RÉQUIEM À FLORESTA - Poesia

1
jjLeandro · Araguaína, TO
22/6/2007 · 112 · 10
 



RÉQUIEM À FLORESTA

I
Quando eu era verde
A brisa me açoitava
Nem por brincadeira
Eu jamais voava.

II
Mas eu virei cinza
Sem qualquer magia
O vento me tocava
E eu me desfazia.

III
Me desfiz assim
Pela mão do homem
Que tudo que toca
Rápido consome.

IV
Hoje sou quimera,
Mais que desejada,
De voltar a ser verde
E admirada.






compartilhe



informações

Downloads
336 downloads

comentários feed

+ comentar
linney
 

Beleza de poema.

linney · Canoas, RS 19/6/2007 14:23
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
jjLeandro
 

Realmente é assim que nos sentiremos quando tudo acabar: apenas saudade.
abcs

jjLeandro · Araguaína, TO 19/6/2007 23:28
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Leandro, creio que ofinal do seu poema é premonitório, ou talvez seja o reflexo daquilo que já se revela aos nossos olhos: a saudade imensa do que antes era floresta.
Lembrei-me tanto do livro "Não Verás País Nenhum" do Ignácio Loyola Brandão.
Sabe, dá uma dor no coração da gente.

"Me desfiz assim
pela mão do homem"

Estes versos são muito tristes, muito.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 21/6/2007 21:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

jjLeandro,

Teu poema é lindo!


Marluce

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 22/6/2007 09:44
sua opinião: subir
Felipe Gesteira
 

Muito bom, parabéns!

Felipe Gesteira · João Pessoa, PB 22/6/2007 11:57
sua opinião: subir
marcio rufino
 

O poema é de uma magia delirante e encantadora, parabéns!!!

marcio rufino · Belford Roxo, RJ 22/6/2007 17:37
sua opinião: subir
carlos magno
 

Sensacional este teu poema amigo poeta JJLeandro. Meus sinceros aplausos e a braços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 22/6/2007 22:34
sua opinião: subir
jjLeandro
 

Saramar, Marluce, Felipe, Márcio e Carlão. A força dos amigos são um grande estímulo à poesia e ao poeta.
abcs

jjLeandro · Araguaína, TO 23/6/2007 16:32
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

JJLeandro

Vamos ter verde sim, não podemos deixar que o verde seja só delírio dos Poetas. Parabens.Versejar emocionante.

Cintia Thome · São Paulo, SP 11/7/2007 21:35
sua opinião: subir
jjLeandro
 

Isso mesmo, Cíntia. Com consciência como a sua, teremos sempre.
abcs

jjLeandro · Araguaína, TO 12/7/2007 08:09
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados