Vago lume

1
Pepê Mattos · Macapá, AP
9/11/2007 · 173 · 21
 

Às vezes quando o limite
dos nossos sonhos é atingido
vasta fadiga nos abate
deixando-nos o amargor
disseminado feito fel.

Quando as paredes se fazem
de algozes vigilantes
as angústias se multiplicam
e nos fazem reféns
das sombras nos pesadelos
ressuscitadas.

Viver feito sombra
é o que nos resta
nesse momento
em que as asas
da escuridão
nos engole;
a voz escapa-nos
pelas frestas do que antes
era segurança,
agora tênue luz
a soçobrar nos confins
desta desvivência.

compartilhe



informações

Autoria
Pepê Mattos
Downloads
323 downloads

comentários feed

+ comentar
Branca Pires
 

Bonito poema em fortes e reflexivas metáforas.
Parabéns.
Abrçs

Branca Pires · Aracaju, SE 8/11/2007 15:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
BETHA
 

"Viver feito sombra
é o que nos resta
nesse momento
em que as asas
da escuridão
nos engole"

Pepê, poeta e filósofo, grande reflexão sobre as angústias que permeiam esse mundo moderno, mas somente a sensibilidade para fazê-la! Muito lindo o poema...
Abçs de Betha.

BETHA · Carnaíba, PE 8/11/2007 23:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Instigante. Poeticamente filosófico.
Boa, Pepê!
Abçs.

Benny Franklin · Belém, PA 9/11/2007 00:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

Grato, Branca... Você tão bem sintetizou meu pensamento. Beijos.

Linda Betha, ler seus comentários é deixar-se ensombrecer com suas cálidas asas de menina-alada voejando nos céus de Carnaíba...
Beijos...

Grande Poeta da Cidade Onde Mangueiras Ladejam Nossos Caminhos, mil perdões por não ter aparecido esses dias nos teus poemas vibrantes como a chuva belenense nossa de todo dia... Obrigado por tuas palavras... Abração.

Pepê Mattos · Macapá, AP 9/11/2007 01:16
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cida Almeida
 

Desvivência! Ainda bem que em momentos assim existe a convivência instigante da poesia, a palavra que amparo o ermo aflorando das profundezas. Aí, a dor vira flor, milagrosamente pelo poder encantatório da poesia, a poesia da vida.

Abração, Pepê.

Cida Almeida · Goiânia, GO 9/11/2007 10:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

Cidinha, obrigado por suas palavras... Feliz aquele que consegue compartilhar suas impressões... O eco das palavras noutros reproduzido soa como se um solista puxasse uma introdução e a orquestra logo o acompanhasse... Bom, não que eu me sinta o tal solista... Já me contenta fazer parte deste Overmundo, onde tantos over-artistas comungam um cipoal de idéias e sonhos, sempre carregados de precisão e respeito. Abraços.

Pepê Mattos · Macapá, AP 9/11/2007 13:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
crispinga
 

Agora vou te animar porque seu belo poema ajudei a publicar...Aposto como um sorriso do seu rosto eu vou ganhar!

CRIS

crispinga · Nova Friburgo, RJ 9/11/2007 19:12
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
carlos magno
 

Amigo Pepê,

estou aqui maravilhado diante do teu armonioso poema. fiquei encantadíssimo com a tamanha sutileza que existe na feitura dos teus versos. Meus sinceros aplausos e abraços meu grande poeta.
Carlos Magno

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 9/11/2007 22:54
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Branca Pires
 

Volto para votar!
Abrçs

Branca Pires · Aracaju, SE 9/11/2007 23:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lucian Ribeiro
 

"...Quando as paredes se fazem
de algozes vigilantes
as angústias se multiplicam
e nos fazem reféns
das sombras nos pesadelos
ressuscitadas..."
Isso eu sei muito bem
gostei muito

Lucian Ribeiro · Belém, PA 10/11/2007 23:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

Cris, muitíssimo obrigado pelo seu voto de Minerva, rsrs... Ainda mais com rima e tudo... Beijos,

Grande Poeta da Cidade Maravilhosa, suas sempre bonitas e verdadeiras palavras são muito bem vindas... Um abração...

Mais uma vez, fico agradecido, Branca... Beijos.

Garoto, seja bem-vindo a este Overmundo... Aqui, compartilhar reminiscências, sonhos, pesadelos, desejos e toda sorte de sentimentos platônicos ou não é o lema... Sua imaginação é o limite... Abraços...

Pepê Mattos · Macapá, AP 15/11/2007 18:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Letícia L. Möller
 

Pepê,
belo poema! Estava com saudade de ler o que escreves, versos sempre inspirados e que inspiram, linhas intensamente sentidas.
Um beijo.

Letícia L. Möller · Porto Alegre, RS 19/11/2007 09:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Pepê,
só encontrei agora este poema magnífico. Como é que alguns textos escapam de nossas leituras? Poema escrito com alma.
Lindo.
Abçs.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 19/11/2007 12:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Erode Lino Leite
 

Olá amigo, vim conhecer o teu trabalho! Como oficineiro que sou, gosto de propor a transpiração dos textos. O poema do teu texto, ou seja onde concentra a poesia, o que diz tudo se resumo no último estrofe... sendo desnecessário os anteriores ( ou melhor fazer uma reconstrução):

VAGO-LUME

Viver feito sombra
é o que nos resta
nesse momento
em que as asas
da escuridão
nos engole;
a voz escapa-nos
pelas frestas do que antes
era segurança,
agora tênue luz
a soçobrar nos confins
desta desvivência.

Abraços.

Erode Lino Leite · Campo Grande, MS 7/12/2007 17:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Erode Lino Leite
 

Trabalhanado um pouquinho mais..rssrr.

VAGO-LUME

Viver feito sombra
nos restam
nos momentos
em que as asas
da escuridão
nos engolem;
escapa-nos a voz
pelas frestas do que antes
era segurança,
agora tênue luz
a soçobrar nos confins
desta desvivência.

Erode Lino Leite · Campo Grande, MS 7/12/2007 17:06
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Gostei dessa sua desvivência, Pepê. Votei com prazer.
Caso tenha algum tempo e paciência, estou com um novo velho texto na praça, chamado "Lula nos braços do polvo". É uma reflexão de zoopolítica, ou coisa parecida.

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 30/1/2008 23:09
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
silviaraujomotta
 

Pepê Mattos, Seu poema é muito bom

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 9/2/2008 20:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
silviaraujomotta
 

Fiz uma TROVA para VOCÊ:

Quando o limite do sonho//
chega à impossibilidade//
o viver fica tristonho//
com o pesadelo à vontade.

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 9/2/2008 20:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Efige
 

Gostei: VAGO LUME, foi teve realmente uma baita inspiraçào nestes versos, parabéns, dei mais um voto.Efigênia

Efige · Balneário Camboriú, SC 15/2/2008 22:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Balzaquiana
 

lindo poema, traduz um alma bela, cheia de nuances... um beijo

Kátia

Balzaquiana · Rio de Janeiro, RJ 27/2/2008 12:09
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Regina Lyra
 

Pepê,
Muito bom poema!
Viver feito sombras...
Saia da penumbra...
Grande!
Beijos e voto.
Regina

Regina Lyra · João Pessoa, PB 18/3/2008 02:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 24 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter