ÚLTIMA NOITE (ANTES DO FIM DO MUNDO...)

flickr
1
Gustavo Adonias · Salvador, BA
9/6/2008 · 107 · 40
 


A chuva lava a cidade
Arrasta os restos de sonhos
Desmancha as ilusões
Estou no alto da torre
Próximo dos raios e trovões
A rua lá embaixo inunda-se
Cá dentro do meu porão
Inunda-me a solidão
Sou só eu e os poetas de outrora
Sentinelas da cidade que dorme
Insones do coração
Um vinho me faz companhia
Na madrugada liquefeita
Ópio cor de sangue
Derramando-se na taça
Encharcando-me a mente
Sou só eu e os poetas
A brindarmos no escuro
Da última noite
Antes do fim do mundo...

(Gustavo Adonias)

compartilhe



informações

Autoria
Gustavo Adonias
Ficha técnica
Poesia "Última Noite (antes do fim do mundo...)"
Downloads
193 downloads

comentários feed

+ comentar
Raiblue
 

Oie, Gusta!!!

Poema forte, denso...revelando um certo espírito gótico...e nos porões da alma...a preparação da última noite...junto aos poetas q estãos sempre a nos espiar....a rondar cada canto das cidades sombrias ....cheias de dor , medo e solidão....
A companhia dos poetas nessa última noite fará da morte a própria poesia....mórbida..sombria....vermelha...o sangue...a tinta que molhará a pena...e que libertará a alma...

Aplausos,Gusta,gostei demais!!!
E que imagem!Perfeita!

Beijinhos azuisinfinitos em sua alma poética!

Raiblue · Salvador, BA 7/6/2008 00:02
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, baby

Que bom tê-la aqui mais uma vez, abrindo os comentários de meu novo trabalho. Obrigado. Que bom que gostou !

Sim, a poesia adquiriu esse tom mais sombrio, gótico, meio que sem querer, rs, foi fluindo e quando vi essa atmosfera já tinha pairado sobre a poesia.... Na última noite, antes do fim do mundo, nada melhor que a companhia imortal dos poetas, eternizados em seus versos, um bom vinho tinto, numa madrugada fria.... O resto é devaneio e inspiração....

Grande beijo poético n´alma

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 11:58
sua opinião: subir
Saramar
 

A solidão é manto pesado...
Não fora a poesia, como atravessar a noite, só?

Nestes belos versos, a dor acopmanhada dos poetas, adquire a tonalidade do vinho: forte, denso, vermelho.
Inebriante!

Gostei demais!

beijos

Saramar · Goiânia, GO 7/6/2008 12:35
sua opinião: subir
victorvapf
 

O brindar com vinho! Quer melhor companhia nao noite do fim do mundo? Parabens

victorvapf · Belo Horizonte, MG 7/6/2008 12:45
sua opinião: subir
AbraAo
 

Gustavo,

Um poema que lembrou um estilo próximo de "Uma temporada no Inferno".
O que a solidão senão a morte dos sonhos e ao mesmo tempo, esta grande porta aberta dentro do infinito particular de nós mesmo, onde um mundo pode ter uma última noite antes que a aurora traga um outro novo mundo para nós?
e tudo é poesia. Parabéns por sua solidão poética, um abraço.

AbraAo · Rio Branco, AC 7/6/2008 14:31
sua opinião: subir
Samuel Luciano Assunção
 

"Cá dentro do meu porão
Inunda-me a solidão
Sou só eu e os poetas de outrora
Sentinelas da cidade que dorme
Insones do coração"

gustavo...parabéns...voltarei.
um abraço.

samuel

Samuel Luciano Assunção · Angra dos Reis, RJ 7/6/2008 15:24
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Saramar

Obrigado pela sua presença mais uma vez ! Que bom que tenha gostado do poema.

Sim, a solidão é fardo difícil de carregar, muitas vezes só a poesia para amenizar as noites vazias...

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 15:28
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Victor

Obrigado também pela sua presença !

O vinho e a poesia, realmente boas companhias para o fim dos dias...

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 15:31
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Abraão

Obrigado pela presença, mais uma vez !

A solidão é ao mesmo tempo, abismo e abrigo, algumas vezes terrível, outras a melhor companhia...

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 15:34
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Samuel

Obrigado também pela sua presença ! Que bom que tenha gostado.

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 15:35
sua opinião: subir
Patipetista
 

Evoé !
Então brindemos !

Patipetista · Taboão da Serra, SP 7/6/2008 19:23
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Pati

Sua presença é sempre especial, obrigado !

Um brinde à poesia, como antídoto das angústias do dia-a-dia...

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 7/6/2008 22:18
sua opinião: subir
Alice Poltronieri
 

Poema forte, nos põe daltônicos diante do existir, buscando soluções nos recônditos de nós mesmos, por companhia o que nos embriaga e fascina...
...um pedacinho de saudade intrometido querendo encontrar a solução para o inevitável fim do mundo fim de tudo.
juntos pelo mesmo tom, na mesma dança, na mesma quietude e penumbra. São esses sentimentos que esse poema desperta em mim.
Bijos Gustavo querido.
Boa noite de sa´bado e lindo domingo.
depois eu volto, tá?

Alice Poltronieri · Porto Velho, RO 7/6/2008 22:20
sua opinião: subir
Marco Bastos
 

Parabéns, Gustavo.
volto depois e comento.
abração.

Marco Bastos · Salvador, BA 7/6/2008 23:29
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Alice

Obrigado pela sua presença sempre !

As soluções estão em nós mesmos, nos confins da alma, cabe a nós bebermos dessa fonte de vinho tinto e puro. Contra o fim do mundo, há o reinício de tudo, o ser humano sempre se reconstruíndo diante das incertezas da vida...

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 10:45
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, meu pai

Obrigado também pela sua presença, mais uma vez ! Que bom que tenha gostado.

Abração

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 10:47
sua opinião: subir
Raiblue
 

Abrindo a votação, meu lindo...pra te trazer bons fluidos....vc sabe que sou 'pé ' quente né? rsrsrsrs....

Mais uma vez parabéns!
Em cada morte...um renascimento... uma total redenção!

muitos beijinhos sem ter fim...
Blue

Raiblue · Salvador, BA 8/6/2008 11:59
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, baby

Como é bom ver-lhe aqui novamente, e abrindo a votação, com certeza um sinal de sorte,rs.... Obrigado, mais uma vez !

O homem sempre buscando renascer das cinzas, vencer os 'fins do mundo' diários, para voltar a sentir-se mais vivo, mais motivado a viver...

Grande beijo poético n´alma

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 12:51
sua opinião: subir
MarcilioMedeiros
 

Gustavo,
Belo registro da solidão transfigurada dos poetas.
Abs,

MarcilioMedeiros · Aracaju, SE 8/6/2008 13:50
sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

Até que é uma boa maneira de se esperar o fim do mundo: um bom vinho, a companhia de velhos poetas...
Gostei do seu poema.
Abraços e votos.

Sônia Brandão · Bauru, SP 8/6/2008 15:13
sua opinião: subir
Samuel Luciano Assunção
 

ei gustavo...os poetas...verdadeiros cavaleiros do apocalipse...
votos meu caro...

um abraço.

samuel

Samuel Luciano Assunção · Angra dos Reis, RJ 8/6/2008 15:37
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Marcílio

Obrigado pela sua presença ! Que bom que tenha gostado do poema.

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 16:15
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Sônia

Obrigado também pela presença !

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 16:17
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Samuel

Obrigado, mais uma vez !

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 8/6/2008 16:19
sua opinião: subir
Marco Bastos
 

Ainda não quero estar pensando no fim do mundo, mas gostei do poema. A droga é perceber que não vai haver uma data para se dizer foi hoje. Vai se acabar devagarinho como já vem acontecendo.
abração e voto.
do pai.

Marco Bastos · Salvador, BA 8/6/2008 18:04
sua opinião: subir
Thiers
 

Blz de poema, blz di poet. Grandes poetas o over re vela!

Thiers · Rio de Janeiro, RJ 8/6/2008 18:06
sua opinião: subir
Alice Poltronieri
 

Oi Gustavo, passando para o voto.
Beijos

Alice Poltronieri · Porto Velho, RO 8/6/2008 19:17
sua opinião: subir
j.alves
 

muito bom

j.alves · São Paulo, SP 8/6/2008 20:15
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, meu pai

Realmente, o tal do fim do mundo já vem acontecendo, do jeito que as coisas vão... Mas quem sabe esse acabando surja um outro melhor...

Obrigado, que bom que gostou do poema.

Abração

Gustavo Adonias · Salvador, BA 9/6/2008 00:12
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Thiers

Obrigado pela presença ! Que bom que tenha gostado do poema.

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 9/6/2008 00:13
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Alice

Obrigado, mais uma vez !

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 9/6/2008 00:15
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, J.alves

Obrigado pela sua presença ! Que bom que gostou.

Abraços poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 9/6/2008 00:17
sua opinião: subir
Dorita
 

">.......A brindarmos no escuro
Da última noite
Antes do fim do mundo..."
Vamos brindar sempre! Ao fim deste mundo, início de algo melhor feito poesia, numa manhã clara e quente de verão tropical. votei beijos poeta.

Dorita · São Paulo, SP 9/6/2008 21:55
sua opinião: subir
Patipetista
 

vamos bebendo e bebemorando as inspirações...

Patipetista · Taboão da Serra, SP 9/6/2008 22:25
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Dorita

Obrigado pela sua presença sempre carinhosa !

Brindemos ao fim deste mundo louco em que vivemos, ao nascimento de outra ordem de coisas, muito mais humana e poética...

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 10/6/2008 11:20
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Pati

Obrigado mais uma vez !

Brindemos e bebamos então, às inspirações e esperanças...

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 10/6/2008 11:23
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Como perdi isso? Eu votei, mas não comentei, perdi-me...
Mas que maravilha....
Salute
ou Santè

bjbj

Cintia Thome · São Paulo, SP 12/6/2008 22:55
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Cíntia

Obrigado pela sua presença ! Que bom que tenha gostado.

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 14/6/2008 11:33
sua opinião: subir
Valéria Geremia
 

Gustavo, não preciso dizer que a poesia é ótima... mas preciso comentar que acho muito bom brindar ao fim do mundo às vezes... há a possibilidade que um novo esteja nascendo...
Bjo.

Valéria Geremia · Fortaleza, CE 14/6/2008 21:29
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Olá, Valéria

Obrigado pela sua presença ! Que bom que tenha gostado.

Sim, o fim do mundo (ou de uma etapa dele) deve ser encarado como um portal de novas possibilidades se abrindo. Portanto, um brinde aos novos tempos !

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 15/6/2008 01:27
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados