PELA JANELA

1
Fátima Venutti · Blumenau, SC
30/10/2008 · 132 · 27
 

PELA JANELA

Fátima Venutti

Hoje,
Silencio as sementes corcundas
Aradas na solidão deste meu tempo

Pela janela,
Regresso ao sentir passar a vida
No vôo equivocado de uma borboleta azul.
Miro os caminhos transpassados
Na vida de outras vidas
Solitárias, apressadas
E a escorrer, vidro afora
O sangue da derrota
Contrapartida.

Fecho os olhos
E ainda miro meu exílio,
Rebuscado e afoito
A saltar do 14º andar.
Janela dentro,
Vida afora.
Minha solidão esbarra,
incontida,
No chafariz da morte
E a bailar os saltos desta sina,
Janela adentro
Meu exílio suplica.

Num arroto,
Amordaço o vidro da discórdia
E centro o eixo
Da minha poesia
Num grito arrebatado:

Deixem o vento
Invadir minha morada!

Pela rua,
Vidas suadas passam,
Uma borboleta azul pousa, sangrando,
Na corda pendurada do suicida.
Dia seguinte,
O jornal anuncia
mais duas mortes na BR 101.

Sobre a obra

O que se lê diariamente nos jornais, se vê na tv e ouve-se no rádio, passa constantemente pela nossa janela, há que abrirmos muito mais que os olhos pra enxergar...

compartilhe



informações

Downloads
226 downloads

comentários feed

+ comentar
Compulsão Diária
 

Janela adentro vi o exílio, a solidão pessoal que interage, janela afora, com o relfexo de nosso tempo em que sangram borboletas azuis ao alvance da mão. O mal tá na cara! Muito bom.

Compulsão Diária · São Paulo, SP 28/10/2008 18:51
sua opinião: subir
Carlos Mota
 

abramos a janela dos sentidos...
belo poema
beijo,

Carlos Mota · Goiânia, GO 29/10/2008 11:56
sua opinião: subir
ayruman
 

Da janela de meu ser, vejo o Mundo lá fora. Como dói, apesar de tanta beleza no Ar!
Um grande Abraço. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 29/10/2008 13:08
sua opinião: subir
Marcos Pontes
 

A vida nos cerca e a morte a espreita. Tétrico!

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 29/10/2008 18:03
sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

Fátima, tenho um poema similar, "o primeiro vôo",
Seus versos são muito belos e crus...
Com ricas metáforas aborda o tema que pode ser interpretado de maneira literal ou ainda se pode fazer "viagens" de reflexão.
Muito bom trabalho,
parabéns
beijos

Cristiano Melo · Brasília, DF 30/10/2008 10:55
sua opinião: subir
Omar Costa de Umbro
 

Nao podemos fechar essa janela.. é a vida..e a morte que vemos passar. votando

Omar Costa de Umbro · São Paulo, SP 30/10/2008 10:57
sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

Dizem que a vida passa pela janela. Não: entra pela janela. Não há como fugir da realidade. Vamos viver a vida integralmente, com seus altos e baixos.
bjs

José Carlos Brandão · Bauru, SP 30/10/2008 11:05
sua opinião: subir
Hideraldo Montenegro
 

Apesar do tema tão nefasto, o poema é belissimo.

Hideraldo Montenegro · Recife, PE 30/10/2008 11:22
sua opinião: subir
raphaelreys
 

A grande massa move-se rápida e de maneira quase sincrônica. Plêiades de almas usando corpos físicos para expressar a vontade do Divino. Almas em resgate cármico, encarnadas em missão redentora e vivendo em um novo milênio. Um novo ciclo iniciático!
Forma um só corpo, uma egrégora, uma alma-grupo, coletiva, mas dotada de personalidade própria. São filhos do poder maior a executarem a mecânica da evolução.
Todos eles são centelhas que se desfragmentaram do seio do Eterno, com suas individualidades construídas ao longo do processo da manifestação divina e habitando corpos físicos, através das almas que lhe são peculiares e que, depois da incomensurável jornada pelo Universo-palco, retornam à fonte donde foram emanados.
Uma longa rota de dores, alegrias, incertezas e surpresas! Um eterno ir e vir. Uma sístole e uma diástole do Criador. Um Kali-Yuga cósmico!

raphaelreys · Montes Claros, MG 30/10/2008 12:57
sua opinião: subir
Jota Lago
 

Eae Fátima, na pazzz??
Poema intrigante e belo. Parabéns!!
Votado!
Abração procê!

Jota Lago · São Paulo, SP 30/10/2008 14:14
sua opinião: subir
alcanu
 

Como bem colocou o Cristiano, fazemos uma bela duma viagem reflexiva nesse teu texto caprichado ...
o lance da janela é perfeito, elacapta as mazelas lá de fora e nos traz cá pra dentro...
Um beijo !

alcanu · São Paulo, SP 30/10/2008 14:24
sua opinião: subir
Vilorblue
 

Gostei e votei...Abç..

Vilorblue · Colombo, PR 30/10/2008 14:29
sua opinião: subir
Homenino Poeta
 

publicado

Homenino Poeta · Porto Alegre, RS 30/10/2008 17:15
sua opinião: subir
Thiers
 

Nem liguei pro seu arroto... mas....

Uma borboleta azul pousa, sangrando, doeu profundamente..........................

Thiers · Rio de Janeiro, RJ 30/10/2008 19:57
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

Regresso ao sentir passar a vida
No vôo equivocado de uma borboleta azul.

Esse equivoco tão inerente a quem vive.
Pela janela ou pela porta.
um abraço

EdimoGinot · Curitiba, PR 31/10/2008 08:59
sua opinião: subir
Edson Alves
 

Mais um belissimo poema dessa excepicional escritora que a cada frase nos surpreende com belas mensagens , lindo essa janela tem que continuar aberta , parabéns

Edson Alves · Rio de Janeiro, RJ 31/10/2008 12:59
sua opinião: subir
FlaM
 

Li (e não tive tempo de comentar) no dia 29, dia do 25o aniversário da morte de Ana Cristina César. Arrepiou!
bj, f

FlaM · Florianópolis, SC 31/10/2008 15:31
sua opinião: subir
Gabriel Desaix
 

Fátima, um poema que me empolgou. Intenso, cortante, como se a poetisa o estivesse recitando com cacos de vidro na garganta, rasgando e expondo a feridas ocultas no labirinto, jogando-as pela janela....

Sorte a nossa, nossos leitores aqui de baixo, olhando para o alto, fitando a janela, colhendo os estilhaçõs e provando o sabor da queda.

Parabéns. Gostei muito do poema.


beijos e bom findi.

Gabriel Desaix · São Paulo, SP 31/10/2008 20:59
sua opinião: subir
Égab
 

Fátima, parabéns pela concisão cortante dos versos! Abraços, Égab.

Égab · Florianópolis, SC 1/11/2008 13:14
sua opinião: subir
Claudiocareca
 

Maravilha!! parabéns, há que abrir mais que olhos para poder enxergar...

Claudiocareca · Cuiabá, MT 1/11/2008 13:16
sua opinião: subir
Frederico Rego
 

Um belo poema ! Parabéns Fátima !



Frederico Rego · Rio de Janeiro, RJ 1/11/2008 13:23
sua opinião: subir
romulo andrade
 

Há momentos em que a vida dói tanto...
"Mas bendita seja a dor que oprime o sofredor
pois ela nos ensina o valor que tem o amor
O valor que tem a vida, nesse pedacim de chão
o valor da liberdade, o valor da criação".
citação de um músico baiano, Josan

romulo andrade · Brasília, DF 1/11/2008 15:23
sua opinião: subir
Aepan
 

Lindo poema...
Airton
Estrela-RS

Aepan · Estrela, RS 3/11/2008 10:48
sua opinião: subir
José Silveira
 

aí está a importãncia do poeta, transpassar o opaco do cotidiano e mostrá-lo em versos transparentes. bela obra.
Silveira

José Silveira · Niterói, RJ 3/11/2008 20:50
sua opinião: subir
JACINTA MORAIS
 

FÁTIMA,
Que o vento
perfumado
da poesia,
possa invadir
sempre nossa alma...
A realidade é tão "cinza"
Votos,
Parabéns!

JACINTA MORAIS · Cascavel, PR 3/11/2008 21:45
sua opinião: subir
delen
 

Sua poesia está linda , parabéns querida poeta uma realidade vivida pelos quatros cantos do mundo . Bjs...

delen · Cotia, SP 4/11/2008 10:54
sua opinião: subir
Olavo Dáda
 

"num arroto,
amordaço o vidro da discórdia"

é bom D+

saúde & paz
OBAMA, BUMA YE!

olavo dada

Olavo Dáda · Santos, SP 6/11/2008 00:45
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados