PROCURA-SE

1
Fátima Venutti · Blumenau, SC
3/2/2009 · 203 · 38
 

PROCURA-SE

Fátima Venutti




Inda ontem fiz faxina em minha vida.

A rolha de um tão guardado cabernet chileno foi quebrada pelo sacarrolha. Brindei a mim, foi-se o primeiro gole. Abri o armário dos anos e busquei, em cada prateleira, os planos não concretizados. Alguns amores não resolvidos saltaram da quina da gaveta. Novamente o amargo das lágrimas subiu pela garganta. Fiz um nó bem bolado com cada um deles, abri o saco plástico de cem litros e joguei dentro, bem ao fundo.

Foi quando meu braço esbarrou na caixa de fotografias. Infância, parentes, valores e descobertas se confundiram com adolescência. Em meio a amigos de escola, desaparecidos pelo traço da vida, momentos de desencontro comigo mesma desfilaram pelas sombras de versos amassados desprezados no auge dos hormônios. Destilando imagens, filtrei poucas gravuras, rasguei algumas paisagens e ateei fogo nos rostos indefinidos. Mais um tanto pro saco de cem litros.

Avistei os cabides com meus dias positivos e de glória, meus desejos irreais personificados perpetuando no espaço de um imenso rolo compressor de histórias, mentiras e verdades estudadas. Hoje, a maioria não me é mais necessária. Outros tantos valores escolhi e me esqueci de abrir espaço nessa caixa. Outros nós e mais calor das labaredas a consumir o que conquistei. Tornado pó, engolido pelo saco de cem litros.

Prateleiras de vidro vazias. Armei fogueira com meu conhecimento das artes, literatura, cinema, esporte e tudo o mais que com orgulho organizei e adquiri; nela vomitei a bílis de minhas noites de boemia e minhas solitárias manhãs de ressaca cultural. Minha mente ferveu e fedeu a soberba da hipocrisia social. Tudo pro saco.

Horas passadas, o cabernet está quase no fim. Ainda falta o pior: o hoje.

Cores cítricas para os amigos; tom pastel para família (ou o que restou dela); os de tom terra acolhem-se nas barreiras, dificuldades e projetos frustrados. Vista e viva, a magenta toma toda a forma de minha mente: restou-me somente o verbo amar. Sons, odores, sabores e cores. Banhei-me na fuccia dos orgasmos escondidos, aspirei todo o ar aparente, bati as portas do armário da minha vida. Deslizei as costas e sentei-me no chão, enquanto o cabernet era sorvido até a última gota. Então chorei toda minha infância pobre.

Mês passado fiz faxina em minha vida. Ao trancar o armário, esqueci a chave da memória dentro. Inda olho o saco de cem litros e recordo o quanto eu respiro pra me manter só.

compartilhe



informações

Downloads
273 downloads

comentários feed

+ comentar
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

um texto impecável, parabéns.
depois eu volto.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 30/1/2009 18:34
sua opinião: subir
Aldy Carvalho
 

Belodia, breve dia precisará tão somente de um saquinho de 20 litros, de meio litro ou de nenhum. Que maravilha.

Bjo, volto para votar

Aldy Carvalho · São Paulo, SP 30/1/2009 18:34
sua opinião: subir
alcanu
 

Um senhor 'housekeeping íntimo', né, mocinha, que beleza, quem me dera eu conseguisse fazer um, tão apegado que sou a certas coisinhas...
Hajam sacos de cem litros !
Um beijo !

alcanu · São Paulo, SP 30/1/2009 18:38
sua opinião: subir
Angélica T. Almstadter
 

Fantástico seu texto, dá um nó na garganta. Bem escrito e uma belíssima faxina.

Angélica T. Almstadter · Campinas, SP 30/1/2009 18:42
sua opinião: subir
nina araújo
 

Meus respeito poeta maravilhosa!
beijos de depois eu volto com alegria para votar,

nina araújo · Rio de Janeiro, RJ 30/1/2009 18:54
sua opinião: subir
nina araújo
 

ops...digo;meus respeitos...

nina araújo · Rio de Janeiro, RJ 30/1/2009 18:55
sua opinião: subir
victorvapf
 

Parabens pelo retorno com este belo texto que vem valorizar este espaco,

beijos

victorvapf · Belo Horizonte, MG 30/1/2009 19:29
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Bom retorno !!

Ivan Cezar · São Sepé, RS 30/1/2009 21:44
sua opinião: subir
Raiblue
 

Grande texto,Fátima, muito intimista nos levando para o mais profundo
de nós...Ahh...essas faxinas...tão necessárias e tão difíceis muitas vezes...

Muito bom, gostei demais!!
Bluebjks
Blue

Raiblue · Salvador, BA 30/1/2009 21:58
sua opinião: subir
José Cycero
 

De volta e arrebentando com sempre heim. Parabéns pelo texto. Eu voltarei... pois na volta ninguém se perde. rs

José Cycero · Aurora, CE 30/1/2009 23:35
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

Fátima,

A mulher e seus arquivos para todos os tempos,fino texto.
Parabéns

Claudia Almeida · Niterói, RJ 31/1/2009 07:36
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Fátima,

Nem mil sacos plásticos, poderiam abrigar tudo que existe bem guardadinho no santuário de afeição que você edificou, com muito amor e carinho, onde as lembranças resistem a todas turbulências.

Lindo demais!

Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 31/1/2009 07:45
sua opinião: subir
Omar Costa de Umbro
 

Beleza de texto. Quanto de nós precisamos fazer isso.. uma faxina na mente e de coisas que só ficam atrapalhando. Parabéns por esse belo retorno

Omar Costa de Umbro · São Paulo, SP 1/2/2009 17:03
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 1/2/2009 19:07
sua opinião: subir
Aldy Carvalho
 

votando

Bjinho

Aldy Carvalho · São Paulo, SP 1/2/2009 22:36
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Sabe, vez ou outra faço faxina no sotão de minhas lembranças e o q é foda .é que aquilo que eu mais gostaria de remover, reciclar ou atiçar fogo, fica lá, irremovivel... pesadooooooo, ufa !!!
Mas como minha mae sempre diz:- é preciso sacudir a poeira e dar a volta por cima.

gostei... votei !

bjsssss (um tanto mais leve, rs)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 2/2/2009 02:23
sua opinião: subir
wel alves
 

Bom mesmo! parabéns.

wel alves · Linhares, ES 3/2/2009 00:23
sua opinião: subir
Ailuj
 

Estava sentindo falta de seus ótimos textos
Parabéns

Ailuj · Niterói, RJ 3/2/2009 03:40
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

votando.abraçossssssssss

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 3/2/2009 09:27
sua opinião: subir
autografado
 

Lendo seus sonhos e palavras, vendo suas fotos, não como você vê, mas com uma leve percepção do seu grande significado, percebo esta dependência que temos de imaginar e querer continuar sonhando, sempre, com alegrias ou tristezas. Nossas vidas às vezes ficam assim como um vinho que ficou azedo com sua rolha boiando e destilando seu verdadeiro sabor, mas como sempre digo, no final restam as letras, e podemos aproveitá-las.
Belo texto Fátima, aos poucos retorno ao over, por enquanto como leitor.


abç
Aut!

autografado · Presidente Prudente, SP 3/2/2009 18:13
sua opinião: subir
rosa melo
 

Que lindo menina!
As coisas ganharam vida, as sensações se tornaram palpáveis...
Beleza!

Beijo!

rosa melo · Pio IX, PI 3/2/2009 20:55
sua opinião: subir
André Calazans
 

Prosa poética maravilhosa ! Votando ... bjs

André Calazans · Rio de Janeiro, RJ 3/2/2009 22:40
sua opinião: subir
Lola...
 

Emocionante, Fátima...
Junto ao seu texto, minhas lembranças foram surgindo, suas palavras me tocando...
Beijo

Lola... · Curitiba, PR 4/2/2009 01:18
sua opinião: subir
Chabudé
 

E que retorno!!!....belo texto....fala d'alma de todos nós....um dia recordaremos e seremos felizes, nos "arquivos da memória" apagar-se-áo os que náo sáo bons...voltaremos á ESSENCIA....DEUS...

Chabudé · Tarumirim, MG 4/2/2009 07:30
sua opinião: subir
meus traços e linhas
 

gostei do teu texto, bem escrito!
E quem de nós não precisa vez por outra fazer uma faxina das gavetas e da alma?
imagens poéticas ... lindas!
A fazina é preciso sim... mas que ela não te deixe cotinuar só!
A vida é pra ser vivida, e amar traz um novo viver!

"Mês passado fiz faxina em minha vida. Ao trancar o armário, esqueci a chave da memória dentro. Inda olho o saco de cem litros e recordo o quanto eu respiro pra me manter só."

Nota máxima pra vc poeta!
bjss

meus traços e linhas · Cabedelo, PB 4/2/2009 07:40
sua opinião: subir
lady sophie
 

Banhei-me na fuccia dos orgasmos escondidos, aspirei todo o ar aparente, bati as portas do armário da minha vida.
Menina, que luxo, adorei isso.
Quisera eu poder arrancar da memória o que não me serve mais, bater a porta e esquecer tudo...
Belo retorno, sejas bem vinda!
Ganhaste meu voto e minha admiração.
beijos

lady sophie · Porto Alegre, RS 4/2/2009 07:48
sua opinião: subir
TÂNIA MARA CAMARGO
 

Passando para conhecer teu trabalho e gostei muito!
votado! Beijos!

TÂNIA MARA CAMARGO · Jundiaí, SP 4/2/2009 09:13
sua opinião: subir
  Gorete
 

Impecável seu texto; falar mais alguma coisa, seria redundante!
Aplausos, abços e ..votos!!

Gorete · Ipatinga, MG 4/2/2009 12:13
sua opinião: subir
Carlos Mota
 

saquinho de 100L !? sorte...
cores cítricas pros amigos sabor caipirinha...
bbelo texto,
beijo,

Carlos Mota · Goiânia, GO 4/2/2009 12:24
sua opinião: subir
ayruman
 

Oi. Desculpe o tempo rápido... Bom estar aqui apreciando e marcando presença.
Luz e Paz . jbconrado

ayruman · Cuiabá, MT 4/2/2009 14:33
sua opinião: subir
camuccelli
 

De vez enquando é bom fazer esse tipo de faxina.Pena que nem sempre a gente concorde muito com o tipo de lixo extraído do nosso ser.Você teve coragem,ou pelo menos tentou.Que bom!

camuccelli · Rio de Janeiro, RJ 4/2/2009 14:36
sua opinião: subir
Fatima Merigue de Mendonça
 

Estou precisando fazer uma faxina na minha vida também! Eu achei belissimo o seu texto, eu amei.... parabens, bjus com votos

Fatima Merigue de Mendonça · Itu, SP 4/2/2009 16:51
sua opinião: subir
Dalila Aroca
 

Oi Fátima!
Tudo bem!
Que faxina espiritual forte e profunda
nós todos sempre estamos jogando para fora
nossas emoções e escolhas diárias
a transformação espiritual acontece o tempo inteiro,
mas é necessário não sentir culpa pelo passado,
mas guardar as melhores impressões digitais
para o amanhã com gosto de ternura e prazer
de tempos bem vividos é assim o trajeto de todos
nós meros mortais que procuram amor e alegria,
nestas maravilhosas andanças da vida.
Adorei seu texto bem reflesivo e positivo.Votei!
Tudo de bom!
Fique com Deus!
Dalila

Dalila Aroca · Osasco, SP 4/2/2009 20:57
sua opinião: subir
su angelote
 

Maravilhoso texto sobre a memória de tempos que vivemos

su angelote · Jaboatão dos Guararapes, PE 4/2/2009 21:40
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

O tempo não pára...
Beleza, querida Fátima.

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 4/2/2009 22:29
sua opinião: subir
Ana Neri Andrade
 

sorry darling,,cheguei atrasada prá votoção...
mas li ...
gostei
votei e
chorei
lindo...lindo!!!
beijo
Doce

Ana Neri Andrade · Porto Alegre, RS 5/2/2009 01:17
sua opinião: subir
Raiblue
 

bjks azuis
Blue

Raiblue · Salvador, BA 5/2/2009 09:21
sua opinião: subir
tarokid
 

"Abri o armário dos anos e busquei, em cada prateleira, os planos não concretizados. Alguns amores não resolvidos saltaram da quina da gaveta. Novamente o amargo das lágrimas subiu pela garganta. Fiz um nó bem bolado com cada um deles, abri o saco plástico de cem litros e joguei dentro, bem ao fundo."

Este é um momento crucial na vida de todos nós: enxugarmos as lágrimas do nosso passado e jogar no lixo os piores momentos de nossas vidas. Pena que a alegria teima sempre em convidar a tristeza durante seus momentos de reflexão...

tarokid · Machado, MG 10/2/2009 13:39
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados