beise · Porto Alegre, RS 24/7/2008 18:26
sua opinião: subir
Marcos Pontes
 

E ao redor dela uma conturbada civilização moderna. é a indelével marca da humanidade, nem bom nem ruim, apenas o é.

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 24/7/2008 19:52
sua opinião: subir
Ana Beise
 

Verdade...

Ana Beise · Porto Alegre, RS 24/7/2008 19:53
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Oi Ana

Belo poema!
Indignada? E eu então, já fiquei sem um belo arvoredo por causa de uma espigão que estão construindo bem na minha cara.
A modernidade tem seu preço.
Bjssssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 25/7/2008 00:32
sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

E desse dia em diante ninguém mais teve paz!
Interessante o seu poema. Gostei.
Beijo.

Sônia Brandão · Bauru, SP 25/7/2008 01:31
sua opinião: subir
silviaraujomotta
 

Admiro construções inteligentes.Gosto de ver a CASA DO FUTURO...
Construídas no MAR, são lindas! Confortáveis...Tenho visto algumas que me deixam com água na boca...(rsrsrs) Seu texto é muito bom.
Gostei!
Um bj com um
VOTO CERTO da
Sílvia

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 25/7/2008 14:35
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados