Parque Olhos D'Água (um retorno)

Daniel Duende/2007
Nascente no interior do parque.
1
Daniel Duende · Brasília, DF
8/10/2007 · 180 · 19
 

O Parque Ecológico e de Uso Múltiplo Olhos D'Água (porque, afinal, tudo em Brasília tem um nome longo que ninguém conhece) ou simplesmente Parque Olhos D'Água foi criado em 17 de setembro de 1994 pelo então governador Joaquim Roriz (aquele que não gosta de camisetas vermelhas) para preservar a flora de cerrado e o leito de córrego que existe no local, bem como para proporcionar uma área verde de "uso múltiplo" para os moradores da Asa Norte.

O parque possui uma pista de cooper com 1.984m (segundo este site), um parque infantil, uma área com alguns aparelhos para exercícios físicos, um espaço para atividades e palestras, um bosque com uma trilha interna, nascentes de água (os "olhos d'água" que dão nome ao parque) e uma lagoa onde se pode observar as atividades sociais de patos, tartarugas e galinhas d'angola (uma delas inclinada a dar espetáculos de moonwalking).

Há também no parque algumas tendas que oferecem massagens aos frequentadores por um preço. Uma delas anunciava inclusive que "em breve, teremos massagem Ayurvédica também".

O parque é um bom lugar para as caminhadas diárias dos moradores da região, e é também muito agradável para uma daquelas eventuais "caminhadas de fim de tarde" que por vezes gente como eu e você inventam de fazer para se sentirem mais saudáveis. Embora o parque tenha uma quantidade igual de pessoas de várias idades, não acredito que seja um bom lugar para azaração. A maioria das pessoas estará mais ocupada com sua caminhada ou contemplação da natureza do que em prestar atenção no eventual azarador.

Vale lembrar também que animais e cigarros não são mais bem vindos por lá. O parque sofreu um incêndio, possivelmente causado por uma ponta de cigarro jogada na mata muito seca, no último dia 29 de setembro (de 2007). Este é, talvez, o motivo pelo qual não é mais permitido fumar dentro do parque (posso imaginar as rodinhas escondidas na mata, onde tabagistas partilham de seu vício escondidos dos olhos dos vigias florestais). As investigações não apontaram até agora, contudo, o envolvimento de nenhum cão no referido incêndio.

De qualquer forma, o Parque Olhos D'Água é um lugar muito agradável, e vale a pena visitá-lo ao menos uma vez. Tenho certeza de que a maioria das pessoas que tem a menor inclinação a gostar de parques o acharão no mínimo simpático.


Dica: leve sua própria água, ou compre água de coco na entrada do parque. Os poucos bebedouros do lugar cospem água quente e com um acentuado gosto de metal. Sim, eu os experimentei para relatar a experiência a vocês...


Esta matéria é uma complementação pessoal à matéria sobre o mesmo parque, escrita pelo querido xará overmano Daniel Cariello em 2006.


A foto "Existem Caminhos", que publiquei aqui no Overmundo no ano passado, foi tirada na trilha norte do parque.

onde fica
o Parque Olhos D'Água fica no espaço que seria ocupado pelas quadras 413/414 norte. Sua entrada principal fica virada para a entrada da quadra 214 norte, mas há também entradas secundárias voltadas para a 415 norte e para o comércio local da 412 norte (próxima à loja Bendito Suco, a qual abordarei em breve em outra matéria).
por que ir
Para andar, correr, beber água da nascente (o que eu desaconselho, tendo em vista que as águas não são mais tão limpas), tirar fotos, fazer exercícios, fazer massagem, ver (alguma) gente, assistir ao pôr do sol, liberar um pouco de estresse, fazer piqueniques ou observar a estrutura social dos patos, galinhas d'angola e tartarugas à beira da Lagoa do Sapo (que, até onde sei, não tem sapo algum).
quando ir
O parque abre de segunda a segunda entre as 06:00 e as 19:00, e tem policiamento durante todo o dia. Ele fica particularmente agradável pela manhã ou no final do dia.
quem vai
moradores da região, ciclistas, pais e filhos, estudantes de biologia ou engenharia florestal, esotéricos, malhadores, corredores de fim de semana... e todos os tipos que você costuma encontrar em parques.
quanto custa
A entrada é franca, assim como o uso de todas as dependências é gratuito. As massagens custam preços razoáveis (os quais, confesso ter me esquecido de perguntar).

comentários feed

+ comentar
Daniel Duende
 

UPDATE:
Há no youtube 3 vídeos (aqui, aqui e aqui) a respeito do incêncio o ocorrido no parque em setembro de 2007.

Daniel Duende · Brasília, DF 7/10/2007 16:02
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

errr... eu evidentemente quis dizer incêndio. :)

Daniel Duende · Brasília, DF 7/10/2007 16:02
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Há também uma série de fotos bacanas do Parque Olhos D´Água no Flickr. Algumas delas estão licenciadas em Creative Commons.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 7/10/2007 16:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Oi, Daniel!
E aí, tudo bem, sobreviveu à abdução?

Cara... fora de brincadeira: gostei muito da dica, e só tenho uma sugestãozinha de edição (compreensível se não for acatada, já que faltam só duas horas nesta fila): no campo por que ir ,ficou "não são masi tão limpas", só uma inversão que rolou na hora de digitar a palavra mais. E vi outra coisa, também besteirinha de digitação: faltou um espaço em "entre as 6:00 eas 19:00".

Muito bom saber que não houve participação canina na combustão espontânea.

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 7/10/2007 16:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Grande Obrer! Muito obrigado pelas observações. Estes pequenos detalhes haviam -- estes marotos -- passado despercebidos em minhas revisões do texto. :)

Vou cuidar disso agora mesmo.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 7/10/2007 16:46
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Juliaura
 

Senhor Daniel Duende,
Conheci um seu congênere há algum tempo após ingressar em Overmundo.
Bomecei a dizer a pessoas amigas minhas que o que sempre pensara estava comprovado: duendes existem e são lindos e escrevem coisas no mesmo lugar em que escrevo um pouquinho de quando em vez e leio muito quase todo o dia.
Então, como por mágica ou feitiço, coisa de fado ou bruxo, o Duende que eu acreditava existir desapareceu.
Aí, fiquei eu com uma cara de tacho de cobre de cigana morena que só vendo o tamanho. E levou junto um cavaleiro lindão, um dragão e uma moça sofredora quase que nem eu fiquei.
Duende não existe! Gritavam todas elas, as pessoas.
Aí vem um parque desses apresentado por vossa senhoria. Diria, até, muito bem apresentado, cheio de linques loucos de bunitins e fotinhas belas.
Mas, escaldada, gatinha nova, eu vou esperar mais, por novas provas mais aprovadas pelas gentes comuns pra voltar a crer...
beijin, ainda incrédula (mas faceira feito lambari na sanga por esse aparente retorno candango-carioca...)

Juliaura · Porto Alegre, RS 8/10/2007 09:52
sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

mto legal a dica! o parque, pelas fotos, parece ser um lugar lindo!

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 8/10/2007 16:01
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Olá Juliaura...
Os Duendes tem em meio a seu repertório de traquinagens o dom de sumir e reaparecer quando lhes convêm. São também de fazer promessas que nem sempre se cumprem, mas nunca por falta de vontade por parte deles de vê-las cumpridas. Duendes são mesmo um povo bastante difícil de lidar... :D

Mas o Duende está mesmo de volta... ao menos por agora.

E fico feliz que você tenha gostado da dica, Guilherme. É mesmo um lugar muito bonito. Se tiver a chance, faça uma visita.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 8/10/2007 17:29
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Alô Daniel,
Verde é com Duende.
Belo passeio nos apresentas.
Da próxima vez que for a Brasília, além da flor do cerrado, de visitar-te e a Frann, se der tempo, passearei nesse parque.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 8/10/2007 17:36
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Meu caríssimo cara Adroaldo. É sempre uma alegria receber teus comentários. Quando vierdes por estas bandas, seja sempre bem vindo a me procurar. Enviando um simples email terás meu telefone e um cicerone garantido para a Capital Federal.

Abraços apertados do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 8/10/2007 17:45
sua opinião: subir
Dora Nascimento
 

Ora, ora,
Já não era (sem) hora
E em um passeio pelo parque
enchendo nossos olhos de águas,
nos retorna um Verde Duende,
todo brincante e serelepe,
em companhia de sociedades
de patos e galinhas d'ângola
-será que cantam suas fraquesas
em refrões lusofônicos?-
na beira de um lago
onde o sapo não reside.
porque talvez cantando esteja
em outras marjens de outros lagos
entoando Jackson do Pandeiro...
Que bom retorno
Duende sem paradeiro!

As fotos estão lindas, tá.
É um convite delicioso,
principalmente para quem
gosta de passear se entregando
à paisagens naturais
e entrando em psicodélicos murais.
(Eu... por exemplo)

Que retorno todo contornado de verdes, e sociedades aviárias, e lagos sem Sapos, e massagens, vista área, incêndios sem culpados, cigarros e cachorros proibidos...
Minino, que passeio hein...?
Sbe que fiquei até mais relaxada.

Já votei, visse...?

Abraço no Verde

Dora Nascimento · Olinda, PE 8/10/2007 18:12
sua opinião: subir
Francinne Amarante
 

Fala verde!
tenho que conhecer o parque e vc também , não é?
grande abraço!
fran

Francinne Amarante · Brasília, DF 10/10/2007 11:12
sua opinião: subir
daniel_freitas
 

Duende,
ótima idéia... o Parque Olhos D'Água é realmente tudo isso que vc escreveu, e um pouco mais... pessoalmente, é um xodó meu, moro pertinho, e gosto de pensar nele como uma espécie de quintal da minha casa, rsrs...
informação importante também é que no Parque acontece uma aula "digrátis" de yoga aos domingos, se não me engano às 17h... bem legal! Tem também um grupo de meditação, cujos horários estão lá no mural da Administração (não me lembro de cabeça)...

aliás, toda aquela região perto do parque, da 13 até a 16, é bacana, acho que dava uma matéria à parte... tem o Bendito Suco, o Pão do Alemão, Picanha de Carneiro, o samba no Bar Tranqüilo... fica aí a sugestão!

abraço!

daniel_freitas · Brasília, DF 10/10/2007 15:24
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Votei, pois achei muito bem escrito e detalhado. òtimo tema. Parabens e muito prazer!
abçs.

Cintia Thome · São Paulo, SP 17/10/2007 22:10
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Muito obrigado pelos elogios, gente. :)
Fico muito feliz que a matéria tenha agradado a vocês. Estou escrevendo outras. Espero que gostem delas tb. ;)

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 18/10/2007 00:10
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Em tempo... concordo que toda aquela região merecia matérias separadas. Adoro o Bendito Suco...

Que tal me ajudar nessa, Xará? :)
Faça algumas destas matérias você mesmo. Seria bem bacana.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 18/10/2007 00:13
sua opinião: subir
Joana Eleutério
 

Daniel, obrigada por este olhar amoroso sobre Brasília. Precisamos muito destes olhares. A física quântica explica porquê. Adoro passear neste parque com minha netinha.Bjs.

Joana Eleutério · Brasília, DF 24/10/2007 13:55
sua opinião: subir
Daniel Duende
 

É um lugar delicioso, não? Gosto muito de lá também. Pena que ultimametne não tenha encontrado muito tempo para visitá-lo...

Mas volto assim que puder.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 29/11/2007 17:54
sua opinião: subir
Bredemann
 

Ola,meu nome é Guilherme e estudo no colégio Educar

Estou fazendo na matéria de educação ambiental

Meu professor explicou que existem pessoas que compram animais como tartarugas,galos,galinhas da angola entre outros,e não pensam que esses animais crescem e vão dando mais trabalho e mais gastos com comida,veterinario e que acabam jogando esses animais no parque e acaba atrapalhando algumas coisas no parque.

Queria que alguém me informasse o que essa pessoa deve fazer para não jogar esses animais no parque,qual atitude essa pessoa deve tomar e os endereços,telefones e informações sobre locais em que as pessoas doem esses animais.

Obrigado

Bredemann · Brasília, DF 8/2/2008 14:59
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Placa explicativa na entrada principal do parque. zoom
Placa explicativa na entrada principal do parque.
Vista aérea do parque com marcação da pista de cooper. zoom
Vista aérea do parque com marcação da pista de cooper.
Mural psicodélico na lateral da administração do parque. zoom
Mural psicodélico na lateral da administração do parque.
Cabanas de massagem na beira da pista de cooper do parque. zoom
Cabanas de massagem na beira da pista de cooper do parque.
Lagoa do Sapo vista de dentro da mata. zoom
Lagoa do Sapo vista de dentro da mata.
A sociedade dos patos, galinhas d'angola e tartarugas na beira da lagoa. zoom
A sociedade dos patos, galinhas d'angola e tartarugas na beira da lagoa.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados