Agreco e Acolhida na Colônia

Felipe Obrer
1
Felipe Obrer · Florianópolis, SC
9/4/2007 · 142 · 18
 

A Agreco é uma associação com propósitos nobres:

- Promover a agricultura familiar
- Estabelecer ecovilas (com várias já em funcionamento)
- Praticar o comércio solidário
- Preservar o meio ambiente

Transcrevo a partir do site da Agreco:

História

Em 1996, a sociedade civil e o poder público da região das Encostas da Serra Geral, sul de Santa Catarina, buscaram novas alternativas para o seu território. Na agricultura, o individualismo e a corrida para o aumento da produtividade com o uso de insumos químicos tinham gerado muitos problemas e pouca qualidade de vida. Como forma de reação a essa situação, nasceu uma organização solidária e pela preservação da vida e da natureza: a Agreco - Associação dos Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral.
Essas preocupações vinham desde de 1991, quando um caminho de aproximação entre os que foram para a cidade e os que ficaram no campo foi se desenhando pelo congraçamento, através da 1ª Gemüse Fest. A partir da festa, outras parcerias foram nascendo e se fortalecendo.
Em setembro de 1996, um grupo de agricultores aceitou o desafio feito por um supermercadista, natural do lugar, de produzir hortifrutigranjeiros de forma organizada e ecológica. Com as primeiras produções realizadas por quatro famílias, em dezembro do mesmo ano, nasceu a Agreco, abrangendo os municípios situados às cabeceiras dos rios Braço do Norte e Capivari e com sede no município de Santa Rosa de Lima.


Mais informações em www.agreco.com.br


A Acolhida na Colônia (www.acolhida.com.br), uma ramificação nascida a partir da Agreco, trabalha em sinergia com a Associação. É interessante vincular as duas atividades: visitar as agroindústrias dos agricultores vinculados à Agreco e aproveitar a hospedagem nas casas participantes da Acolhida na Colônia (com opções em vários municípios atualmente, nas imediações de Santa Rosa de Lima, e expandindo-se em breve a outros: Urubici, Imbituba, Presidente Getúlio (Vale das Cachoeiras, com 72 cachoeiras concentradas no município...).

onde fica
A sede, conforme consta no texto acima, fica no município de Santa Rosa de Lima, mas a Agreco abrange diversos municípios circundantes.

A Acolhida na Colônia está presente em várias cidades também (consultar o site).
por que ir
Porque a Acolhida na Colônia (www.acolhida.com.br) tem um modelo de turismo agroecológico bastante original, no qual a hospedagem é feita na casa dos agricultores. Além disso, é possível visitar as agroindústrias familiares e conhecer um pouco de um modo de vida que não é comum encontrar nas cidades. Além de, é claro, aproveitar outras opções de ecoturismo.
quando ir
Em qualquer momento (durante o inverno, a região é uma das mais frias do Brasil, sendo possível encontrar neve em cidades como São Joaquim (no centro-oeste do Estado) ou até mesmo Urubici.
quem vai
Pessoas interessadas em qualidade de vida e horizontes novos.
quanto custa
A visita às agroindústrias familiares é gratuita. Sobre o projeto Acolhida na Colônia (www.acolhida.com.br), é necessário consultar o site.
website
www.agreco.com.br e www.acolhida.com.br
contato
Agreco 48 3654 0038 - Acolhida na Colônia 48 3654 0186

comentários feed

+ comentar
José
 

Olá, Felipe!!
Já visitei algumas vezes o pessoal da Agreco e fiquei encantado com a hospitalidade.... Sou consumidor dos produtos da Agreco. Produtos com qualidade, orgânicos e com uma proposta de respeito ao meio ambiente...
Mas aqui vai um alerta!! Parece-me que a mineradora "Rio Deserto" de Criciúma estuda abrir uma mina de carvão em Santa Rosa de Lima, se isso ocorrer será uma catastrofe é bom ficar de olho!!!
Agradecido, José!

José · Criciúma, SC 8/4/2007 09:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

José, obrigado por aparecer... tomara que a mina natural prevaleça sobre a carbonífera. Já que conheces o projeto todo e também és consumidor dos produtos da Agreco (assim como eu), tens algum complemento, alguma informação adicional a acrescentar?
Um abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 8/4/2007 11:27
sua opinião: subir
José
 

Olá, Felipe!!
Teu trabalho ficou muito bom. No momento nada a acrescentar.
Apenas ficar de olho, pois, se lá a mineração do carvão chegar esta beleza de projeto seu fim terá!!
Agradecido, José!

José · Criciúma, SC 8/4/2007 12:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Além de "ficar de olho", o que mais, de concreto, se pode fazer?

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 8/4/2007 12:35
sua opinião: subir
José
 

Bom, nós do Movimento Pela Vida estamos "monitorando" (buscando informações) sobre as perfurações que a mineradora vem fazendo naquela região, mas o mais importante é que a comunidade de Santa Rosa e região se mobilize...
Quanto tiver mair informações te envio, será que você pode disponibilizar seu endereço de e-mail?? O meu é: josedagostim@yahoo.com.br.
Grato, José!

José · Criciúma, SC 8/4/2007 13:07
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Claro que sim, José... felipeobrer@gmail.com
Tenho interesse em ser informado sobre essa história.
Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 8/4/2007 13:27
sua opinião: subir
peninha
 

A proposta é inovadora e fantástica. Deveria ser mais divulgada e inserida em todo Brasil. Achei a possibilidade de se instalar na casa dos moradores do local espetacular. Parece coisa de Minas. Minas tem alguma coisa disto. É um povo muito hospitaleiro e acolhedor. Nos aqui do centro temos a impressão de que o povo do sul é muito fechado e vc com esta divulgação está mostrando o quanto estamos errados a respeito.
Parabéns pela iniciativa.
Abraços.

peninha · Butão , WW 8/4/2007 14:12
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Valeu, Peninha, muito obrigado pelo comentário (e também acho que iniciativas assim merecem divulgação, por isso a faço)
Abraços,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 8/4/2007 14:15
sua opinião: subir
Labes, Marcelo
 

Recomendo a leitura de Walden, de Henry David Thoreau. Um dia, ainda apareço para visitar a colônia. Boa iniciativa.

Labes, Marcelo · Blumenau, SC 8/4/2007 21:58
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Valeu, Labes! Não li ainda, mas pelo que sei narra a experiência dele de ir morar no meio do mato, sozinho... É isso mesmo?
Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 8/4/2007 22:29
sua opinião: subir
Labes, Marcelo
 

Sim, mas vai além. Ele ensina a fazer umas tantas coisas, inclusive fazer a contabilidade da colheita e tal. Se eu não me engano, ele foi inclusive perseguido - uma vez que suas idéias e ensinamentos começaram a serem ouvidos no meio acadêmico. Bacana. Tenho um amigo que curte bastante o Thoreau. Se quiseres, te passo o nome dele.
Abraço.

Labes, Marcelo · Blumenau, SC 9/4/2007 01:00
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Labes, pode passar. Meu e-mail é felipeobrer@gmail.com
(interessante a história)
Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 01:03
sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

INACREDITÁVEL!
trabalho na Souza Cruz e essa semana tenho que fazer uma matéria sobre a Acolhida na Colônia para o Boletim do Instituto Souza Cruz! Hahahahahaha.

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 9/4/2007 15:53
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Guilherme, até onde sei o pessoal da Agreco conseguiu convencer a Souza Cruz a produzir tabaco orgânico por aquelas bandas, em substituição à cultura tradicional com agrotóxicos abundantes. Parece que de início tentaram conversar com os próprios produtores, mas não encontraram boa receptividade. Partiram então para um diálogo com a própria empresa, e o resultado foi positivo. Confere?

Obrigado por aparecer.
Um abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 15:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

fala felipe!
a informação confere. a agreco e a souza cruz, assim como instituto souza cruz, tem um ótimo relacionamento nessa região.

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 11/4/2007 14:58
sua opinião: subir
Egeu Laus
 

O verbete sobre Thoreau na Wikipedia traz alguma coisa.
Digitem na Internet "walden + thoreau" que vai vir muita coisa.
Antonio Bivar disse: "Obra-prima do antiestablishment, “Walden”, diz Updike, “é um totem da desobediência civil, da volta à natureza, do preservacionismo e do antibusiness”. “Walden”, mais que tudo, é uma leitura poética e prazerosa. A alma, a essa altura penhorada, agradece."

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 12/4/2007 08:08
sua opinião: subir
Egeu Laus
 

Ghandi leu Thoreau...

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 12/4/2007 08:11
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Egeu e os comentários exemplares... (obrigado.)

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 12/4/2007 10:07
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados