ODE DO FIM (EASY RIDER)

Olhares-A.Hernandez
1
Cintia Thome · São Paulo, SP
23/1/2009 · 231 · 44
 


ODE DO FIM


Construo nossa Ode
Um filete de seiva
Caindo, sucumbindo
Caule ainda que forte
No sotão das
Lembranças
Talvez a última gota
Da Saga
Da bailarina
Slowmotion
diante daquele
sem tesão,
sem direção
Que não dança
Rosa dos Ventos mexicanos
Diva noir, na Route 66
Sem pés nos olhos
Perdi o caminho nas antíteses
Prometida terra, a América
Transporta aquele brilho
Luz para o peito
Queimam fósforos metades
Nos fenos enrolados
D’Alma, nas veias
No peito derrete
O Lírio
E a Rosa
Desligam-se dedos
Xícaras e copos
The fire angels
Por nada, sem nada
Tilintam, trincam
escuridão
De desacertos
Acertos
Calados, sem ruídos
Agora
Limbo vivo

A frágil foge
Andarilha
Some, apaga
Como
Perfume de Céu
E com chips
Subcutâneos
Easy Rider
Morre



Cíntia Thome

* Easy Rider=cavaleiro fácil

.

compartilhe



informações

Autoria
...Cíntia Thomé
Ficha técnica
Imagem- NãoSouEuéaOutra- A.Hernandez - site Olhares - autorizada.
Downloads
362 downloads

comentários feed

+ comentar
Cristiano Melo
 

Cintia,
poema doído.....
sua escrita marcante nos convida a olhar vários temas num só caminhar...
Os caminhos são distintos, daí vários olhares possíveis aqui.
Parabéns ao poema
beijo

Cristiano Melo · Brasília, DF 20/1/2009 09:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
danlima
 

Cíntia,
poema feito de cacos e de retalhos dos anos 60, easy riders lembra-me peter fonda e dennis hoper perdidos nas estradas da américa, nos idos da geração power flower drogas e rocn and roll. Lembra-me sonhos de liberdade sobre uma terra devazstada, e há uma tremenda sintonia com textos meus, que ja postei aqui no over... estou com um, em edição, MAIS DO MESMO, no qual vejo uma simbiose, uma ponte com esse seu texto... falo dos sonhos que vão e voltam, das ilusões de maya, do eterno devir da vida humana, the song remains the same, vc.se lembra de led zeppelin? Nós é que mudamos, crescemos, nos encolhemos, sei lá... Esse seu poema está puro sentimento, além de uma amargura expressa pelo fim... Mas o fim pode ser outro recomeço, a vida é o oito, o infinito, a serpente que morde o próprio rabo... E nós poetas sabemos disso, e por isso cantamos sempre o mesmo, sempre o amor e a palavra, que enfim, pdfoem nos redimir dos nossos desesperos existenciais.

danlima · Brasília, DF 20/1/2009 10:12
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Julio Rodrigues Correia
 

Cintia você é realmente a operária da poesia e a contra-mestre do sonho. Tudo que eu diga sobre sua literatura é muito pouco, pois vc continua sendo a jovem dama poesia brasileira contemporanêa, produzindo em sua oficina poética verdadeiras gemas preciosas paridas de uma imaginação altamente privilegiada. Voltarei para o voto.

Julio Rodrigues Correia · Manaus, AM 20/1/2009 21:24
sua opinião: subir
Luiz Geremias
 

Mais uma vez, aplaudo

Luiz Geremias · Curitiba, PR 20/1/2009 23:50
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Julio Rodrigues Correia
 

Cintia você é realmente uma operária da poesia e contra-mestre do sonho.Tudo que eu disser sobre sua literatura será sempre o minímo, pois na minha visão, continuas sendo a jovem dama da poesia contemporanêa brasileira, produzindo em sua carpintaria poética obras primas invejáveis paridas que são dessa sua imaginação supinamente privilegiada. voltarei mais tarde para o voto.

Julio Rodrigues Correia · Manaus, AM 21/1/2009 01:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
raphaelreys
 

Pedaços dos anos 60, sonhos que ainda existiam e uma tentativa de levantar o véuda ilusão dos sentidos! Beleza pura minha cara Cintia!

raphaelreys · Montes Claros, MG 21/1/2009 13:33
sua opinião: subir
Juliaura
 

Mama e papá meu
ôba, ôba, ôba, seo!

Muita gente ainda, eh!
também tem a mão bôba!
ligeira, esperta, espoleta!

Juliaura · Porto Alegre, RS 21/1/2009 21:43
sua opinião: subir
crispinga
 

Cavaleiros errantes, coracoes machucados, vontade de arrancar pelo cabo, matar de vez... Volta e meia eles reaparecem, aquecem, depois se vao, esquecem...
beijos, querida

crispinga · Nova Friburgo, RJ 21/1/2009 22:00
sua opinião: subir
Regina Lyra
 

Cintia, poetAmiga,
Sempre é um prazer navegar em seus versos.
Beijos,

Regina Lyra · João Pessoa, PB 21/1/2009 22:42
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

E com chips
Subcutâneos
Easy Rider
Morre

______________________-Forte,dolorido_coisa assim não deve ser extensa. Deve diluir..rsrsr

bjs
Neusa
Neutzscha · Campinas (SP) · 20/1/2009 23:37 alerta


Cintia Thome · São Paulo, SP 21/1/2009 23:51
sua opinião: subir
victorvapf
 

Tambem aplaudo mais uma vez,
bjs

victorvapf · Belo Horizonte, MG 22/1/2009 08:51
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bebel Fragoso
 

òdio do fim. Seu poema é rico em imagens, circula, vai e volta pra dizer que dói perder.
Você ficou presa ao passado. Se nos anos sessenta, na route 66 ou em algum sonho ...eu nem sei.
Poema de nostalgia e mágoa

Bebel Fragoso · Prado, BA 22/1/2009 09:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

votos início da ode do fim...ficou estranho?rs

Cristiano Melo · Brasília, DF 22/1/2009 09:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

Como o amor é difícil, Cíntia! Não é um Easy Rider. Digamos que é um cavalo bom de se cavalgar, embora chucro.
bjs

José Carlos Brandão · Bauru, SP 22/1/2009 15:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Angélica T. Almstadter
 

a verdade é que ele não envelhece mesmo que o tempo tenha passado. Beijo, bom te lr de novo.

Angélica T. Almstadter · Campinas, SP 22/1/2009 16:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sergio Berrini
 

Seu trabalho é visceral!

Sergio Berrini · Rio de Janeiro, RJ 22/1/2009 19:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Noelio Mello
 

Cintia
Uma volta ao passado com o teu coração sempre no futuro...no infinito. Como o meu.
Com ternura e saudades
Noélio

Noelio Mello · Belém, PA 23/1/2009 01:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Roberto A
 

xicaras, copos e poesia.
pra que mais?

amiga parabéns e obrigado por continuar nos brindando com obra-prima como essa! votado!

Roberto A · Cuiabá, MT 23/1/2009 11:48
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
joe_brazuca
 

It's nothing easy, really !
never was...

o farol da "bike" ta massa...

Bom, Diva R66 !

joe_brazuca · São Paulo, SP 23/1/2009 11:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Regina Lyra
 

beijos

Regina Lyra · João Pessoa, PB 23/1/2009 12:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Guilherme de Faria
 

Ode forte, enimática, jazz sincopado anos 60
Muito bom, Cintia
um abraço

Guilherme de Faria · São Paulo, SP 23/1/2009 12:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Ok! Cintia!

Poema que mostra a essência do teu cantar.

Muito bom!

Benny Franklin · Belém, PA 23/1/2009 12:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Neutzscha
 


beijos!

Neutzscha · Campinas, SP 23/1/2009 14:11
sua opinião: subir
delen
 

Um belo poema , bem elaborado e versos um tanto encantadores , assim como vc . Parabéns amiga um Beijão....

delen · Cotia, SP 23/1/2009 15:56
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Te adoro...e a maneira que tu escreve parece eu pensando !!!!!
Loucas nós !!!
Beijos...

marilia carboni · Londrina, PR 24/1/2009 10:14
sua opinião: subir
Rosa Campello
 

muito bom, lembranças sofridas, mas, bom.abraços,rosa

Rosa Campello · Recife, PE 24/1/2009 12:56
sua opinião: subir
Higor Assis
 

de fina estampa menina, de fina estampa.

Higor Assis · São Paulo, SP 24/1/2009 14:31
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

um belo trabalho.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 24/1/2009 15:21
sua opinião: subir
clara arruda
 

Caule ainda que forte
No sotão das
Lembranças

Obrigada por seu e-mail minha querida.Ando afastada mas se

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 24/1/2009 17:19
sua opinião: subir
victorvapf
 

victorvapf · Belo Horizonte, MG 24/1/2009 18:24
sua opinião: subir
 Rogério Souza
 

Ótima ode. Me fez lembrar jimmi Hendirx. Ótima!

Rogério Souza · São Paulo, SP 27/1/2009 12:11
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Cintia,

Mais uma obra prima de seu genial talento.

Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 28/1/2009 06:44
sua opinião: subir
camuccelli
 

Uma ode é sempre uma ode.Do filme não gostei,do poema sim.

camuccelli · Rio de Janeiro, RJ 28/1/2009 14:38
sua opinião: subir
 

HUUUMMM... usar o filme EASY RIDER como mote de seu poema é covardia. Pode-se até não gostar das imagens, da temática daquele raro registro real de uma época, mas é impossivel negar-se a carga poética e emotiva dessa película inesquecível.

O poema vale pelo que deixa de dizer, pelo que camufla, pelo que silencia... tornando-nos cúmplices de sensações/sentimentos que ele grita nas entrelinhas. Nessa ROUTE 66 de todos nós é muito dificil se ser um "easy rider"... a pé e desempregado, quse sempre!

OBRA-PRIMA ?! Não sei... mas é um belo momento poético, com certeza. Vou buscá-la para um passeio, na minha Harley Davidson "chopper", de garfo longo e "banquinho traseiro". Beijos,

"NATO" AZEVEDO · Ananindeua, PA 28/1/2009 20:16
sua opinião: subir
TÂNIA MARA CAMARGO
 

votado, beijos!

TÂNIA MARA CAMARGO · Jundiaí, SP 30/1/2009 22:32
sua opinião: subir
SABINO MARQUES
 

Seus textos são de uma profundidade impar, mas que aflora a alma... belissimos... bjosss

SABINO MARQUES · Itaituba, PA 31/1/2009 12:10
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Me perdi no tempo do tempo, compreende?!... entao nao entendi patavina. Me faRta cultura, só pode!

(alguns dos meus poetas preferidos aqui, só elogiaram... entao voltarei... pra votar, ou não)

bjssssssss

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 31/1/2009 19:58
sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

Antes que a bala do status quo atravesse o corpo do motoqueiro, um pedido:... "Don't stop the Poetry"... Bang!!!... Tarde demais: a poesia está salva para as futuras gerações... Cíntia, ainda ontem (re ou tre) ouvi toda a soundtrack do belo e (e)terno "Easy Rider": então, Steppenwolf em dose dupla, The Byrds, Hendrix, Roger McGuinn (um dos Byrds), juntos a outros flowerpowermen tão doidivanos quanto líricos (lisérgicos, of course) me dão a medida exata das inexatidões... E tua poesia dilacera-nos pela urgência nela explícita de nos anunciar a morte do Easy Rider... Sua moto estraçalhada pelo medo do diferente é a imagem do conservadorismo desmedido que nos pariu Bush pai e filho... Easy Rider vive!!!... Abraços...

Pepê Mattos · Macapá, AP 1/2/2009 17:31
sua opinião: subir
wancisco franco
 

Parabéns pela recolha dos cacos. E de maneira tão poética. The rider was an age!

wancisco franco · São Paulo, SP 3/2/2009 10:08
sua opinião: subir
Angela Lara
 

Cintia, é com imenso prazer que isito teu trabalho. És peculiar e agradáel. Grande beijo. Lido e votado!!!!!

Angela Lara · Porto Alegre, RS 4/2/2009 21:40
sua opinião: subir
Angela Lara
 

Cintia, é com imenso prazer que isito teu trabalho. És peculiar e v. Grande beijo. Lido e votado!!!!!

Angela Lara · Porto Alegre, RS 4/2/2009 21:40
sua opinião: subir
Angela Lara
 

Corrigindo: Cintia, é com imenso prazer que visito teu trabalho. És peculiar e agradável . Grande beijo. Lido e votado com louvor !!!!!

Angela Lara · Porto Alegre, RS 4/2/2009 21:42
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Cíntia.
Espetacular!!!
Com carinho e amizade.

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 28/3/2009 19:10
sua opinião: subir
marilia carboni
 

24/1/2009 e agora retornando ...amo tudo isso !!!!

marilia carboni · Londrina, PR 30/7/2011 13:52
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 4 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados