SER GERMINANTE

karinenobre-Flickr/CReative Commons
1
Benny Franklin · Belém, PA
20/8/2007 · 75 · 5
 

Foto: Karinenobre Flickr/Creative Commons

A toxina da palavra!
Recuso senti-la ao meu modo
E consumi-la em paióis gordurosos
Morta de (in) consciência,
Em libidinagem acalorada,
.................

Oh! Evolução das espécies,
Não desejo apenas
Desfiar-te a face entusiasticamente congeminada,
Não cobiço somente
Esta baldeação estaferma,
Essa ardência em díspares artefatos
De o fêmeo-macho porque apartado seja,
Já que, até mesmo,
Os olhos manter-se-ão vidrados na rasteira,
O gasganete da
Penetração gulosa dar-se-á ao papel
Que é o teu desígnio
Matinal.
.................

Pedes-me! E assumo o poetar
Como um ofício onde tenho
Que me masturbar sob palavras que me calo,
Repeti-lo-ei o urro até à perfeição,
Repeti-lo-ei o doer quantas vezes for
Preciso
Até dentro de mim
Tudo perdurar e ter sentido.
.................

Oh! Ser evoluído
Deixa em mim
Crescer o sol sextante até perto da noite,
Deixa-o ser o órgão de vôo da pena,
A volúpia da mão branca,
Só nunca consinta
Que sobre a multiplicação
Dos poemas implícitos verdejantes
Desabe o tormento
Para não ser a seguir
Espécie eliminada.

Benny Franklin

compartilhe



informações

Autoria
Benny Franklin
Downloads
359 downloads

comentários feed

+ comentar
Cintia Thome
 

Como um ofício onde tenho
Que me masturbar sob palavras que me calo,


Benny, Benny
Deste jeito vou ter mais de 10 volumes Bennyanos?rs

Voltarei para votar.bj

Cintia Thome · São Paulo, SP 17/8/2007 22:49
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Não tenho palavras à altura dos teus versos para comentar!!!
Eles existem...logo...eu os leio ... os devoro !!!
Beijos...

marilia carboni · Londrina, PR 18/8/2007 20:08
sua opinião: subir
Ize
 

Benny, a essa oração final do seu poema, só me resta acrescentar Amém. Que ela sirva de inspiração aos que escrevem para que a escrita se constitua em linguagem humana, como no princípio era o Verbo.
Beijo

Ize · Rio de Janeiro, RJ 19/8/2007 18:30
sua opinião: subir
Adriana Costa
 

Repeti-lo-ei o urro até à perfeição,
Repeti-lo-ei o doer quantas vezes for
Preciso
Até dentro de mim
Tudo perdurar e ter sentido.


À perfeição chegaste, chegas sempre e sempre com uma emoção diferente!!!
Flores e reverências! @>--

Adriana Costa · Brasília, DF 20/8/2007 17:17
sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

espetacular!!!!
abraços,

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 20/8/2007 19:43
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 25 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados