POIS É, VOLTEI, DEPOIS DE MORRER...

zegadis
1
Antonio Brás Constante (Escritor maluco) · Canoas, RS
11/11/2012 · 1 · 1
 

POIS É, VOLTEI, DEPOIS DE MORRER...
(Autor: Antonio Brás Constante)

Pois é, voltei. Acho que morri por uns tempos, me despi de toda roupagem de autor e desisti, resistindo aos primeiros impulsos de respirar novamente a escrita, esmoreci a vontade de voltar, até sentir que tinha me libertado da liberdade de escrever. Cheguei a virar a página, a apagar a luz, a esquecer como é a sensação de ordenar aos dedos que dedilhassem meus pensamentos em algo que se pudesse ler...

Escrever é como nadar contra a correnteza, sem qualquer certeza de onde se quer chegar. O que eu fiz foi apenas parar de dar braçadas nas águas dos acontecimentos, me deixei afundar, sem qualquer resistência ou insistência. Por isso que digo que morri, me afoguei nas profundezas do esquecimento, e a cada dia ia ficando mais fácil, mais cômodo, mais tranqüilo, mais... Etc. A cada dia mais eu via menos de mim mesmo como escritor.

Outro dia, logo após publicar meu primeiro texto de retorno “A CANDIDATA E O BDSM”, recebi algumas mensagens de boas-vindas, entre elas a de um amigo que ainda não conheço pessoalmente, mas com quem já tive a oportunidade de conversar algumas vezes por telefone, e-mails e redes sociais, o jornalista e também escritor Aparecido Raimundo de Souza (a quem estou devendo já á um bom tempo à criação de um vídeo com seus textos para ser lançado no Youtube). Da troca de mensagens com o Aparecido veio o embrião da idéia deste novo texto.

Descobri que parar de escrever até que não é tão difícil. Basta por na balança o alto custo de algo tão precioso quanto o tempo gasto em algo como a escrita. Quando se pesa o custo e o beneficio de escrever, percebemos que se dedicar à escrita é um péssimo negócio.

Escrever, assim como viver, dá trabalho, cansa, esgota as energias. Aborrece às vezes. Fazendo-nos querer ser nada, sombras livres para vagar sem chamar a atenção para si. Deixar de ser vidraça, deixar de levar pedradas, deixar de juntar os cacos sempre que refletimos o brilho de nossas idéias na cara dos outros, isso muitas vezes irrita-os, tirando-lhes da comodidade de suas concepções prontas, e despertando a selvageria latente naqueles que são forçados a ter que pensar, mesmo que através da leitura de bobagens sem muito sentido.

Mas o que é o sentido? Quando vemos uma seta apontando em uma direção, achamos que aquilo faz sentido, que ela aponta para algo à frente, mas e se ela estiver apontando para o mais à frente, ou para o mais à frente ainda, vamos seguindo sua direção e encontrando tantas coisas, até chegar a um ponto em que ela vai apontar para o nada e nos perderemos em seu rumo, sem rumo.

O engraçado é que após minha volta, muitos já me perguntaram porque parei, mas ninguém perguntou porque voltei, ninguém mesmo, nem eu, pois confesso que ainda não saberia responder a essa pergunta...

FILMES NO YOUTUBE: Produzi dois filmes e postei no Youtube, se quiser assisti-los e quem sabe dar boas risadas, basta acessar o Youtube e procurar por: “3D – Hoje é seu aniversário” ou “Livro Maldito”, ou através dos links:

http://www.youtube.com/watch?v=IEHnTRFR0Dg
http://www.youtube.com/watch?v=lv0DJRp94NM

Se gostar dos filmes e tiver conta no Youtube, peço que clique em “gostei” me ajudando assim a divulgá-los.

LIVRO E LISTA DE LEITORES: Estou distribuindo gratuitamente cópias em PDF do meu livro: “Hoje é seu aniversário – PREPARE-SE”. Se você quiser o livro em PDF ou fazer parte de minha lista de leitores, basta enviar um e-mail para: abrasc@terra.com.br

Site: abrasc.blogspot.com

ULTIMA DICA: Divulgue este texto aos seus amigos (vale tudo, o blog da titia, o Orkut do cunhado, o MSN do vizinho, o importante é espalhar cada texto como sementes ao vento). Mas, caso não goste, tenha o prazer de divulgá-lo aos seus inimigos (entenda-se como inimigo: todo e qualquer desafeto ou chato que por ventura faça parte de um pedaço de sua vida ou tente fazer sua vida em pedaços).

P.S: Os textos deixam de ser semanais e passam a ser eventuais.

Sobre a obra

Um texto sobre morte em vida.

compartilhe



informações

Autoria
Antonio Brás Constante
Ficha técnica
A ficha técnica ainda não voltou do velório...
Downloads
212 downloads

comentários feed

+ comentar
alcanu
 

Parabéns pelo seu 'retorno', confesso que passou desapercebido visto a quantidade de colegas nossos que estão se desligando do Overmundo, sem nem ao menos ter a decência de uma 'despedida' digna !
Escrever é preciso, viver não é preciso, parodiando um nobre poeta, viver é complicado demais, escrever torna-se apenas o hábito arcaico de regoistrar tais fatos penosos em crônicas ou poesias...
O mundo não para enquanto a gente pára, pelo motivo que seja, de escrever !
Eu mesmo já parei, jurei pra mim mesmo que nunca mais iria escrever pra esse 'público' desatento que nem nos lê e selê, não comenta ...
Pior que uma prostituta, que sente na pele, rssssssssss, a falta de clientes, o escritor, cronista, poeta, não sente quando o seu público não o está lendo mais e isso é o pior castigo, assim como um palhaço que não causa mais graça, um vampiro que não assusta e milhares de outras cansativas analogias ...
Estamos naquela parte da vida em que temos mais passado do que futuro, meu amigo e esse é incerto ...
Só nos resta sermos coerentes e continuarmos escrevendo ainda que para poucos ou nem um público !
O que importa é a nossa constatação de repúdio à realidade, as propostas que fazemos e mantemos, o diferencial é que ( ainda ) estamos vivos e lá em cima o Papai do Céu deve gostar da gente, ainda não chegou a nossa hora,como chegou a do diretor Marcos Paulo !
Desenterre-se logo, camarada, sacode, tira toda a poeira e dá a volta por cima !
Ninguém disse que viver é fácil, mas vale a pena !
Um beijo !

alcanu · São Paulo, SP 12/11/2012 11:45
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados