VAMPIRESCO CORAÇÃO...

Flickr
1
Gustavo Adonias · Salvador, BA
22/10/2009 · 21 · 21
 

Quasímodo quase mudo
Escondo-me durante os dias
No alto da torre de mim mesmo
As horas são açoite
Para quem vive esperando a noite
Vago pelo lago da agonia
Aguardando minha noiva fria
Cai a noite
Estrelas vão surgindo
Como doces virgens a bailar
Ganho as ruas escuras
As sombras são o meu lar
Me alimento do medo
Do vinho do arrepio
Do sangue que é a sina
Do meu vampiresco coração...

(Gustavo Adonias)

compartilhe



informações

Autoria
Gustavo Adonias
Ficha técnica
Poesia: "Vampiresco Coração..."
Downloads
284 downloads

comentários feed

+ comentar
Juscelino Mendes
 

Ensimes(a)mado?...

Abs.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 22/10/2009 22:32
sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

Olá, Gustavo. Um bom conjunto de imagens escuras, sugerindo o medo, a dificuldade de amar, o sofrimento por causa da solidão, dos amantes incompreendidos, mal amados.

Grande abraço.

José Carlos Brandão · Bauru, SP 23/10/2009 00:02
sua opinião: subir
Ilia Noronha
 

Oie!! Sombrio seu coração esta... Efeito do dias das Bruxas.
Nao tenha medo do obscuro, ha sempre uma luz no fim do tunel.
Lindo texto!! beijuss

Ilia Noronha · Manaus, AM 23/10/2009 00:48
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Somos poetas, bebemos nós mesmos...

Perfeito e de prima Adonias. Admiro o que vc escreve, vem de dentro mesmo...

ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 23/10/2009 01:53
sua opinião: subir
raphaelreys
 

A noite é dos poetas e de aventuras insólitas!

raphaelreys · Montes Claros, MG 23/10/2009 07:44
sua opinião: subir
clara arruda
 

Gus meu querido amigo,seu coração vagou por caminhos escuros.Trouxe uma beleza ímpar nos seus verssos.
Acabo de te ler e me pergunto:
Qual a maior fonte de inspiração de um poeta?
A alegria ou a dor.
O amor ou a desilusão.
Lindo teu poema meu querido.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 23/10/2009 07:53
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Gustavo:
As almas são policromáticas
A alvura, dá lugar ao vermelho
corado
Ou a tons amarelados
de medo
E , por vezes, despe-se de todas
as variações
para ostentar o escuro
tenebroso
da noite !

Ivan Cezar · São Sepé, RS 23/10/2009 08:58
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Acho que sou muito suspeita p deixar comentários...amo tudo!!!!
Mil beijos!!!!

marilia carboni · Londrina, PR 23/10/2009 09:31
sua opinião: subir
graça grauna
 

Faço minhas as palavras do mestre Brandão. Abraços mil, Grauninha

graça grauna · Recife, PE 23/10/2009 12:18
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Gustavo Adonias · Salvador (BA) ·
VAMPIRESCO CORAÇÃO...

Temos nosso despreparo na formação que não é igual, justa e para contemplar todos. temos nosso embrutecimento devido o mundo mal, mas na hora final da decisão vai influir decisivamente o que temos do Nazareno Invencível. Não aprimoramos nem elevamos o pouquinho que floresceu na gente de luz, que nesta hora vai se agigantar e honrar.
O Humano tem parte com o Divino, é a sua cópia e na hora final quando parece que vai quebrar de todo, ele insurge se agiganta e faz o bem vencer, o Bem perde no teatromda vida que é passageiro, mas, no passar para a eternidade a imortalidade garante o amor e a Liberdade que os Poetas tem no coração e da-se a luz da Salvação.
A luz brilha na hora H da decisão e quem não viu verá.
Parabéns.
Abração Amigo.

azuirfilho · Campinas, SP 23/10/2009 15:45
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

Adonias...
Acho que somos todos um pouco vampiros....
Acho que sou um pouco lobisomem...

http://www.overmundo.com.br/banco/lobisomem

Um abraço

EdimoGinot · Curitiba, PR 23/10/2009 16:10
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Juscelino, meu caro

E quem não tem seus momentos ensimesmados, onde nos voltamos para nossa alma, e ela traz algo de obscuro ? Todas as almas no fundo, tem as sombras e a luz...

Obrigado pela presença.


Brandão,

Todos nós temos medo ou sofremos por causa da solidão, vez ou outra, isso é inerente ao ser humano...

Obrigado.


Ilia,

Há sempre luz no fim do túnel e há sempre trevas do outro lado da luz. Os opostos são necessários para se criar o contraste que nos permite vermos o túnel e a sua luz ao fim...

Obrigado por ter vindo e feliz Dia das Bruxas !


Cintia,

Sim, como poetas devemos atingir o poço profundo que há em nós, donde beberemos de nossa alma pura e cristalina... Que bom que gosta do que escrevo, obrigado...

Bjs.


Raphael,

O que seria de nós sem estas aventuras insólitas de vez em quando ? rs...

Obrigado por ter vindo também, amigo.


Clara,

Sem dúvida a alegria e o amor trazem muito de matéria-prima para o poeta, mas são os momentos de dor e desilusão que fazem a alma arder verdadeiramente, profundamente... Que bom que tenha gostado do poema, querida...

Bjs.


Ivan, meu caro

Somos oscilações entre a alvura e o negror da alma, e o vermelho vivo do sangue e o amarelo do medo estão entre estes dois pólos, com certeza...

Obrigado também, amigo, pela visita.


Marilia,

Você é muito suspeita mesmo, rsrs...

Bjão, querida


Grauna,

Obrigado pela presença, querida...

Bjs.


Azuir, meu caro

A escuridão também faz parte da alma humana, é sendo assim, na escuridão habita também uma centelha divina...

Obrigado, meu amigo, pela presença...


Edimo,

Concordo com você, somos todos um pouco (ou muito) vampiros e lobisomens, rs...

Abração, e obrigado por ter vindo também !

Abraços e bjs poéticos a todos.

Gustavo Adonias · Salvador, BA 23/10/2009 18:19
sua opinião: subir
danlima
 

gustavo,
os poetas, todos os poetas, sempre beberam dessas font4es mórbidas, desses cálices de desilusões e de tropeços, atropelos da vida e vicissitudes do mundo... falar de vampiros, de dráculas, de monstros, de anormalidades, de sentimentos alterados e de gente desconforme as regras sempre foi e sempre sserá função da poesia: a poesia que se esconde na margem, no gueto, n o escuro, no lodo, no esgoto, a poesia tem que dar voo e voz a todos os sentimentos sentidos e gentes. e eu vejo esse seu texto, assim muito cinaematográfico, lembrando um dra´cula de stockler ou um nosferatu, de murnau, como uma alegoria: sim, uma alegoria dos poetas perdidos buscando seu porto na noite escutra, a sede (de sangue?) de se saciar em outras fontes e em outras paragenhs: a busca do novo e do inusitado num mundo desgastado apelo óbvio.
Gostei, e me alonguei no comentário. Grande abraço, amigo poeta- sempre tenho lido você aqui.
Danilo.

danlima · Brasília, DF 24/10/2009 10:25
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Oi, Dan, meu caro

Obrigado pela presença e pelo comentário. Sim, sem dúvida, os temas mais obscuros sempre fizeram parte da alma dos poetas. Escuridão que trazemos dentro de nós, em contraposição à nossa luz. Seres das sombras sempre exerceram enorme fascínio sobre o ser humano, extamente por também fazer parte de seu espírito, tantas vezes atormentados pelas vicissitudes da vida. As sombras também fazem parte de nós e existe um certo tabú para se assumir isso...

Abração.

Gustavo Adonias · Salvador, BA 24/10/2009 12:25
sua opinião: subir
Raiblue
 

Gusta,meu poeta lindo e amigo mais que querido!

Seu poema combinou perfeitamente com esta tarde chuvosa que nos convida à introspecção...a este lado obscuro que todos temos...porque coexistem em nós a sombra e a luz!
Bebemos do nosso próprio sangue, vinho da alucinação, nos devoramos com nossos pensamentos sombrios...nossas culpas,medos,desejos de ultrapassar, de pular os muros feito felinos que somos, e mudar a ordem aparente das coisas. Nós somos isto: esta desordem...essa falta de nexo que só no escuro se revela...
Seu poema é um convite ,quase uma intimação para assumirmos nossas imperfeições como parte de nós...humano,demasiado humano ser dark também...

Muito profundo!!!Parabéns,querido!
Bluebeijosingintherain...rs
Blue

Raiblue · Salvador, BA 24/10/2009 16:03
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

meu !...voce tá cada dia melhor, cara !...viji !...muito bom !

abraço

joe_brazuca · São Paulo, SP 24/10/2009 16:27
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Baby,

Como é bom receber seu carinho e energia blue, sempre ! Todos nós também somos feitos de trevas, de outro modo, como conseguiríamos alcançar a luz se tudo fosse apenas claridade ? É esse equilíbrio de forças que torna o ser humano tão rico e interessante. Como seria chato se fôssemos apenas bons, sem nenhum momento de sombras. As nuvens negras fazem parte até da natureza, e com a natureza humana não poderia ser diferente. O que há de mais obscuro também é belo, por revelar que o homem também é imperfeito. Como já dizia Netzsche: "É preciso ter o caos dentro de si, para gerar uma estrela brilhante"...

Obrigado pela sua presença sempre a azular minha vida, mesmo em dias sombrios...Te adoro !

Grande beijo de luz e sombras também.

Gustavo Adonias · Salvador, BA 24/10/2009 19:35
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Joe, meu caro

Valeu pela sua presença também ! Que bom que tenha gostado...

Abração.

Gustavo Adonias · Salvador, BA 24/10/2009 19:36
sua opinião: subir
ayruman
 

Somos esta incógnita. Trazemos em nosso íntimo o inferno e o Paraíso. Quase sempre não sabemos fazer a escolha.
Tenha uma boa semana. jbconrado

ayruman · Cuiabá, MT 25/10/2009 20:18
sua opinião: subir
Carlos Venttura
 

Parabénssssssssssssss!
Belo texto.

Carlos Venttura · Suíça , WW 28/10/2009 01:08
sua opinião: subir
Sander Machado
 

Sangue bão.
Sangue de coração.
Água benta.
O poema tinta
O poema venta.

Com paz,

Sander Machado · Porto Alegre, RS 14/12/2009 16:04
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados