Separação

1
jjLeandro · Araguaína, TO
21/10/2008 · 70 · 7
 

A dor que
você me plantou
no peito dói,
querida.

Mas como não faz ruído
você me olha com desdém.
Talvez para você eu seja
um mentiroso: que dor
é essa que não faz zoada
quando abate um homem?

Você me olha com uma
boca feia, de paladar prostituído.
Mas meu coração que é cego não vê.
Aliás, toda emoção sumiu
de sua voz,
aquela emoção que a fazia cuspir
rosas sobre meu corpo e
brotarem vaga-lumes iriantes
em meu cérebro aturdido de paixão.

Como meus olhos
estão moucos e meus
ouvidos não lêem suas palavras,
penso que você é que ficou muda.

Estamos de fato vivos?

Se o homem só está vivo
quando ama e é amado,
eu já estou morto.

Seus olhos é que ainda
não sentiram esse odor nauseabundo
de cadáver, mas eles também não
ouviram o ruído da dor com que
você sepultou o nosso amor,
e por isso insistem em sorrir
desdenhosamente de mim.

Deixe-me em paz,
eu morri,
e os mortos só quando muito bons
merecem orações.

Você ainda sabe
rezar ou os seus dedos
desconhecem o alfabeto do corpo?

Eu repito:
estou morto!

Deixe-me em paz
enxergar com minhas pernas
o Além que meus
olhos quando existiram
nunca caminharam
porque viviam grudados em você.

compartilhe



informações

Autoria
jjLeandro
Downloads
250 downloads

comentários feed

+ comentar
José Carlos Brandão
 

Bons estes versos: "e os mortos só quando muito bons
merecem orações."
Ou estes, embora meio incompreensíveis, coisa da dor:
"Você ainda sabe
rezar ou os seus dedos
desconhecem o alfabeto do corpo?"
Abraços.

José Carlos Brandão · Bauru, SP 19/10/2008 19:40
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Que dor é essa que não faz zoada quando abate um homem? Que poeta é diz tão bem a dor da separação em versos fortes sem pieguice, nem tom lamuriento? Um excelente poeta.
Gostei do poema todo.
abraço

Compulsão Diária · São Paulo, SP 20/10/2008 18:04
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

um trabalho lindo.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 20/10/2008 20:02
sua opinião: subir
Fifo Ribeiro
 

comentário infame mas...

grande rítmica desse poeta heim!

gostei muito

Fifo Ribeiro · Porto Alegre, RS 20/10/2008 20:42
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Compulsão Diária · São Paulo, SP 20/10/2008 21:48
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

rsrsrsrs

Compulsão Diária · São Paulo, SP 20/10/2008 21:48
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

O homem tem que amar...ele ama a espera de um amor que há de vir...há de vir...coração aberto sempre, nada de morrer...
JJ , poema primoroso!!!!!

Cintia Thome · São Paulo, SP 21/10/2008 12:00
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados