Vermes

1
Jéssica Balbino · Poços de Caldas, MG
28/9/2009 · 2 · 1
 

Vermes

Por Jéssica Balbino (Poços de Caldas, MG)

Pobre, analfabeto
Sem chance, sem esperança
Indefesos como a natureza
Levando a vida a Deus dará
Com marcas que nunca mais, vão se apagar
Homens desumanos, homens covardes
Em filas gigantes, nos hospitais
Vítimas de servidores vermes
Não do corpo, mas da alma
Podre e fétido
Sistema !
A saúde, cadê?
E a educação?
Sumiu?
Nunca existiu ...
Todos se esquecem
Que o povo cresce
Não pode ser maquete
Não pode ser marionete
Dos vermes, sem nome, sem face
Vamos apontar, denunciar esses covardes !


http://jessicabalbino.blogspot.com

compartilhe



informações

Autoria
Jéssica Balbino
Downloads
355 downloads

comentários feed

+ comentar
ayruman
 

Poema instigante e duramente cruel e real... Aqueles que já acordaram não desanimem e cumpram com sua parte!Não podemos morrer na praia!
Luz e Paz na Terra. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 19/11/2009 09:38
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados