PAGADOR DE PROMESSAS IMPOSSÍVEIS

Presente a Cintia Thome Nãosoueusouaoutra  fotografa Olhares- www.olhares.com
1
Cintia Thome · São Paulo, SP
30/10/2007 · 324 · 61
 



PAGADOR DE PROMESSAS IMPOSSÍVEIS


Como posso entrar na tua casa
Chorar meus rosários
Ajoelhar-me diante de ti?
Como posso entrar na tua casa
Onde incineraram corpos
Como o meu que arde aqui?
Como posso entrar na tua casa?
Procuro amor, redenção
Não o fogo que te corroeu
As labaredas das vaidades
O brilho do ouro que não é teu
Brilho das lágrimas dos pedintes
Com palavras mal-ditas e malditas
Como posso entrar na tua casa?
Se nem hebraico ou grego sabes?
Como posso entrar na tua casa
Se não tenho nada a dar
Só a pedir a quem não habita aqui?
Como posso?
Se sou palmeira curvada,
Se tenho os pés descalços
Raízes e dedos em pura terra
E sou franciscana ou causa impossível?
Como posso
Se já subi e desci escadas
Carregando apenas o jegue
Como cruz às minhas costas?
Como posso pagar a você que não existe?
Paguei o que custei a mim mesma
Nos cartões picotados
Nos de plástico partidos
Na solidão cruel, meu dedo sem anel
Na parte da filha carne rósea e devorada de mim!
Ah! Meu filho que cedo partiu!
Agora, “sem um puto”!
Aquele puto que veneras tanto!
Ah! Tentações do Diabo
Oh! Casa do Senhor, onde estás?
Como posso
Entregar a minha vida
Se apenas tenho um pobre jegue
Gordo e fétido puxado por mim
Ou eu puxada por ele?
Ah! Cruz das cruzes!
O pecado foi amar a ganância
Na minha ignorância de crer nos homens
Arrogância do semelhante
Nos versículos que não são desta boca podre?
Como posso entrar aqui?
Se as palavras dos homens imolaram-me,
Todos os gritos da minha cerrada boca?
Como posso entrar aqui?
O meu estandarte é a vela que queima os pecados
Círios, lanternas dos sóis da minha vida!
Cuspiram, escarraram no meu mundo
Tão sonhador e criança...
Como posso entrar aqui?
Habitante patético,
Devorador de criancinhas, do apagar das velas
Vendeu-me apagada, lucro banal!
Surreal e animal!
Como posso?
Se é proibido sentar com meu irmão
De todas as etnias do Universo?
Como posso acreditar no vendedor de ilusões
Que marketeia a obra de caridade
Da Irmandade? Ou castidade?
Se não tem caridade do pobre que mendiga na descida...
Sou palmeira e as andorinhas gorjeiam,
Gorjeiam lá e não cá
Farrapos, estrumes que o irmão amaldiçoa
Escória de tua obra ao mundo
Mundo só dele e que late e todos tem medo
Ladrão e a lança surripiando inocências
Como posso entrar na tua casa?
Que apenas tem um aveludado tapete
Onde a sujeira escondida em dourada bata
Escorre no ralo ao rato Inferno do escolhido
Do semelhante mascarado, que diz impropérios
Na negra e falsa oração,
Cão show-man?
"Vinde a mim! Vinde a mim!"
Falso! Mentiroso iconoclasta!
Irei, mas não aqui
E não deixarei aqui a minha cruz
As beatas com ligas e lingeries
Irão adorar o Rei mais e mais
Véus negros nos pensamentos
Sobre as cabeças vazias e fálicas
Odeiam a maltrapilha veste de mim
Do Cristo e dos cristos
Que sabem e tudo vêem
Multidão! Não serei apedrejado e palhaço
Não serei eu a dizer o fim, o ocaso
Não serei apontado, esquartejado
Não serei o único!
Não serei gozo, repúdio e ridicularizado
Serei a palmeira imperial
E em mim amarrarei meu jegue
Curvar-me-ei com a minha cruz
Na revolta de Deus
E terei as andorinhas que gorjeiam
Como coroa de louros
E espinhos em lágrimas
Vinde a mim!
Estarei lá com o vento na face
Curvado e ajoelhado
Com meu jegue beijando a Terra
Frente à Luz!
Ah! Deus! Sombra minha!
.
Cíntia Thomé


compartilhe



informações

Autoria
.............Cíntia Thomé
Ficha técnica
O PAGADOR DE PROMESSAS é um filme brasileiro de 1962, do gênero drama, escrito e dirigido por Anselmo Duarte e baseado em história de Dias Gomes.O PAGADOR DE PROMESSAS foi o primeiro (e até agora o único) filme brasileiro a ser premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes. No Festival de Cartagena 1962 (Colômbia)
-Ganhou o Prêmio Especial do Júri. No San Francisco International Film Festival 1962 (EUA)-Ganhou o Prêmio Golden Gate nas categorias de Melhor Filme e Melhor Trilha Sonora.
..................................................
Canção do Exílio
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.
Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar - sozinho, à noite -
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;S
em qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Autor: Antônio Gonçalves Dias
....................................................................
Refiro-me a "andorinhas", pois a minha cidade natal, Campinas, SP é "ainda" chamada "Terra das Andorinhas "

.
Downloads
439 downloads

comentários feed

+ comentar
Benny Franklin
 

"Com palavras mal-ditas e malditas
Como posso entrar na tua casa?
"

- Mas entro.

Simplesmente maravulhoso,
Orquídea!
O mais belo e profundo poema que já li de você.
Parabéns!

Bjs. Benny Franklin

Benny Franklin · Belém, PA 28/10/2007 14:30
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
azuirfilho
 

Salve Mestra Cintia Thome.
Palavras de uma Anja ou sacerdotiza.
Falando e transcendendo tudo.Temas de oráculos.
Questóes Universais.
Um Festival de nos Forcar a reflexáo.
A sua marca questionadora.
Inquiridora, profética e incomensurável Alfa e Ómega( Náo tenho acentos).
Doçura e poetização.
Um Trabalho muito legal e como sempre de muito boa aceitação.

azuirfilho · Campinas, SP 28/10/2007 16:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
brigitte
 

Cíntia, na minha casa podes entrar, sem medo. Palavras sinceras te esperam.
Belíssimo. Voltarei para reler e salvar em meus favoritos.

Abração!

brigitte · Goiânia, GO 28/10/2007 16:52
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Cintia, Benny tem razão.
Este é um dos mais fortes e terríveis poemas que já li aqui.
Guardei, estou relendo alto, como devem ser lidos estes versos jogados às faces dos falsos.
Magníficos!

beijos

Saramar · Goiânia, GO 28/10/2007 17:20
sua opinião: subir
BETHA
 

CÍNTIA,
belo, instigador e digno de várias releituras!
Abçs de Betha.

BETHA · Carnaíba, PE 28/10/2007 23:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 


"O Pagador de Promessas " de Dias Gomes e filme de Anselmo Duarte -- "Interessante retrato da miscegenação religiosa brasileira, "O Pagador de Promessas" tem em sua maior preocupação destacar a sincera ingenuidade e devoção do povo, em oposição a burocratização imposta pelo próprio sistema católico em sua organização interior. "Zé do burro", um homem simples do campo trata de cumprir sua promessa (ou tentar) após ter tido Nicolau, seu burro, curado devido a promessa feita a Santa Bárbara. O que deveria ser um simples ato de fé toma proporções gigantescas quando Zé é barrado pelo vigário local, que o impede de entrar na igreja carregando a cruz que havia prometido".(por Joaquim Cardia Ghirotti).

Cintia Thome · São Paulo, SP 29/10/2007 08:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos Paulo Carlito
 

Querida,

Vou voltar aqui loguinho para comentar, tá?

Abração!!!

Marcos Paulo Carlito · , MS 29/10/2007 11:16
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

"Na solidao cruel, meu dedo sem anel"...Que riquesa, cada frase da' um poema! Cada galho, brota e da' nova vida...Parabens...victorvapf

victorvapf · Belo Horizonte, MG 29/10/2007 15:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

riqueza

victorvapf · Belo Horizonte, MG 29/10/2007 15:01
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Ok...adorei Victor. espero vc Marcos...

Cintia Thome · São Paulo, SP 29/10/2007 19:37
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Querida Cintia:
Bem_dita és em tua trans_missão...
BRAVOS!!!

Beijos_Meus*,
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 00:02
sua opinião: subir
Rubenio Marcelo
 

Mais uma publicação admirável de Cintia Thomé. Como sempre, dotada de impressionante profundidade.
Excelente!

Rubenio Marcelo · Campo Grande, MS 30/10/2007 10:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Branca Pires
 

Cíntia que versos lindos e fortes!
Bem ditos sim!!!!!!!!!!
Olha, não sei até onde vai a tua revolta, a que "casa" se refere. Fiz várias alusões, á a minha leitura. Mas epenso que atua grane morada está guardadinha e a salvo por ti e em ti. Dentro do Temlo sagrado do teu coração. Nãp devemos promessas a ninguém, muito menos temos que pagálas alimentando velhas crenças, velhos dogmas e velhos mitos. O nosso Grão-messtre habita em nós como essência. Se a enxergamos, se a vivenciamos ou se a sentoimos, fica por conta da nossa consciência, da nossa trajetória e tão livre arbítrio em caminhar...
Teu poema é profundo, permite vária leituras em vários momentos. Certamente a cada lida ou relida, teremos outras interpretações. Por hora fico com ests.
NAMASTÊ!
Grande abraço!

Branca Pires · Aracaju, SE 30/10/2007 10:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Cíntia,
gostei, mas, confesso, prefiro sua poesia mais lírica, confessional e passional. É quando sinto-a mais próxima de Deus e dos homens.

Bjs.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 11:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Chico Sena
 

São Francisco, santo do qual sou devoto, escreveu muitos poemas-orações, todos de uma entrega comovente. Quando li o seu poema, foi o que senti. Muito bom.
Abç

Chico Sena · Goiânia, GO 30/10/2007 11:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Marzola. Leite
 

calo.

Marcelo Marzola. Leite · Curitiba, PR 30/10/2007 11:40
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Poema super forte mesmo !!!!
Beijos!!!

marilia carboni · Londrina, PR 30/10/2007 12:18
sua opinião: subir
Remisson Aniceto
 

Longo, porém enxuto; forte, rebelde, mas também suave.
Com tantos bons adjetivos, teus textos sempre poderão entrar na minha casa.

Remisson Aniceto · São Paulo, SP 30/10/2007 12:50
sua opinião: subir
Yasmin Backer
 

Cíntia,
Fiz-me de rogada e entrei na sua casa...rs
Gostei do poema...parabéns!

Voltarei, claro!
Abçs,

Yasmin Backer · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 12:56
sua opinião: subir
Saramar
 

Voltei para o voto.
Depois de ler várias vezes e "sentir" as palavras e a revolta, eu me senti m uito dentro deste poema. Ou vice-versa.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 30/10/2007 14:07
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Juntamente com meu votos seguem + beijos!!!!

marilia carboni · Londrina, PR 30/10/2007 14:14
sua opinião: subir
brigitte
 

Cíntia
Eu já estava à espreita para votar!
Adorei seu chamado e aqui estou, como uma guardiã!

Abração.

brigitte · Goiânia, GO 30/10/2007 14:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Branca Pires
 

Nossa, já em votação?
Passa tão rápido! Então eis aqui o meu voto!
Beijos

Branca Pires · Aracaju, SE 30/10/2007 14:21
sua opinião: subir
Marcos Paulo Carlito
 

Cintia, não é apenas uma leitura do Pagador de promessas, parece muito mais.

Você está certa ao renegar o Marketing de indultos processados cruelmente desde a tenra idade na cabeça das criançinhas.

Mas o Cristo, ele existe... Não como pintam, mas um que disse assim: "não construirás igrejas sobre o meu nome..." (apócrifo de Tomé).

Somente dentro de nós mesmos poderemos encontrar as respostas que existem, aquelas mesmas que os proselitistas só conseguem fazer esconder mais ainda...

Decifra-me ou te devoro...

Marcos Paulo Carlito · , MS 30/10/2007 14:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
W@nder
 

Cíntia, simplesmente maravilhoso! Um texto carregado de sentimento.

Serei a palmeira imperial
E em mim amarrarei meu jegue
Curvar-me-ei com a minha cruz
Na revolta de Deus
E terei as andorinhas que gorjeiam
Como coroa de louros
E espinhos em lágrimas
Vinde a mim!
Estarei lá com o vento na face
Curvado e ajoelhado


bjs.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 15:26
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rita Costa
 

Eita! Que nesse você caprichou com a alma Poetisa.
Maravilhoso, Cintia. Amei!
Vou reler com certeza muitas vezes. Já está nos meus favoritos.
;) Parabéns! Bjus

Rita Costa · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 16:08
sua opinião: subir
Cecilia de Paiva
 

que inspiração hein cintia, tem um pouco de tudo, de poesia, lamento, beleza, denuncia, alma, corpo, tudo. nem vou descrever pq vc já diz tudo. votadissimo e na torcida pelo livro que kero ir no lançamento... bj

Cecilia de Paiva · Campo Grande, MS 30/10/2007 16:21
sua opinião: subir
Felipe Henrique
 

Bravo!
Simplismente inesquecível!...
Um poema que nos transmite a vários ambientes, que nos faz refletir , sentir.../ maravilhoso__ digno de ser lido, e relido inúmeras vezes, beijos e flores para você.
votadíssimo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...

Felipe Henrique · Mesquita, RJ 30/10/2007 16:36
sua opinião: subir
Dora Nascimento
 

Cintia.
Aceitei teu convite.
Rezei contigo ajoelhada
em preces fortes.
Um brinde à poesia
estreitada no filme.
Linda mesmo,

Rezada e votada.
Beijos

Dora Nascimento · Olinda, PE 30/10/2007 17:53
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Cíntia,
Hoje conversando com um amigo, me lembrei tanto de Campinas. Ah... As andorinhas... Quantas vi! Mas creio que nossa saudade é daquela Campinas que já não há... Não do lugar... E sim do tempo.
Seu poema é uma benção, embora pareça o contrário.
Nas nossas maiores revoltas e indignações contra Deus, é quando mais perto estamos dele. E o Cristo... Sim ele existe. E nos deixou duas lições apenas... amar e amar... e até hoje, não pudemos decorar...
Abraços, querida.
Um dos poemas mais lindos que já li.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 30/10/2007 17:54
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

OBS: Acho que junto com as águas da chuvas, vieram bençãos. Nunca ví um período tão fértil em poemas, como nestes últimos dias aqui no Over...
bj

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 30/10/2007 17:56
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Sim Nydia e tem muitas Palmeiras Imperiais no Jardim carlos Gomes, ao lado sa "Escola Normal", que já no meu tempo era Instituto de Educação "Carlos Gomes", onde lá terminei o primário e fui até o Colegial, indo para PUCC - Pontifícia Universisdade Catolica de Campinas...não frequentei o Pátio dos Leões, mas lá ia quando menina, pois minha mãe era Professora - Letras, da PUC...Ah! tempo do Monsenhor Salim!...Ah! Terra que não é tão bela quanto foi!
As Andorinhas...Praça em frente à Escola Normal que transferiram para a Prefeitura, num ato insano...pois naquela Praça que ela pusavam , mas houve um Prefeito que acabou com elas, por elas fazerem sujeira demais, sabia??? Isto foi nos anos 50...Hoje seria crime...

Cintia Thome · São Paulo, SP 30/10/2007 18:08
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Sim Nydia e tem muitas Palmeiras Imperiais no Jardim Carlos Gomes,Rua Irmã Serafina ao lado da "Escola Normal", que já no meu tempo era Instituto de Educação "Carlos Gomes", onde lá terminei o primário e fui até o Colegial, indo para PUCC - Pontifícia Universisdade Catolica de Campinas...não frequentei o Pátio dos Leões, mas lá ia quando menina, pois minha mãe era Professora - Letras, da PUC...Ah! tempo do Monsenhor Salim!...Ah! Terra que não é tão bela quanto foi!
As Andorinhas...Praça em frente à Escola Normal que transferiram o monumento para a Prefeitura, num ato insano...pois naquela Praça que ela pousavam , mas houve um Prefeito que acabou com elas, por elas fazerem sujeira demais, sabia??? Isto foi nos anos 50...Hoje seria crime...Minha mãe que contava a tristeza...

Cintia Thome · São Paulo, SP 30/10/2007 18:11
sua opinião: subir
crispinga
 

Minha lírica e ferida hermana....Há momentos na vida que tudo perde o sentido...As perdas nos fazem sentir assim e entendo perfeitamente seu sentimento.Quantas contradiçõoes tivemos que engolir da Igreja Católica.
Este fim de semana minha filha fez a Primeira Comunhão. Ela lá no altar, junto com um monte de crianças, aida inocentes, aquela inocência, me disse que era um dia muito importante da vida dela...E eu me debulhando em lágrimas, morrendo de mêdo do futuro, de que ela sofra, de que eu a perca...Coisas que não dependem de nós nem de coisa nenhuma...Mas temos que ter FÉ, em algo maior, numa força interior, que vai nos indicar o CAMINHO, que vai nos aguçar a intuição e nos fazer mais forte.Para que consigamos prosseguir...Vivendo
Grande beijo solidário!
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/10/2007 18:32
sua opinião: subir
carlos magno
 

Belo poema minha querida amiga Cintia. De forma poética conseguistes tranbordar todos os sentimentos que te invadem a alma. Meus sinceros aplausos e beijos.
Carlos aAgno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2007 19:07
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Elizete Vasconcelos Arantes Filha
 

Cíntia , minha querida poetisa. só pude aparecer agora. Me perdoas?.
Estou de 'boca aberta'. Quer dizer, fiquei extasiada. Todas as frases se encaixam num lamento e ao mesmo tempo num ato de heroismo. Acredito que eu tenha entendido suas letras. Espero não está enganada!
Grande abraço,
Elizete

Elizete Vasconcelos Arantes Filha · Natal, RN 30/10/2007 19:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Noelio Mello
 

Cíntia.
Teu poema é belíssimo, mas não é essa a Igreja de Pedro. A Casa de Cristo. A Morada de Deus.
Beijos
Noélio

Noelio Mello · Belém, PA 30/10/2007 19:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Adriana Costa
 

Simplesmente maravilhoso! Mais um para os meus favoritos!
Grata pelo prazer da leitura! E flores sempre @>--

Adriana Costa · Brasília, DF 30/10/2007 19:34
sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

Penso que seja forte, denso e pessoal.
Gostei!
Bjs.

Robert Portoquá · Adamantina, SP 30/10/2007 21:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Oi Cintia!

Seu rebuscado poema levou-me a pensar:

A hipocrisia humana - aquela em que mantém o homem preso a seu coração tresloucado - não deixa êle se perdoar. Por isso, nem sempre o cordeiro é o que pensamos; e, quando é/ou pensa que pensamos que seja, às vezes, não é o que pensamos que seja. Seu coração têm/mantêm a marca da hipocrisia.
O Pagador de Promessas Impossíveis - igual ao que você fala no poema -, esse, infelizmente a cada dia bate à nossa porta. É só observar.

Bjs. Benny. Franklin

Benny Franklin · Belém, PA 30/10/2007 23:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Tua ótica procede Benny...
Mas acho que muitos não se perdoam e não são perdoados, mas esperam por Deus fora das majestosas catedrais ou templos...fazendo de si o próprio templo...

Cintia Thome · São Paulo, SP 31/10/2007 00:00
sua opinião: subir
Mestre Jeronimo - JC
 

Cintia...

eh pau eh pedra... um caco de vidro... essa chama que vc acendeu... a luz... pode ser boa, pra iluminar, as 'catedrais' que estao ainda sem brilho...

sao as aguas de marco... eh a luz da manha!

Beleza de inspiracao, e boa escrita, composicao.

bjs & Axe

Mestre Jeronimo - JC · Austrália , WW 31/10/2007 01:05
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

Vim reli, votei! victorvapf

victorvapf · Belo Horizonte, MG 31/10/2007 08:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lais Espanca
 

Adorei a foto.
Ainda nao consegui digerir todas suas frases pra comentar bem. Farei isso o mais breve possível.

Por hora, tens meu voto.

Beijos

Lais Espanca · São Paulo, SP 31/10/2007 09:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

Lido e votado. Parabéns!

Paulo Esdras · Brumado, BA 31/10/2007 10:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Querida Cintia:
Não poderia deixar de voltar_vo(l)tar_voltar
(re)lendo
(re)vendo
'...E terei as andorinhas que gorjeiam
Como coroa de louros...'
BRAVOS!

Beijos_Meus*,
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 31/10/2007 10:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Cintia,
voltei, votei.
Bjs

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 31/10/2007 10:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sérgio Franck
 

Nossa! Poemaço.

bjo.

Sérgio Franck · Belo Horizonte, MG 31/10/2007 12:30
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Letícia L. Möller
 

Cintia,
não me resta muito a dizer, senão repetir os overmanos que bem souberam apreciar tua poesia, como merece. Amei. E concordo com Benny e Saramar, apesar de ser tão dificil escolher um favorito entre tantos fortes e lindos poemas teus...
Um beijo,
Leticia.

Letícia L. Möller · Porto Alegre, RS 31/10/2007 13:02
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
marcio rufino
 

Fote, Intenso, Belo!!!

marcio rufino · Belford Roxo, RJ 31/10/2007 17:49
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
marcio rufino
 

Fote, não, Forte!!!

marcio rufino · Belford Roxo, RJ 31/10/2007 17:50
sua opinião: subir
Lígia Saavedra
 

Cintia, ufa! Impressionante a tua elegia. O filme é belíssimo e nele a casa de Deus é só para "alguns" mesmo.
Votos certos a vc, poetisa divina,que muito mais que isso merece.
Bjs

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 31/10/2007 19:25
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Obrigado a todos, eu amo todos voces e adoro mais ainda a leitura que fazem. Agradeço mesmo a sinceridade de cada palavra, linha...Obrigado...bjus.

Cintia Thome · São Paulo, SP 31/10/2007 22:35
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
ana_isabelle
 

Cíntia, que grande poema em todos os sentidos.
Sou grata pelo convite de ler tão belo escrito.
E concordo que o templo esteja/ deva estar em nós.
De que valem templos externos embasados em práticas hipócritas e envolvidos por sentidos difusos, mentirosos e que escondem, intrinsecamente, outra triste verdade?
Belíssimo!!
um abraço

ana_isabelle · Fortaleza, CE 4/11/2007 23:21
sua opinião: subir
MARCIO1
 

legal

MARCIO1 · Montenegro, RS 12/11/2007 12:37
sua opinião: subir
Efige
 

Cintia, um ser que é um mundo dentro do mundo, lágrimas deixei ao ler está frase sua:
Como posso entrar na tua casa
Se não tenho nada a dar....
Você precisa urgente mostrar ao mundo esse mundo que são seus versos. Dar os parabéns, é muito pouco pelo tanto que você nos da aqui ao lermos sua poesia! Obrigada por sua visita e voto, estes carinhos são mimos na vida de qualquer um que aqui vem nesta fila para vencer os 70, e poder constar do banco de dados!? Muito dado joquei quando criança! Efigênia

Efige · Balneário Camboriú, SC 7/2/2008 22:54
sua opinião: subir
clara arruda
 

rezo,voto e volto para votar.beijos

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 15/3/2008 06:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Cíntia.
Garimpei a bessa para encontrar essa preciosidade.
Parabéns

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 16/3/2008 18:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Patipetista
 

Tuas palavras doem em minha'alma, depois acalmam, depois então, enchem de esperança , ternura, muito tempo deposi reforça a fé, o amor...
Você me emociona sempre Cíntia !

Patipetista · Taboão da Serra, SP 19/3/2008 20:06
sua opinião: subir
Tania Velázquez
 

forte, intenso, questionador!
Gosto disso, menina!
Beijos

Tania Velázquez · Curitiba, PR 25/4/2009 14:23
sua opinião: subir
MARCIO1
 

simplismente puro

bom!


http://www.overmundo.com.br/banco/nao-tenha-medo-de-apreender

MARCIO1 · Montenegro, RS 13/7/2009 13:19
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 14 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados