Um canto ao espelho

Adroaldo Bauer
1
Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS
15/7/2008 · 130 · 13
 

Eu não desprezo o cinza-nublado
Nem o corrugado, o crestado,
Sequer a poeira redemoinhada
O vento de umidade carregado

Sim, prefiro a terra fértil à seca.
A suavidade da brisa ao vendaval
A pedra lisa, o seixo rolado à lama
Ainda sei que o ouro é um metal

Sei, há quem por si faça opção
Versos, canções e até se inflame
Com ganância, morte e podridão.

Sei que uns preferem cantar loas
E mesmo a companhia do trapaceiro
Sem dúvida a canção sabe a dinheiro

Se não cantam flores, que não as há
Nem as sinceras dores, a disfarçar,
Se não há amor, nem ex-amor.

Se o canto desnuda a alma,
Teria que aplausos tal cantor?
Sentidos, refletidos ou enfarados?

Quando se olham no espelho, certeza,
Percebem-se as meninas da realeza!

---

Sem determinismo,
sendo tudo relativo,
presente e simultaneamente ,
resta observar que o espaço
mesmo é que se dobra
até contrária prova,
sendo então acertado
que a coexistência,
mesmo imagética, gramatical ou fonética
arquétipica ou porvir, ainda herética
apenas é, agora, já!, como era.



---
Da lua de Lu

Uma lua semi-nua
revelou-se-me
por ti, inteira, Lu

---

Noites em frêmito

Às noites inspiram
o coração dormente
A calmaria despedaça
Ao mar salgado das lágrimas


Enamorar

morar no teu coração
mãos e braços enlaçar
com doce satisfação

Sobre a obra

importa se escreva
para que se viva
e mais se escreve,
mais se percebe
a necessidade de
viver e escrever

compartilhe



informações

Autoria
Adroaldo Bauer
Downloads
257 downloads

comentários feed

+ comentar
crispinga
 

Adroaldo,
Sua sensibilidade me toca e emociona, imenso coração transbordando de ternura, falando de amor e poesia, que é tudo que se leva dessa vida.
Beijos, querido

crispinga · Nova Friburgo, RJ 13/7/2008 13:12
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Amável Cris, muito me emociona que te emociones.
Beijo pra ti também, querida, que anima a que persiga eu a poesia, em acanhados versos, pois a encontras, boa alma que és. E também penso que o que fazemos é tudo que se deixa na vida que um dia se esvai.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 13/7/2008 15:07
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

adro, transbordando amor e poesia nesses versos belos.Gosto mais.

Compulsão Diária · São Paulo, SP 13/7/2008 17:16
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Vê, Cedê, que estou assim nos dias de hoje.
E, no entanto, acredite, esses são versos motivados, ora pois, pelo prende e solta aquele da semana que passou.
Eu não me sofro nem nada parece me conter a gana, como leste que sei ainda que ouro é apenas metal.
E que há cantores que não honram a inteligência de um Velasquez, ainda que cortesão, por exemplo, na pintura As Meninas, preferindo afastarem-se dos espelhos para não se aperceberem quão feios se tornaram.
Será isso compulsão, Cedê?

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 13/7/2008 21:51
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

Belo esse seu canto ao espelho.

Se não cantam flores, que não as há
Nem as sinceras dores, a disfarçar,
Se não há amor, nem ex-amor.

Assim caminham os poetas....
Um abraço

EdimoGinot · Curitiba, PR 14/7/2008 09:44
sua opinião: subir
Ailuj
 

'Escrever é viver e viver é escrever''
Deixando meu beijo e meu carinho aqui

Ailuj · Niterói, RJ 15/7/2008 00:13
sua opinião: subir
clara arruda
 

Adro meu poeta amado.Seus versos me dá a certeza de que o ouro,o vil e valorizado metal,nada vale diante de palavras que só o coração de um poeta como o seu,pode ter alcance.
Um beijo meu amigo.Uma madrugada fria aqui tb.
E eu detesto espelhos rsrsrs
te amo meu amigo,fica sempre bem.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 15/7/2008 02:58
sua opinião: subir
Bethânia Zanatta
 

bom assim, essas doses do teu lirismo...
beijo.

Bethânia Zanatta · Santa Maria, RS 15/7/2008 12:11
sua opinião: subir
Angélica T. Almstadter
 

importa se escreva
para que se viva
e mais se escreve,
mais se percebe
a necessidade de
viver e escrever

Exatamente assim, quanto mais escreco mais sinto a necessidade de escrever e quanto escrevo mais vem a necessidade de viver para escrever. Beijo

Angélica T. Almstadter · Campinas, SP 15/7/2008 13:15
sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

Adroaldo,
Poema denso e descritivo de suas preferências. Essência complexa e paradoxal como um Ser Humano deveria buscar guarida, em si. Em metáforas de arte agrega valores aos vários seres, mas sem juízo de valor, são o que são por opção. Com versos finais inspiradores.
Muito bom trabalho.
abraços

Cristiano Melo · Brasília, DF 15/7/2008 13:34
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

A necessidade de estar aqui ... L(T)endo a ti, Meu Querido Adroaldo.
... Poeta ...
Dos amores incontestáveis. Incontáveis, ora pois!
Das vivências verdadeiras. Inefáveis
Das certezas no encontro com teu amado_amor
Da força dos desejos mais secretos
Revelados nos mais apaixonados poemas
...

Beijos_Meus*
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 15/7/2008 23:10
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Opssssssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


"Enamorar

morar no teu coração
mãos e braços enlaçar
com doce satisfação"

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 15/7/2008 23:12
sua opinião: subir
Saramar
 

No espelho, enlaces de amor, enamorados sob a lua...
Lá fora, que importam os vis e seus metais?

beijos

Saramar · Goiânia, GO 16/7/2008 18:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados