Saudades da luz da lua

1
Átila Raphael · Serra, ES
11/6/2013 · 2 · 6
 

Saudades da luz da lua
Se algum dia eu chorei, se algum dia eu lamentei,
Se algum dia me revoltei contra o amor distante impalpável
Se me desesperei, me desencontrei, e confuso queimei instável
Foi por que não tinha você, radiante estrela Vênus,
nem era o seu rosto que eu via ao meu lado...

Se algum dia eu contemplei o mar em nostalgia,
Se numa manhã fria de outono pensei em falecer
Se eu olhei o sol nascer com toda sua estesia
Foi de muito lhe desejar e de tão distante amar você

Se me recolhi, me evadi, reprimi toda a minha dor
em meu antro escuro, desconsolado
Foi por não suportar ver seu pálido langor
Por te gostar tanto e ter de ficar longe, calado

Se um dia decaí, errei, me entorpeci,
Me achei um triste imbecil malfadado
Foi pela confusão que não suportava pensando em ti
Por não saber lidar com o amor julgando- o um fardo

Se havia desistido de amar,
enganado por bastardos sádicos, fracos e irônicos
Deve ter sido também por nunca poder lhe declarar
os delírios do meu amor que eram tão tristes e platônicos

Em suas mãos jamais toquei, em seus olhos claros não pude olhar
antes de meu ego por dentro findar deixando- me debilitado
Em meu inverno solitário o orvalho jamais veio regar
Pude apenas sonhar... silencioso acordado

Muitas vezes cogitei em falar- te da verdade
Por não poder a guardar mais
Mas já não sabia se era eu mesmo em veracidade
Aquietei- me receoso de dizer uma realidade inveraz

Várias noites a contemplei até cruzar o horizonte
Estupefato com sua luz de neon, em torpor
Quieto sentado ao abismo perante, olhava- te distante
Até o sol rude me tocar e te ofuscar com seu calor (...)

É utopia! Reviver um passado que não tive em outrora
Não há nostalgia, somente um castelo de ilusão
Feito na areia, um monumento para ti, lívida rosa
Que o mar levou com o vento para junto de outros grãos



Devo estar enganado então
Como posso gostar de ti sem uma alma agora?
Não insisto contra o sem sentido apelo do não
Quando o que era doce foi- se com a juvenil aurora
Resta- me apenas esperar a morte agoniosa no verão.

-2011-

compartilhe



informações

Autoria
Átila Raphael
Downloads
142 downloads

comentários feed

+ comentar
kfarias
 

Isso é um sofrimento só, da ate dó da pessoa que vive esse amor.

kfarias · Águas de Lindóia, SP 11/6/2013 20:55
sua opinião: subir
Átila Raphael
 

Compaixão? Não, estes versos são sentimentos que a unica forma que pude expressar foram sintetizados em rimas, cujos antecederam à uma experiência antiga então quis compartilhar e registrar, a compaixão difere do amor, é uma pena que algumas pessoas confundam ambos, realmente é uma pena... Obrigado pelo comentário Kfarias e abraço!

Átila Raphael · Serra, ES 12/6/2013 10:49
sua opinião: subir
Átila Raphael
 

Escrito feito em "camadas". (odeio dissecar um texto literário mas...)

Átila Raphael · Serra, ES 14/6/2013 18:20
sua opinião: subir
Átila Raphael
 

Compaixão difere do amor, é uma pena que algumas pessoas confundam ambos, realmente é uma pena... Obrigado pelo comentário Kfarias e abraço! Escrito em "camadas".

Átila Raphael · Serra, ES 14/6/2013 18:40
sua opinião: subir
kfarias
 

Eu não me aborreci, apenas dei minha opinião, que pode ser aceita ou não. Não sou o dono da verdade, mas quando colocamos nossos sentimentos (ficção ou não) na vitrine são para serem vistos e comentados.
Quem sabe tudo isso nos tornara grandes amigos e parceiros de letras? Gostei de sua atitude e de seu escrito, lerei os demais com tempo.
Perdoe-me o atraso mas é que estava sem o Over, problemas técnicos e estou voltando agora. Boa sorte e abraços, por favor visite minha pagina.
kfarias.

kfarias · Águas de Lindóia, SP 24/10/2013 10:53
sua opinião: subir
Átila Raphael
 

Com certeza Kfarias, tens razão, me excedi. Espero que haja a possibilidade mesmo de nos tornamos amigos mesmo, sinto uma certa carência de impulso intelectual e cultural de onde moro, pois conheço poucas pessoas do meio literário aqui e estou me manifestando apenas agora, alguns escritos são antigos outros eu voltei a escrever... Enfim, com certeza visitarei sua pagina e lerei com a devida atenção suas obras. Abraço camarada! Até...

Átila Raphael · Serra, ES 30/10/2013 14:40
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados