Poema estranho

1
Jessy Souza · Itapevi, SP
19/3/2015 · 0 · 1
 


Essas pessoas com um jeito,
Um jeito meio estranho,
De viver, de amar, de morrer.

Descendo os degraus constantemente,
Sem parar, sem tempo de descanso,
Sem tempo para respirar,
Doidas, desesperadas.

Algumas dão a sorte de subir,
Subir os degraus lentamente,
Calma, mansas, só sobem.
E vivem.

E outras descem correndo,
já sem fôlego,
sem freio para parar,
se arrepender já não vale coisa alguma.
Só descem desesperadas.

Sobre a obra

Bom,fazia um tempo que não publicava,e vi que ta gerando alguma repercussão meus poemas rs' Enfim,como o próprio titulo já diz,é um poema bem estranho. Eu escrevi ele num momento que estava refletindo sobre a sociedade,a forma que nós agimos. Eu estava no trem apreciando Chico Buarque !

compartilhe



informações

Autoria
Jéssica Santos
Downloads
135 downloads

comentários feed

+ comentar
A Marques
 

Bastante reflexivo, muito bom!

A Marques · Caieiras, SP 4/7/2015 16:17
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados