Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Seios

1
Sander Machado · Porto Alegre, RS
25/1/2008 · 119 · 26
 

Seios.

Desde pequeno gostei de seios. Não por inveja, mas porque me causavam curiosidades. Algumas vezes imaginei que pudessem ser um incomodo. Outras vezes pensei em entretenimento, mas na maioria delas sempre vi como beleza. Era nessa beleza que curiosamente sempre cuidei de canto de olho quando as mulheres se debruçavam nos balcões, quando usavam blusas brancas, quando seus sutiãs eram um número a menos e seus seios estavam lá como Pão de Açúcar. E quando chovia. A chuva dá aos seios um mistério do velado no revelado.
Nunca me botei a olhar por buracos de fechadura, por frestas de portas ou janelas entre abertas. Os seios de uma mulher são sua face, seu rosto, suas intensidades, seus gostos e desgostos. Vê-los simplesmente, sem que exista ali o semblante de quem os possui nada mais é do que nada.
Quando era menino os seios me pareciam duas bolas de gude, quando amadureci tive plena certeza que eram as esferas mais radiantes que um corpo de mulher pode ter. Nunca me passou pela cabeça que os seios estavam lá simplesmente para que pudessem ser usados como um veículo de alimentação. Seria de uma displicência incrível de quem os criou. Sempre me pareceu que o criador desenhou ali frutas. Sendo assim, alguns seios têm formato de pêssegos, outros de morangos, há os que parecem com pêras e os abundantes são uma grande concentração de amoras. Sempre tropicais, os seios são sempre tropicais. Exigem eles uma grande liberdade, um remexer-se, um dançar, um frenesi. Mesmo aparentando frutas de inverno brotam no verão, é essa a estação. A sua estação.
As mulheres carregam seus seios como quem carregam suas existências. Acredito que lá dentro trazem bilhetes de antigos amores, histórias de quando deixaram de ser meninas, portas que se fecharam e arco-íris que se fotografaram. Neles estão as marcas dos afetos, dos carinhos, de mãos que mesmo rudes foram delicadas e de mãos que mesmo querendo ser delicadas foram rudes. Geograficamente se encontram lá em cima, a frente, algum espaço primeiro de todo encontro. Os seios abraçam muito antes de todo o corpo. Quase como um sensor – isso se perderá, isso ficará em meus seios por uma eternidade.
Diante de seios homens viram meninos. Diante de seios meninos viram homens. Mesmo já conhecidos, algo fala neles e são essas palavras que os tornam sempre outros. Outros como nunca vistos.

compartilhe



informações

Autoria
Sander Machado - É escritor, poeta e compositor.
Ficha técnica
O ensaio faz parte de uma coletâneas de texto de um livro ainda não finalizado denominado "Calda de Amoras". Histórias que passeiam pelo universo romantico do cotidiano.
Downloads
354 downloads

comentários feed

+ comentar
tinah
 

Oi, Sander!
Simplesmente amei seu texto!
Os seios estabelecem uma magia tão incrível nas mulheres, é como a marca de uma transição.
Muito bom mesmo seus texto.
Beijos.

tinah · Cruz das Almas, BA 24/1/2008 10:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Que texto bonito e delicado, Sander.
Muito bom seus trabalhos.
Abrçs.

Nydia Bonetti · Campinas, SP 24/1/2008 12:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Celeia Machado
 

fui a primeira a votar! muito lindo este texto!!muito feminino.

Celeia Machado · Rio de Janeiro, RJ 24/1/2008 12:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

Sander, eu sou louco por seios, o decote me atrai ^no urtimo^, fico doidinho, não sei porque...sei sim, e' porque e' bonito demais, nota dez pro seu texto, acho que voce ja' sab

victorvapf · Belo Horizonte, MG 24/1/2008 14:16
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

sabia da minha fraqueza! Depois eu conto....parabens votado!

victorvapf · Belo Horizonte, MG 24/1/2008 14:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Seios que dão o sinal de menina para a mulher
Seios que vertem o alimento
Seios...
Voto
Belo texto. Abçs.

Cintia Thome · São Paulo, SP 24/1/2008 15:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
compositor músico
 

Meninas cuidem dos seus seis, são lindos, especiais, gostosos e muito importantes, principalmente para a saúde dos filhos nesse mundão.
Meu querido amigo e pensador Sander, parabéns!
Saúde e Paz!

compositor músico · Porto Alegre, RS 24/1/2008 15:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
MaluFreitas
 

Muito boa colocação sobre "os seios". Neles expressamos a nossa sensualidade misturada a idéia da maternidade que nos acompanha quando afagamos alguém junto ao nosso seio. Temos nossas lembranças guardadas nele e a dor quando neles descobrimos que algo está errado. O mistério que guardamos, o turbilhão de sensações que nos são dadas desde o momento em que ele aparece em nossas vidas. Um mundo que só nós mulheres sabemos e que nenhum silicone irá nos revelar. Até sua beleza natural supera qualquer protése para embelezá-lo. Ter seios é ter responsabilidade, conexão com um mundo de prazer intenso, dedicação, um portal de sensações infinitamente prazeroso e cruel. Digo que ele nos levará ao céu e ao inferno. Mais é muito bom carregá-los e sentí-los. Melhor ainda quando são observados por uma ótica tão especial quanto esta. Amei o texto! Continue com essa sensibilidade tão especial.

MaluFreitas · Salvador, BA 24/1/2008 18:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Mauro Tolotti
 

gostei e votei.

Mauro Tolotti · Rio de Janeiro, RJ 24/1/2008 23:13
sua opinião: subir
carlos magno
 

Muito lindo este teu trabalho, adorei imensamente. Meus sinceros aplausos e abraços, amigo Sander.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 24/1/2008 23:37
sua opinião: subir
Lu&Arte
 

Um texto simples e delicado como os bons textos devem/podem ser.

Lu&Arte · Porto Alegre, RS 25/1/2008 16:00
sua opinião: subir
Claudio Castro
 

Sander, belíssimo texto, com metáforas super delicadas (e também divertidas) e da maior sensibilidade sobre a relação homem-mulher!

Claudio Castro · Rio de Janeiro, RJ 25/1/2008 16:34
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Olás,
dizia para o Carlos que muito antes de qualquer censura é o sentir que nos faz vivos como escritores. É essa auto-patrulha que nos prende ou nos liberta. Falei para Malu, como é importante quando a gente compartilha. Algo que se inicia em duas mãos vai podendo ser feito com quatro, seis...tantas outras. Sinto que como os olhos podem ser mais olhos ao ler os versos da Cintia e da grata felicidade do Victor, pois foi sensível a essa moleca safadeza de SEIOS. Agradeço mesmo as palavras do Claudio e indico que passem para dar uma olhada em um texto dele que se chama O LIVRO SOBRE A MESA, onde ele pensa sobre a importância do Livro. Malu, valeu as palavras e acredito que o Homem ao respeitar o corpo feminino como essencia poétia, está em si tomando uma atitude contra a violência a mulher.
Nydia e Tinah. Fui um aluno que para entender as matérias tinha que escrever. Tenho tentado entender a singularidade feminina apontando o pulsar dos meus olhos. E é sempre uma experiência avassaladora (risos)...

Sander Machado · Porto Alegre, RS 25/1/2008 18:56
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Sander:
Dizem que mais vale um seio na mão do que dois no soutien.
Mas, diante do acima exposto, acredito que irá gostar destas frutas
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 25/1/2008 19:44
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Olá Joca,
o link frutas dá numa página do Yahoo que pede login. Terias outro caminho???
Abrs,
Sander

Sander Machado · Porto Alegre, RS 25/1/2008 19:51
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Sander:
Em tempo:
Sem desvalorizar qualquer outra parte do corpo das mulheres, sou gamado nos ombros delas. Pior, não dou qualquer valor ás tais lingeries tiradas a "sexi" (principalmente aquelas à venda nos sexshoppings. Para mim o tecido mais sexy é o algodão, sei bem, na contramão da história.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho
Ps Cá entre nós, você nunca imaginou que o seu postado fosse gerar confissões deste jaez, não é não?

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 25/1/2008 20:24
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Sander:
Espero que agora funcione:
Veja as frutas entre outras, a primeira.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 25/1/2008 20:40
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Caro amigo,
realmente não pensei. Mas acredito que nós homens também queremos falar do corpo feminino de uma forma mais cotidiana. Tenho impressão que temos vergonha de ser mais abertos. Se algodão é contramão, também sai as erradas.
Vou tentar o link novamente.

Sander Machado · Porto Alegre, RS 25/1/2008 20:48
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Olá Joca,
agora deu certo.
As tuas fotos são um grande presente. Pela beleza particular dos que ali estão, pela beleza que é a arte popular e pela poesia de muitos rostos ali na sua mais mágica tradução de beleza. Acho que tudo tem de frutas realmente. Desse alimento sagrado que é o amor.
Valeu.

Sander Machado · Porto Alegre, RS 25/1/2008 21:06
sua opinião: subir
Celeia Machado
 

sou curiosa. li o texto do cláudio, muito bacana. o link é
http://www.overmundo.com.br/banco/o-livro-esta-sobre-a-mesa
vi as frutas...engraçadíssimo! Mas, Joca, me diverti muito foi com as fotos da festa do divino e do seu aniversário.

Celeia Machado · Rio de Janeiro, RJ 26/1/2008 00:12
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Sander,
Quando a delicadeza e o natural descem ao papel e expressam o sentimento, é um mimo, um presente até divino.
E o dás a nós com teus dedicados e delicados contornos. Parafraseando o Joca: creio que quando escreveres sobre frutas, então, babaremos ao nos deliciar com as cores, aromas e sabores dos diversos sumos.
Seios lindos descrevestes.
E tão bem que sequer foi necessário ilustrar, posto que cada uma pessoa tem os seus ou na imaginação que os cria.

Grato pelo convite. Avante!

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 3/2/2008 15:29
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Inda de férias, ando tão desligado que esqueci de convidar para ler uma outra suposção, próxima da tua, sem a mesma delicadeza, talvez, mas com o mesmo amor, por certo. Se der um tempinho, sem compromisso, passe em "arrebata-me!"

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 3/2/2008 15:32
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Sander Machado · Porto Alegre (RS
Texto muito bonito sobre os seios.
Temos de com carinho exaltar.
Um Trabalho bem feito que dá orgulho na gnte.
Parabéns.

azuirfilho · Campinas, SP 19/3/2008 12:39
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Olá Adroaldo,
sabe que esse nosso Porto Alegre é terra de pessoas de muita criatividade e criticos muito precisos. Partimos sempre na esperança de pelo menos podermos honrar uma arte que tem nomes como Assis Brasil, Mário Quintana, Érico Veríssimos, que eternizaram a linha tenue entre o dramático e o prazer. Sempre fico muito grato com tuas palavras, porque são velas nessa embarcação.
Abrs,

Sander Machado · Porto Alegre, RS 20/3/2008 09:29
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Que te permitam as estrelas a estrada de luzes amigo Sander. Agradecido, mas é mesmo daquele modo que senti e não diria se não o fosse, sinta sempre assim de mim. Fico feliz.
Abraço.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 20/3/2008 11:23
sua opinião: subir
Nádia Prates
 

Oi Sander,
Belíssimo teu texto. Sensível.
Parabéns.

Nádia Prates · Recife, PE 22/3/2008 14:48
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados