Feira Hippie da Torre de TV

Patrícia Nardelli
1
Daniel Duende · Brasília, DF
26/10/2007 · 133 · 11
 

A Feira da Torre pode ser encontrada aos pés da torre de TV, em Brasília, e rezam as lendas que a feira funciona aos finais de semana desde 1970. Apesar do que insistem em dizer alguns jornais, a feira da torre tem tudo que uma boa feira que se preze deve ter e não é à toa que ela é também conhecida como feira hippie aqui por essas bandas.

Lá você pode saborear iguarias como o adorável pastel com caldo de cana, pamonhas e até comida baiana, por quantias módicas. O visitante não deve se assustar com as reportagens sobre a possível origem e higiene duvidosas da comida da feira. Oras, isso seria o mesmo que querer que a barraquinha de cachorro-quente da esquina fosse aprovada pela vigilância sanitária. Pessoalmente acho que a comida de rua é um dos maiores prazeres da vida, especialmente a das feiras.

Na feira, pode-se encontrar barracas de artesanato, móveis (muito bonitos, diga-se de passagem), bijuoterias e roupas, entre outras coisas. As roupas em estilo tie-dye, outras feitas tecidos leves e coloridos ou de algodão, misturam-se à profusão de acessórios de madeira e sementes, entre alguns feitos de metal, e são em termos os responsáveis pelo apelido de feira hippie que a feira da torre ganhou.

Aposto que, assim como eu, para muitos brasilienses a feira da Torre é parte importante das memórias de infância. Ir para lá soltar pipa, comprar um catavento, roupas de bonecas ou miniaturas de móveis que, eventualmente, serviam para essas mesmas bonecas se conjuga às outras fases da vida, como aquela em que se vai à feira para comprar roupas e acessórios que vão ajudar a marcar sua identidade de adolescente em Brasília. E não para por aí. Sempre se pode ir lá comprar móveis para a casa, ou retornar aos seus próprios tempos de infância indo comprar brinquedos para seus filhos, sobrinhos ou filhos de amigos queridos. A Feira da Torre atravessa as gerações e a história de vida daqueles que, assim como eu, são filhos dessa capital.

Existe um projeto de revitalização da feira da torre que inclui boxes permanentes, cobertura retrátil (vale lembrar que a feira é ao ar livre), a transformação do aglomerado de barracas de comida numa praça de alimentação (mas hein?), e banheiros de qualidade. Dos banheiros de qualidade não dá para reclamar. Convenhamos, os banheiros atuais da Torre de Tv não são bem o que se pode chamar de agradáveis. Mas cá pra nós, esse projeto me cheira a transformar a feira num, digamos, shopping popular; coisa que muito me desagrada. As feiras têm seu charme particular, principalmente para as pessoas que passaram a vida inteira freqüentando uma determinada feira. Pode até ser purismo, mas feira para mim tem que ser na rua, ao ar livre mesmo, daquelas em que o pessoal chega cedinho para garantir um boxe bem localizado para suas coisinhas, e com aquele amontoado de barracas de comidas que nem chegam perto do que parece com restaurantes ou lanchonetes.
(escrita em colaboração com Patrícia Nardelli)


Esta matéria é um complemento à matéria do xará Daniel Cariello, escrita em 2006.

onde fica
Aos pés da Torre de TV, no Eixo Monumental, perto dos setores hoteleiros sul e norte.
por que ir
Pelo gosto de passear numa feira, para ver o trabalho dos artesãos, para comprar roupas, acessórios, enfeites e brinquedos, pelo prazer de saborear uma comida de feira, para sentir a profusão de cheiros das barracas de comida com um repertório tão variado e para ver as pessoas.

Para as crianças e para os adultos que nunca deixaram de ser crianças, o lugar é ideal para soltar pipa.
quando ir
Nos finais de semana, sábado e domingo, do meio da manhã até o fim da tarde.
quem vai
Gente de todo o tipo...
Famílias com crianças, reggaeiros, hippies, gente comum, gente pobre, gente rica, turistas, artistas...
quanto custa
Apreciar uma feira é de graça. De resto, encontra-se coisas em todas as faixas de preço e para todos os gostos nas barracas. Basta ter disposição e curiosidade de rodar pela feira e ver o que há para se ver e comprar.

Algumas das barracas já aceitam cartões de débito e crédito, mas não conte com isso na maioria das barracas. É uma feira de artesanato popular, afinal.

comentários feed

+ comentar
Guilherme Mattoso
 

tive em brasília em setembro e não fui na feira por falta de tempo! é um lugar muito bacana! fora a torre que tem uma vista linda!

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 26/10/2007 08:27
sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

mais dois comments:

1) tb tenho ótimas lembranças de qdo visitava brasília na minha infância... aquele monte de brinquedos e cores era o máximo pra mim.

2) sobre transformar a feira num shopping popular... dependendo muito do caso não acho que seja uma reformulação ruim. no rio, por exemplo, a tradicionalíssima feira de tradições nordestinas (a popular "feira dos paraíbas") era na rua totalmente caótica e muito bacana. hoje, ela foi organizada e estruturada num antigo pavilhão e não perdeu seu charme... muito pelo contrário, virou, de fato, uma grande atração não só para os imigrantes nordestinos, mas tb para cariocas e turistas.

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 26/10/2007 08:36
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

"Apesar do que insistem em dizer alguns jornais"... O que dizem esses jornais malvados? Fiquei curiosa!

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 26/10/2007 16:32
sua opinião: subir
Bia Marques
 

a d o r o a feira da torre!

Bia Marques · Campo Grande, MS 31/10/2007 16:39
sua opinião: subir
Daniel Cariello
 

Suas dicas são sempre sensacionais, xará! Agora deu saudade da feira.
Abs!

Daniel Cariello · Brasília, DF 13/12/2007 21:06
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Valeu pelos elogios, Xará. Que bom que gosta!
Tenho que arranjar tempo para escrever mais dicas.

Obrigado a todos pelos comentários.

Abração do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 14/12/2007 01:51
sua opinião: subir
Georges Kirsteller
 

Daniel, meu caro... qndo morei em Brasília (1994), essa feirinha era tão pequena. Hoje vejo que a coisa mudou de figura. Obrigado pelas suas informações. Abço,

Georges Kirsteller · São Paulo, SP 26/1/2008 11:49
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

De nada, Georges, meu caro. :)

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 26/1/2008 14:19
sua opinião: subir
ayruman
 

Tornar a Vida das cidades e das pessoas prazeirosas, solidárias e ricas de cultura, saúde e lazer, é uma opção extremamente importante e indispensável.

Um grande abraço. jbconrado

ayruman · Cuiabá, MT 3/9/2008 16:46
sua opinião: subir
Cadeiras de balanço
 

Olá pessoal trabalho na fabricação de CADEIRAS DE BALANÇO feita com madeira do JATOBÁ e palhinha trançada.

no meu site tem as fotos do meu produto:
www.confortoparseucorpo.blogspot.com

Cadeiras de balanço · Pesqueira, PE 22/8/2010 08:27
sua opinião: subir
Cadeiras de balanço
 

PESSOAL O MEU SITE DAS CADEIRAS É: www.confortoparaseucorpo.blogspot.com

houve um erro de digitação. agora está correto.

Mauro Lúcio

Cadeiras de balanço · Pesqueira, PE 22/8/2010 08:33
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Roupas de bonecas... zoom
Roupas de bonecas...
...roupas de crianças... zoom
...roupas de crianças...
... roupas e colchas e redes para todas as idades e gostos rústicos. zoom
... roupas e colchas e redes para todas as idades e gostos rústicos.
Muitas cores... zoom
Muitas cores...
...muitas crenças, muitas imagens... zoom
...muitas crenças, muitas imagens...
A feira da torre é parte da cara de Brasília. zoom
A feira da torre é parte da cara de Brasília.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados