POEMA FEITO

1
Sebastião Firmiano · São Paulo, SP
21/1/2007 · 68 · 3
 


Em hora inóspita
O poeta levantou-se
Foi abrir a porta
O canto estava estourando

Rachaduras irregulares.
Por todos os motivos
Um deles, era a erosão do solo.
Outro, o tempo sem cuidados.

Pelas frestas brotavam palavras
Que pareciam vindas de outro dentro
Indiferente a massa
Ou referente a ela/ mas quente

Era uma música meio rústica
Vazando pelas paredes
Do edifício construído com o tempo
Decorado desde a infância
Agora a letra mudara
Trazia outro cimento
Para calafetar as juntas

Mas a porta continuaria aberta
E o canto para sempre ecoando
Em toda obra em toda construção.
Indefinidamente.

compartilhe



informações

Autoria
Sebastião Firmiano
Downloads
305 downloads

comentários feed

+ comentar
Carlos ETC
 

Tem uma apê vago pra mim nesse prédio chamado INSPIRAÇÂO???
Salve, mestre Firmino! Salve!

Carlos ETC · Salvador, BA 21/1/2007 01:10
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sebastião Firmiano
 

ETC,
você já tem morada certa na fazenda talento,
onde cria poesia a revelia do tempo.

Sebastião Firmiano · São Paulo, SP 21/1/2007 02:07
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Osvaldo
 

Parabéns, Sebastião!!! Agora me diz... Qual é essa imobiliária que loca apartamentos e fazendas de argamassa de sensibilidade e tijolos de lirismo? Rsss....

Abraços, Poeta!!!

Osvaldo · Olinda, PE 21/1/2007 22:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 21 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados