SEIVAS DE PORTENTOSAS FALAÇÕES

fotografia by Galeria de blackbodypie
1
Benny Franklin · Belém, PA
14/12/2009 · 10 · 15
 

Amostra do texto

"Se não sais de ti, não chegas a saber quem és"
José Saramago



I
Uma ágil fotografia em oração
emoldura a carnificina dos mognos.
Piedade, piedade,
que é dos teus catecismos,
da vestidura a miúdo da ferroada de arpão,
que o alicate doutrina o pecado
e ai lança-se aos recifes de pensamentos desclorofilados
- como uma felpa de gritos
quando se joga ao flúmen
que ama as gargantas sensabores
ou quando caí sobre as zangas
cheias de relvas.

II
Ao rés-do-chão
jaza o paralelepípedo cor de gente
com a face enfiada na cínica argila
grávida de seios e coxas.
Construído de impuro concreto
não consegue refrear os cavalos metafísicos
e atrelá-los a minha carruagem;
não consegue conectar a sua boca
a meu contrapé de rodagem.
Oh! ele sobrenada tão entupido entre nervos e álibis,
sente um misto de inveja de algum poeta
que encurva o seu farpado fingimento.

II
Lerdo, o dia esfomeia e dorme.
Poemetos sem lápides
jorram de testículos devolutos
- esses rápidos coitos de afiado ferrão,
os que agem que nem cartão de crédito
quando jugulam gordas paixões.
Oh! costuram-se etéreas cesáreas
que as seivas de portentosas falações vomitam
- não as que debelam as setas imortais da boca;
não as que se assemelham ao arrojo
de uma esquizofrênica palavra.

IV
Submergido pelo breu da semente,
mais impetuoso é o nuvioso torniquete
quando arrasta consigo
o cemitério cru de alguém que cala.
Ai! resta-me, infértil,
o cais que contrabandeia a gramática dos espinhos
- não a que afugenta o mar de antes-primavera;
não a que funde a lábia do dia que vem;
não a que ascende à tona dos miseráveis;
não a que espanca o universo das nevascas:
o mais arrogante, o dote do sol já queimante -
aquele que gera após-jorro,
meio-inverno de tesão.

© Benny Franklin

compartilhe



informações

Autoria
BENNY FRANKLIN

Blogs e Sites onde o autor tem suas poesias verdes fritas
publicadas regularmente:
- Chopps Bennyanos
- Benny Franklin (Urros Parauaras)
- Poema Dia
- VerOpoema

Contatos
E-mail - franklin.benny@gmail.com
Skype - benny.franklin
Google Talk - franklin.benny
Ficha técnica
Poesia Bennyana.
Fotografia by Galeria de blackbodypie. Pode ser vista no site do autor. Acessar http://www.flickr.com/photos/blackbodypie
Downloads
282 downloads

comentários feed

+ comentar
Doroni Hilgenberg
 

Benny,
este poema me lembra aqueles que usam uma verborragia inutil,
sem chegar ao cerne da questão, ou até mesmo aqueles que se reprimem com medo de se delatar, porque a palavra tem vida.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 12/12/2009 13:35
sua opinião: subir
graça grauna
 

resta-me, infértil,
o cais que contrabandeia a gramática dos espinhos


Meu querido Benny - sua poesia é de cortar o gelo tão comum aos frios de coração, aos pobres de espírito. Essa crucificação dos tempos modernos a que estamos todos submetidos traz o o gosto amargo da corrupção, das injustiças, dos mandos e desmandos....nem sei mais o que dizer.....os espinhos estão aí, ali, aqui e o sangue (invisivel, para alguns) continua jorrando em nossa testa. A nossa alma sangra por dentro em meio a tanta barbaridade nesse mundo cão. Desculpa ter escrito alguma coisa que não devia. É que teu poema é forte de mais. A tua alma é grande, poetamigo Benny. Paz em Ñanderu, Grauninha

graça grauna · Recife, PE 12/12/2009 14:56
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Ao poeta se dê
o que lhe pertença
e tensa sendo a nuança
o que teça em verbo
será densa poesia
a que a reverbera
um tempo, uma era.

De mim, aplausos.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 12/12/2009 17:17
sua opinião: subir
nina poeta
 

Benny, é Wally Salomão e você na emoção do verso!!!! Adorável!!
beijos poéticos de Nina.

nina poeta · Rio de Janeiro, RJ 14/12/2009 01:18
sua opinião: subir
graça grauna
 

vo(l)tando...

graça grauna · Recife, PE 14/12/2009 07:41
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

voltando
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 14/12/2009 10:59
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Benny Franklin · Belém (PA)
SEIVAS DE PORTENTOSAS FALAÇÕES

Saudação Ao Nobre Mestre Poeta do Overmundo.
Arquiteto das palavras, dos sentimentos e dos temas valorosos.
Sempre elevando e embelezando a expressão, encantando a gente que lhe admiramos e temos orgulho de lhe elogiar em cada criação.

...como uma felpa de gritos
quando se joga ao flúmen
que ama as gargantas sensabores
ou quando caí sobre as zangas
cheias de relvas...

Parabéns.
Abração Amigo.

azuirfilho · Campinas, SP 14/12/2009 19:20
sua opinião: subir
celina vasques
 

Parabéns meu querido conterraneo!
Adorei o texto FANTÁSTICO!
beijos meus com carinho!

celina vasques · Manaus, AM 14/12/2009 20:48
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Benny:

Nos versos o parto
(etéreo)
Nem foi normal ...
Exigiu cesárea ...

..........

Tenho por teu trabalho declarada e conhecida
admiração - reverência ao poeta guerreiro , gladiador de seu tempo - transformador social !
abraço !

Ivan Cezar · São Sepé, RS 15/12/2009 17:07
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Caro Amigo

Vê se me empresta por favor
Essa querencia tanta
que transcreve por aqui
que tudo é inútil
a quem nao tem Deus atrás e nem na frente
quem semeia Deus
colhe amor
empresta essa crença tanta


bjus.

Cintia Thome · São Paulo, SP 19/12/2009 22:35
sua opinião: subir
silviaraujomotta
 


VOTEI COM PRAZER.

"Submergido pelo breu da semente,
mais impetuoso é o nuvioso torniquete
quando arrasta consigo
o cemitério cru de alguém que cala."

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 19/12/2009 23:10
sua opinião: subir
Maria...
 

depois de um feto-poema, vindo ao mundo prá gritar contra suas próprias concepções, fiquei sem palavras...

Maria... · Blumenau, SC 1/1/2010 21:16
sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

O mergulho necessário em tua verve, ò menestrel ímpar da letra amazônida - rubra como o sangue de mil sanguessugas de nós tirado, verde como o lençol por sobre este solo estendido - ora nos impele a prosseguir feito projétil na direção do alvo imperialista (qualquer império humano ou das coisas), ora nos aquiesce como agora na leitura pura e desavisada de tuas linhas tensas... Ler é preciso, porque a hora de navegar já se aproxima... E navegar, bardo irrequieto, é se deixar extasiar com o que tua palavra nos bafeja... Ave, Benny...

Pepê Mattos · Macapá, AP 18/2/2010 18:01
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Queria tanto ouvir...comunicações espirituais, bençãos dos mortos e vivos em mim...

bj

Cintia Thome · São Paulo, SP 3/3/2010 23:47
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Caro amigo sempre relendo seus versos magníficos e extasiantes em seu blog.
Deixei msg no facebook pra vc...gde bju
oshf

Cintia Thome · São Paulo, SP 12/2/2011 17:38
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 39 Kb

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados