Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

.Associação de Produtores Autônomos do Campo e da Cidade (APAC).

.joao xavi.
.APAC - pés na cidade, a mente no campo.
1
joao xavi · São João de Meriti, RJ
18/2/2008 · 118 · 2
 

A pergunta que melhor cabe para começar esse texto é a seguinte: até onde pessoas como você e eu podemos ir quando nos organizamos em grupo? Organizações não governamentais, associações de moradores e outros modelos de ação conjunta tentam responder essa pergunta de diferentes maneiras. No bairro de Coelho da Rocha, em São João de Meriti, a Associação de Produtores Autônomos do Campo e da Cidade (APAC) encontrou algumas respostas e busca outras para a questão que não quer calar.

Tudo começou a partir da CADTS (Centro de Aprendizagem e Desenvolvimento Técnico Social), uma escola técnica que funciona “no quintal” de famosa Igreja do Padre Paulo, no bairro de São Matheus. Paulo foi um padre francês que ficou conhecido por aproximar, em plena ditadura civil/militar, sua Igreja aos movimentos sociais e políticos que aconteciam naquela época. Graças a esse tipo de pensamento e atuação a escola encontrou espaço pra funcionar em um terreno ao lado da Igreja. A CADTS foi criada por operários que desejavam uma formação profissional mais completa, dessa forma, cada um ia apresentando e dividindo o conhecimento de sua área com os demais colegas.

Com o passar do tempo surgiu a demanda de produzir equipamentos para alimentar os desejos de uma reforma agrária. Washington, atual diretor da APAC, me contou como foi esse processo: “Como que o cara vai cuidar da terra? Já não tem dinheiro, sem equipamento o cara não agüenta e acaba desistindo. Naquela época nosso projeto era dar apoio técnico para os pequenos trabalhadores rurais”. Foi assim que nasceu a APAC, um espaço, até então, destinado para pesquisa e produção de equipamento para trabalho rural. “Essa era a colaboração que nós, que estávamos da cidade, podíamos dar pra reforma agrária”, complementa Washington.

Toda essa história começou há mais ou menos 21 anos, e persistiu por um bom tempo no desejo de aproximar os trabalhadores do campo e da cidade. Com o desastre econômico provocado pelo governo Collor, a APAC se viu obrigada a reorganizar suas atividades. A Associação passou a voltar suas ações mais para a área urbana e abriu espaço para abrigar outras iniciativas. “Hoje a APAC funciona como se fosse uma incubadora de outras cooperativas. O diferencial é que aqui a gente repensa as relações de trabalho”, comenta Robledo, um dos responsáveis pela horta comunitária. Quando um novo projeto se associa a APAC ele recebe uma estrutura para poder se firmar até conseguir dividir os custos do espaço com os demais projetos que já estão em andamento. É nesse esquema que a Associação abriga atualmente a oficina mecânica do Seu Paulo, o projeto Fuxico (que trabalha com costura em retalhos), a OPMAC (campo, escrito de trás pra frente, que produz equipamentos rurais), a Singeral (produtora de circuitos eletrônicos) e a horta comunitária. Uma iniciativa em parceria com estudantes da Universidade Rural que pretende incentivar a produção de hortas caseiras.

Ainda existem espaços ociosos na sede da APAC, assim como idéias de projetos futuros. O pessoal da APAC, que já fez uso de financiamentos e recebeu o apoio de instituições, se orgulha de ter alcançado a auto-sustentabilidade. “Não é que a gente não vá buscar apoio para avançar em algum projeto. Mas hoje nós somos uma Associação que se sustenta com o que produz. Não vivemos só de edital e relatórios”, alfineta Washington. A boa notícia é que a APAC está buscando parceiros para ampliar suas fronteiras e atuar na área cultural. A idéia é oferecer ao pessoal do CADTS uma formação continuada, voltada para o aspecto cultural. Se liga rapaziada, a APAC tá aí, de portas abertas!

onde fica
A APAC funciona na Rua Cacilda, 1535, Coelho da Rocha, São João de Meriti.
por que ir
Para participar, como beneficiador ou beneficiado, das oficinas oferecidas no espaço.
quando ir
Os horários são amplos, faça contato e se informe para saber quando encontrar uma atividade do seu interesse.
quem vai
Trabalhadores
Estudantes
E toda comunidade de Coelho da Rocha
contato
Telefone: (21) 2751-5438
E-mail: wapaccampo@terra.com.br

comentários feed

+ comentar
sandra vi
 

suuuuper legal!!! viva a auto gestão
quero entrar em contato presse lado mais cultural
como se vai de petrópolis praí ?
não deve ser muito longe... vamos ampliar fronteiras

sandra vi · Petrópolis, RJ 20/2/2008 07:57
sua opinião: subir
joao xavi
 

oi sandra, bacana ver tanto gás!
são joão é bem perto de petrópolis na verdade, descendo a serra você chega em caxias, que é aqui do lado. moleza...

joao xavi · São João de Meriti, RJ 21/2/2008 13:20
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

.espaço onde funciona o projeto fuxico. zoom
.espaço onde funciona o projeto fuxico.
.galpão onde funciona o opmac. zoom
.galpão onde funciona o opmac.
.comida caseira servida na pensão da apac. zoom
.comida caseira servida na pensão da apac.
.o grande robledo na horta comunitária. zoom
.o grande robledo na horta comunitária.
.deu pimentão na horta comunitária. zoom
.deu pimentão na horta comunitária.
.caixa d´agua produzida na apac. zoom
.caixa d´agua produzida na apac.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados