Onde comer bem e barato em Brasília

1
Marlon Maciel · Brasília, DF
26/7/2010 · 19 · 1
 

Com faro atento e um pouco de disposição para correr atrás de uma boa comida, não é difícil encontrar uma “boquinha” em Brasília. Além das promoções ocasionais, a cidade oferece uma série de opções gastronômicas para quem quer agradar ao bolso sem deixar de atender ao paladar. A diversidade de cozinhas, da brasileira à internacional, é um dos pontos fortes que auxiliam na procura pelo prato saboroso e com bom preço.

A ex-consultora de publicidade Anália Borges abriu há um ano e meio, na Asa Norte, o restaurante self-service Sinhá Moça. Com 12 funcionários, o local tem capacidade para 160 pessoas. No bufê do almoço, são cerca de 30 opções, com destaque para os menus separados em tradicional e light. No primeiro, há escondidinho de carne moída, rabada, risoto de frango, mandioca gratinada.

No cardápio light, existem peixes grelhados (salmão, robalo ou pescada amarela), filé ao molho de vinho (ou outra carne, como fraldinha ao molho de alho), panqueca de cenoura, nhoque ao sugo, omelete de queijo e feijoada de defumados magros, entre outros pratos preparados com azeite extravirgem. A cozinha tradicional custa R$ 20,90 o quilo e a light, R$ 23,90.

Também na Asa Norte, o Cavalcante (Ki Filé) é famoso pelos pratos fartos que servem bem duas pessoas. O cardápio à la carte tem feijoada às sextas e opções com filé, como o filé à cavalo (com arroz, farofa e ovo), um dos mais pedidos ao lado do filé à parmegiana, com arroz e batata frita. Ambos custam R$ 21. Há ainda opções com carne de sol e bisteca à mineira (segunda-feira) e cassoulet e dobradinha (quinta-feira), a R$ 18,50 por pessoa com guarnições. À noite, entra em cena o bem servido sanduíche Raimundão, que leva pão francês, filé mignon, queijo, presunto, alface, tomate, ovo e cebola (opcional), por R$ 8,50.

Já na Asa Sul, no Pauliceia Bar e Restaurante, a feijoada também é destaque. É servida às sextas e aos sábados em esquema self-service (R$ 21,60 por pessoa) e à la carte, acompanhada de arroz, couve e farofa. Custa R$ 38,50 e serve duas pessoas.

Entre quibes e caldos
No fast food de culinária árabe Kebaara, inaugurado este ano na cidade, o cliente logo encontra uma sequência de opções em um balcão para montar o kebabe de carne, frango, cordeiro ou falafel (bolinho de grão de bico). O primeiro passo é selecionar o pão (sírio ou kebaara, uma espécie de ciabata), depois os acompanhamentos (alface americana, cebola roxa, picles em tiras, tomate e chanclice) e, por último, os molhos (berinjela, gergelim, coalhada fresca, pasta de pimentão vermelho, grão de bico e pasta de alho).

A ideia da lanchonete veio da Europa, onde o kebabe costuma ser vendido em estilo ciabata em formato fast food. Um dos destaques do cardápio são os combos, incluindo uma boa porção de batatas fritas e um copo de refrigerante. Promoção com kebabe de cordeiro a R$ 8,48 no cartão de débito.

Com capacidade para 200 pessoas, o tradicional restaurante chinês Careca, de Paulo Hai Jun, tem no yakissoba (a R$ 15) e no frango xadrez com legumes ( a R$ 16) alguns dos pratos mais pedidos do cardápio. Eles satisfazem duas pessoas e podem ser pedidos em meia-porção. Com até R$ 20 no bolso, o cliente encontra pratos de carne desfiada com cebola e vagem ao molho curry (R$ 19,80), filé de peixe ao molho de tomate com pimentão, cenoura e cebola (R$ 19,30) e frango cozido com champignon, bambu e molho chinês (R$ 18).

À noite, a pedida é o bufê de caldos do Green’s, servido das 17h às 22h. Há sopas fixas, como canja com arroz integral, legumes, feijão e abóbora, entre outras. Funciona no sistemade rodízio: por R$ 11,40 o cliente serve-se à vontade. Acompanham cesta de pães integrais e pasta de tofu.

onde fica
» Careca
407 Norte, Bl. B, Lj. 1; 3274-3291; 411 Norte, Bl. B; 3274-9427; e SRTVN 701, Ed. Rádio Center

» Cavalcante (Ki Filé)
405 Norte, Bl. A, Ljs. 55 e 69; 3274-6363

» Green’s
302 Norte, Bl. B; 3326-0272; e 202 Sul, Bl. C; 3321-5039

» Kebaara
208 Sul, Bl. C, Lj. 16; 3443-0204

» Pauliceia Bar e Restaurante
113 Sul, Bl. A, Lj. 20; 3245-3031

» Sinhá Moça
209 Norte, Bl. D, Lj. 35; 3039-4884
por que ir
Além de comida bem preparada em doses generosas, os estabelecimentos oferecem preços baixos em relação ao valor final da conta em outros lugares da cidade.
quando ir
Até que os preços e as promoções permaneçam.
quem vai
Público varia em relação ao estabelecimento. No restaurante Sinhá Moça, por exemplo, a proprietária conta que a clientela - que vai de idosos a crianças com suas famílias - é formada principalmente por esportistas.
quanto custa
Preço médio: até R$ 20.

comentários feed

+ comentar
Elefante Bu
 

Marlito, vc por aqui moço? Espero sempre ler matérias suas aqui também! beijão!

Elefante Bu · Brasília, DF 25/9/2010 10:53
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados