Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Um inseto chamado esperança

Uma, duas, três gotas de adoçante são diluídas no líquido quente, de onde escapa uma tênue fumaça que dispersa no ar, também quente, da manhã da segunda-feira. O sorver é comedido, as mãos trêmulas e de tez desgastada tenta repousar a xícara de metal polido e de alça grosseiramente soldada, o olhar horizontal cata as folhas semi-secas das mangueiras enfileiradas ao longo da praça, encharcada pela chuva da madrugada.

O velho parece inebriar a alma com o hálito adocicado do solo molhado ao tempo em que observa uma pequena esperança debatendo-se entre formigas sôfregas e famintas, que a cada segundo arrancam um naco da sua incipiente vida: as patas, as asas, as antenas, os olhos. O inseto esvai-se lentamente, ora paira altivo, ora debate-se desesperadamente, ora resigna-se ante à força do destino.

Mergulhado no seu pequeníssimo mundo, o velho senhor, impávido, apenas contempla a cena presente. Alguém lhe disse certa vez que tudo é assim mesmo, ele não lembra direito quem foi, mas pronuncia a frase, mentalmente, diversas vezes: Tudo é assim mesmo, tudo é assim mesmo, tudo é assim mesmo...
Prosternado na sua velha cadeira de balanço, ele adormece com a frágil brisa do litoral da pequena baía que, soprando quente e úmida, acarinha seu rosto e dissipa a fumaça da xícara de café que ele ainda não sorveu.
Talvez ele acorde da sua pequena epopéia, talvez não, talvez sonhe com o inseto e a sua trajetória final debaixo de uma copa de árvore frutífera, talvez sonhe apenas com a transitoriedade da vida, ou quiçá não sonhe com nada, somente durma e pronto até o escurecer, quando acordará na penumbra, testemunhando as estrelas grandes e pequenas que simplesmente pairam no céu.

Sobre a obra

A trajetória vital da frágil esperança.

compartilhe



informações

Autoria
Jair Chagas
Downloads
526 downloads

comentários feed

+ comentar
HACKED by <a href='http://twitter.com/kouback_tr_'
 

Pelo que entendi, o texto mostra que no final das contas estamos sempre sós.
Será verdade?

HACKED by · Carauari, AM 26/3/2008 23:39
sua opinião:
subir
HACKED by <a href='http://twitter.com/kouback_tr_'
 

OLÁ, GOSTEI MUITO!!!AGORA CONTO COM VC PARA O RAPP DO INDIVIDADO!!!E POS FAVOR ENTRE NA www.YOUTUBE.COM.BR PARA ASSISTIR MEU VIDEO:*HUMURISTA*-BRIAÇO DO ZÉ DO CORGO!!

VC JÁ TEM MEUS VOTOS!!!

HACKED by · Valinhos, SP 27/3/2008 21:51
1 pessoa achou útil · sua opinião:
subir
HACKED by <a href='http://twitter.com/kouback_tr_'
 

Talvez, na velhice apenas nos demos conta do enexorável... Nascemos sós... iremos embora sós...!
Gostei muito texto, uma boa reflexão.
beijuusss...votado

HACKED by · Porto Velho, RO 28/3/2008 10:25
sua opinião:
subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados