Cinema Falado com Marçal Aquino

1
Objeto Sim · Brasília, DF
28/10/2007 · 25 · 0
 

CAIXA CULTURAL apresenta

CINEMA FALADO

Segunda edição do projeto convida o escritor Marçal Aquino a comentar o filme Os Chefões, obra-prima do diretor Abel Ferrara

Uma das vozes mais potentes e singulares da literatura brasileira contemporânea, dono de um estilo de narrativa ágil e, ao mesmo tempo, reflexivo, que já migrou para o cinema em roteiros de filmes cultuados como Os Matadores e O invasor, de Beto Brant, o paulista Marçal Aquino é o segundo convidado do projeto CINEMA FALADO, realizado mensalmente pela Caixa Cultural. O autor de romances como o recente Eu receberia as piores notícias de seus lindos lábios, que abrem novas possibilidades para o gênero policial, indicou uma obra-prima do cinema mundial como um dos filmes que o influenciaram ao longo da vida. Marçal Aquino escolheu Os Chefões, do norte-americano Abel Ferrara. O filme será exibido no dia 13 de novembro, às 19h00, no Teatro da Caixa Cultural e, em seguida, Marçal conversará com a platéia, com mediação do curador do projeto, Sérgio Moriconi. CINEMA FALADO tem entrada franca.

Os Chefões é uma produção de 1996 e está situada entre as grandes obras de Ferrara. O filme volta aos tempos da Lei Seca dos Estados Unidos, especificamente para os primeiros anos da década de 1930, para mostrar a tragédia que se abate sobre a família Tempio, formada por italianos mafiosos que imigraram para os Estados Unidos. Estão no longa-metragem vários elementos que poderiam integrar uma obra de Marçal Aquino: uma narrativa fragmentada, o recurso de ir e vir no tempo para compor, aos poucos, o mosaico da ação, personagens complexos, questionamentos existenciais e diálogos que sempre querem dizer mais do que aparentam.

MARÇAL AQUINO

Nascido em 1958, na cidade de Amparo (SP), Marçal Aquino é hoje um dos mais celebrados autores brasileiros. Com um estilo que ele já definiu como “hiper-realista”, Aquino coloca em cena personagens comuns do cotidiano das cidades brasileiras, enfocando seus sonhos e seus desesperos, “sua miséria e sua maravilha”, costuma dizer. São policiais corruptos, bandidos pequenos, matadores, prostitutas, fracassados de várias espécies, perdidos num cotidiano bárbaro, que ele retrata com sua escrita fina e sob as lentes da ficção.

Jornalista, escritor e roteirista de cinema, Marçal trabalhou como revisor, repórter e redator nos jornais O Estado de S.Paulo e Jornal da Tarde e eventualmente ainda atua como jornalista free-lancer. Assina obras de ficção adulta e livros juvenis e faz roteiros para o cinema, tendo atuado como consultor no IV Laboratório de Roteiros Sundance/RioFilme, a convite do Sundance Institute, dos E.U.A., em 2002.

Aquino já lançou, em prosa, os livros O invasor, Faroestes, O amor e outros objetos pontiagudos (que recebeu o Prêmio Jabuti 2000), As fomes de Setembro (Prêmio V Bienal Nestlé de Literatura – Conto, 1991), Miss Danúbio (Prêmio do Concurso de Contos do Paraná), Cabeça a prêmio, Famílias terrivelmente felizes e Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios. Sua poesia está em duas obras: Abismos – Modo de usar e Por bares nunca antes naufragados. No terreno da literatura juvenil, são dele os títulos O mistério da cidade-fantasma, O jogo do camaleão, O primeiro amor e outros perigos, A turma da rua Quinze e Coleção Sete Faces.

Marçal é também um celebrado autor de roteiros para cinema. Alguns baseados em suas próprias obras – como Os matadores, Ação entre amigos e O invasor, de Beto Brant, e Nina, cujo roteiro foi escrito em conjunto com o diretor, Heitor Dhalia – e outros com adaptações de romances de terceiros – casos de Cão sem Dono, de Beto Brant e Renato Sciasca, sobre livro de Daniel Galera, e O Cheiro do Ralo, dirigido por Heitor Dhalia, sobre o primeiro romance do desenhista Lourenço Mutarelli.

onde fica
Caixa Cultural - Brasília
por que ir
Um projeto que desperta a curiosidade do público. É interessante ouvir pessoas que não sejam diretamente ligadas ao cinema falarem de seus filmes preferidos e porque eles são importantes para a sua vida pessoal e profissinal. Marçal Aquino escolheu o filme Os Chefões, de Aber Ferrara, para comentar.
quando ir
13 de novembro de 2007
quem vai
aberto ao público, sem distinção
quanto custa
entrada franca
website
www.objetosim.com.br
contato
objeto sim projetos culturais
(61) 3443 8891

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados