Verbo Helena - poesia

1
Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ
22/3/2007 · 96 · 13
 


Noite.
Na confluência dos meus lábios
ainda tremulam vestígios do desejo
que tua ausência me deixou.
Que mistério, essa volúpia?
Em que matéria o amor se cumpre?
De que semente germina?
Que mecanismo o deflagra, como animal no cio,
como as águas de um rio?

Como saber se é amor, de tanta ardência,
de quase grito, de tanta impaciência!?
Amor que se confunde em cheiros,
que mesmo ausente permanece,
amor de gruta e lábios, de ninho e pássaro,
como beijos alados que conduzem
a brisa, o vento, a tempestade,
e que, depois, saciado, me dorme e me amanhece...

Ah, amor,
essa tua umidade orgânica, subterrânea,
como um gosto dolorido de dança, grito, festa,
seio, chuva, gozo, fogo, paixão, afago,
que me alucina as mãos e me franze a testa...
é a própria condição de fêmea, que amulhece no meu corpo,
se fazendo verbo no presente do amor,
no futuro do infinitivo de teu nome,
Helena.

compartilhe



informações

Autoria
Nivaldo Lemos
Downloads
385 downloads

comentários feed

+ comentar
aNNaFLaVia
 

amor que se confunde em cheiros.. gostei!
:)

beijo!

aNNaFLaVia · Recife, PE 20/3/2007 23:26
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Obrigado, Anna Flávia.
Bjs

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 21/3/2007 10:29
sua opinião: subir
Cida Almeida
 

Teluricamente sensual e poeticamente vestido de todos os mistérios o teu verbo. BElO!

Cida Almeida · Goiânia, GO 22/3/2007 16:49
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Obrigadão, Cida.
Bjs.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 22/3/2007 16:53
sua opinião: subir
Marcos Woortmann
 

Nivaldo, que coisa linda, quanta paixão!!!

Marcos Woortmann · Brasília, DF 22/3/2007 18:09
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Obrigado, Marcos. Foi de fato uma grande paixão que passou e ficou registrada no poema. É a vida. Um abraço.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 22/3/2007 18:28
sua opinião: subir
Fê Pavanello
 

Dá para sentir a paixão em cada palavra! Excelente!
Abraços

Fê Pavanello · Brasília, DF 22/3/2007 18:41
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Muito obrigado, Fê. Fico feliz de que você tenha gostado. Valeu mesmo. Abração.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 22/3/2007 18:44
sua opinião: subir
Poeta Jorge Henrique
 

Nivaldo, teus poemas merecem sempre uma nova visitação. É muito bom relê-los e tê-los presentes na mente.
Meus parabéns!

Poeta Jorge Henrique · Nossa Senhora da Glória, SE 24/5/2007 12:32
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Puxa, Poeta, que bom saber que você gostou. Muito obrigado por suas palavras sempre tão gentis. Um abraço.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 24/5/2007 15:25
sua opinião: subir
carlos magno
 

Que beleza de poema, Nivaldo! Eu adorei demais. Meus sinceros aplausos.
carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 24/5/2007 23:32
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Obrigado, Carlos Magno.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 25/5/2007 10:50
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

...e nos reconditos da alma outros amores fraternos nos dão o equilibrio....fora isso, o amor é mesmo uma engenhoca que inflama nossa alma. Mas... nos faz compor e isso é bom! penso. Pois amanheceria em suas poesias, Nivaldo.

bjsssssssss;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 13/5/2010 23:44
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 23 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados