Quando a chama apaga

1
Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE
17/5/2007 · 89 · 12
 

Rogo – filhos meus – por vosso siso
Quando a brasa das paixões vos inflamar
E então julgardes que podeis amar
Eternamente. Quão fugaz é vosso riso!

Quando vos aquece e acalma, o amor oculta
Em meio a tão vivazes vestes, morbidez!
E quando o júbilo vos colore a tez,
A vossa própria chama vos sepulta!

Pois que temíveis são os seus caminhos...
E quão bizarros se vos apresentam os fins!
Amar é inumar a alma nascitura

- Sedenta de afetos - no esquife da amargura.
É condenar à vida os pobres querubins!
Torná-los inumanos... Mendigos de carinho...

compartilhe



informações

Autoria
Jorge Henrique
Ficha técnica
HENRIQUE, Jorge. Mutante in Sanidade. Cadernos Cultart de Cultura. Aracaju: UFS-PROEX-CULTART. Novembro, 2001. p. 66.
Downloads
331 downloads

comentários feed

+ comentar
Piegas
 

Muito bom!
Parabéns!

Piegas!

Piegas · Rio de Janeiro, RJ 17/5/2007 10:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Bretton
 

Poeta Jorge,
Sonata (soneto-toada) de prazeirosa leitura, escrita e descrita sem discrição de ser bela sem disfarces. Bravo!

Marcelo Bretton · Espanha , WW 17/5/2007 12:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

Piegas,
Obrigado pelo comentário.

Marcelo,
Fico feliz pela recepção do soneto. Obrigado.

Um grande abraço.

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 17/5/2007 18:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Celio Soares Jr
 

mais um maravilhoso poema!
abraços!

Celio Soares Jr · Pelotas, RS 17/5/2007 20:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

Obrigado, Célio, pelo seu incentivo certo e caloroso!

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 17/5/2007 22:12
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
André Gonçalves
 

acho que isto está muito bom.

André Gonçalves · Teresina, PI 18/5/2007 02:58
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

hehehe... André, achei seu comentário diferente, mas gostei.
Seja bem-vindo.

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 18/5/2007 06:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carlos magno
 

Que belo soneto poeta Jorge! Eu achei este tralho, um expetáculo. Meus sinceros aplausos.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 18/5/2007 21:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

Obrigado, grande Carlos!
Um abraço.

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 19/5/2007 06:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carlos magno
 

Olá Poeta Jorge, Desculpe pelo tralho, eu quiz dizer trabalho. Abraços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 19/5/2007 18:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

Sem problemas, amigo Carlos, acontece.
Um grande abraço.

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 20/5/2007 19:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Vi voce no Benny Franklin...Amei teus textos!!!Parabens para os dois!

Cintia Thome · São Paulo, SP 15/6/2007 23:41
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 60 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados