Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

A CASA DA PONTE

do site www.vilaboadegoias.com.br
Casa da Ponte
1
Saramar · Goiânia, GO
28/8/2008 · 221 · 25
 

Escrevi este pequeno texto, a pedido de minha amiga, a poeta Graça Graúna.

Humildade
Senhor, fazei com que eu aceite
minha pobreza tal como sempre foi.
Que eu possa agradecer a Vós
minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa,
e acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa
na manhã de um novo dia que começa
.
Cora Coralina

A cidade de Goiás, mais conhecida por Goiás Velho, foi fundada às margens do rio Vermelho, em 1722, pelo bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva, o “Anhanguera” (palavra indígena que significa “diabo velho”). Foi capital de Goiás (o Estado) até 1933.

Hoje, tombada pela Unesco, principalmente pela arquitetura característica da época colonial, é um dos principais atrativos turísticos da regição centro-oeste. Suas ruas, seu casario, os prédios públicos e as igrejas, conservados, recebem milhares de visitantes todos os anos.

Neste cenário, às margens do rio Vermelho, foi construída, na segunda metade do século XVIII, uma casa em pedra e adobe destinado a ser o escritório da cobrança do Quinto, imposto sobre todo o ouro extraído na região. Há aproximadamente 200 anos, esta casa foi comprada por antepassados de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas (1889-1985), poetisa e doceira, conhecida como Cora Coralina, que a cantou em verso e prosa.

Atualmente, a casa de Cora, também chamada de Casa da Ponte, abriga um museu permanente com objetos pessoais da poetisa, além de um miniauditório.

A casa apresenta características típicas da arquitetura colonial brasileira. Composta por duas residências unidas por um único telhado, a construção de madeira tem paredes de pau-a-pique e adobe, usadas como proteção das enchentes do Rio Vermelho.

Por falar em enchentes, em 31 de dezembro de 2001, dezoito dias depois do seu tombamento pela Unesco, a cidade de Goiás foi inundada pelo Rio Vermelho que destruiu parte do seu patrimônio, vitimando também a Casa da Ponte, danificando os móveis, o piso e muro, mas que, felizmente, manteve sua estrutura.

Porém, como diz o ditado popular, há males que vêm para o bem. Foi o que se deu com a casa de Cora. Depois da enchente, a parte física, o mobiliário e os documentos iconográficos foram restaurados, a um custo de R$150 mil, pagos inteiramente por uma operadora de telefonia. Os governos, de qualquer esfera, não destinaram um centavo para a reconstrução (1).

Após a recuperação, o museu instalado na Casa da Ponte passou a adotar os conceitos sugeridos pelo Conselho Internacional de Museus visando à valorização da personalidade de Cora Coralina.

Neste sentido, estão em evidência os objetos pessoais de Cora, como os manuscritos e as fotografias (recuperados por técnicos da Imprensa Nacional no Rio de Janeiro), a mobília original, a máquina de datilografia, a máquina de costura, os registros fotográficos e os prêmios.

Além da parte interna, o quintal de Cora também foi renovado, com a recuperação das hortas, das árvores (resedá, mangueira, cuité, jabuticabeira, guariroba, jaqueira, laranja-da-terra, cajazinha) e da pequena bica d’água existente no porão da Casa Velha (3).

Localização: Rua Dom Cândido (Rua dos Mercadores), n.º 20
Telefone: (62) 3371-1990
Visitação: terça a sábado, de 09h às 17h, e domingo de 9h às 16h.


Minha casa velha da ponte... assim a vejo e conto, sem datas e sem assentos. Assim a conheci e canto com minhas pobres letras. Desde sempre. Algum dia cerimonial foste casa nova, num tempo perdido do passado, quando mãos escravas a levantaram em pedra, madeirame e barro. Esquadrejaram tua ossatura bronca, traçaram teus barrotões na cava certa e profunda dos esteios altos, encaixaram teus linhamentos, cumeeiras, pontaletes, freixais, arrochantes e empenas, duras aroeiras, lavradas a machado, com cheiro de florestas, arrastadas em carretões de bois. (Cora Coralina).

Referências
(1) Correio Basiliense
Inclusive o mapa da localização da cidade de Goiás.
(2) ATÍLIO AVANCINI

compartilhe

comentários feed

+ comentar
azuirfilho
 

Saramar · Goiânia (GO)
A CASA DA PONTE
Uma Viagem adorável e inesquecível no universo maravilhoso da Poeta Cora Coralina.
Um show de ternura e bela História.
Gostei muito, é um trabalho de Mestra da mesma Linha da Mulher do Tema e táo nossa idolatrada.


...acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa...


Parabéns.
Abração Amigo

azuirfilho · Campinas, SP 25/8/2008 11:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Carlos Mota
 

muito bom Saramar,
valeu!
beijo,

Carlos Mota · Goiânia, GO 25/8/2008 13:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Saramar,

Belíssimo texto. Nos fala de um Brasil antigo, da época colonial, de um Goiás Velho e belo, de uma casa na ponte, simples, mas nobre, de sua moradora ilustre, mas humilde, da poesia que há naquelas paredes e cômodos, e de um rio de correntezas vermelhas, por vezes destruidor. Muito belas as fotos também, e os poemas de Cora. Linda cidade, sem dúvida um rico patrimônio eterno da humanidade. Pena o descaso do governo, que não enxerga a importância de se manter o patrimônio histórico e cultural. Me deu vontade de conhecer tão bela cidade e a casa aonde viveu Cora Coralina.

Parabéns ! Vo(l)tarei.

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 25/8/2008 14:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
graça grauna
 

oh, Saramar, grande conterrânea de outra mulher fabulosa que é Cora Coralina. Que lindo presente você preparou pra ela, minha amiga. Acho que o nosso Andre Pessego também vai gostar de saber de como anda a casa da menina da ponte; ele mostrou bastante interesse pelo estado dessa casa, aí me lembrei de você que conhece bem o lugar. Lindo demais o seu trabalho, pois vem mostrar toda a beleza de Goiás velho que quase desconhecemos. Amei seu trabalho. Desde já, gratíssima pela referência ao meu nome; não precisava tanto. Bjos de luz, querida. Graça Graúna

graça grauna · Recife, PE 25/8/2008 20:12
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Saramar, que boa guia para a casa de Cora é vc!

Ilhandarilha · Vitória, ES 25/8/2008 20:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Dete Reis
 

Ah! Como eu gostaria de conhecer esta casa. Admiro muito Cora Coralina sua lição de vida me embala. Adorei ler o seu texto, tão explicativo, tão vivo em imagens. Lindo tema que vc escolheu e desenvolveu maravilhosamente! Beijão enorme!!

Dete Reis · São João de Meriti, RJ 25/8/2008 21:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Muito bom, excelente e o início com versos da propria Cora,
depois volto
abraço
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 25/8/2008 22:36
sua opinião: subir
Gustavo Adonias
 

Saramar,

Cá estou de novo, parabenizando-a uma vez mais pelo belo texto e abrindo a votação.

Bjs poéticos

Gustavo Adonias · Salvador, BA 27/8/2008 11:46
sua opinião: subir
celina vasques
 

meus votos querida Poeta!
beijo no coração!

celina vasques · Manaus, AM 27/8/2008 12:04
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Saramar, minha querida

Que linda matéria. Texto delicado e cuidadoso onde a poesia de Cora mistura com a sua animam a Casa da Ponte.
Belas imagens ilustram mais um de seus textos imecáveis.

Parabéns!

bjo
CD

Compulsão Diária · São Paulo, SP 27/8/2008 16:48
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

A casinha da ponte de Cora, coralina...estive aí em 82 ou 83...ainda viva Cora, tudo era perfumado...Saramar, emocionada e acho muito importante todos conhecerem o lugar humilde onde a Poeta miúda, guerreira e humilde escrevia e poetava o dia-a-dia...
Bom postado! Sinto até a magia deste lugar.

Cintia Thome · São Paulo, SP 27/8/2008 20:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Tom Vazquez
 

Bonito texto Saramar.... Parabéns e com certeza na primeira oportunidade, irei visitar a Casa da Cora.

Tom Vazquez · São Paulo, SP 27/8/2008 20:45
sua opinião: subir
graça grauna
 

Saramar: um abraço carinhoso e meus votos. Irei na Casa da Ponte. Viva Cora, sempre. Grauninha.

graça grauna · Recife, PE 27/8/2008 22:41
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Saramar.

lindo matéria.
votos e bjssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 28/8/2008 00:04
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

editando-a
bjsssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 28/8/2008 00:05
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


AMIGA SARAMAR...


Bela surpresa! Duas poetas no texto: "Cora Coralina" e "Saramar".

Sobre a imortal "Cora Coralina", muitos já falaram... Ela está acima dos nossos entendimentos literários... A poesia e obra falam por si! É história de Goiás! As paisagens que ilustram o texto são de tirar o fôlego. Os amantes de "Geografia" (sou um deles) aplaudem o “Coração do Brasil”. “Eita” país bonito! Presidente “Lula”... Vamos cuidar do patrimônio cultural brasileiro... Não é preciso muito dinheiro! Só boa vontade!

Falar sobre “Saramar”? Nem precisa! A gente lê... Lê! E quer lê mais! É uma escritora consciente do papel da mulher na sociedade... O texto todo (muito bem escrito) é jornalístico, bom para o turismo de “Goiás Velho” e necessário ao entendimento da colonização brasileira. Os leitores irão gostar! Eu gostei muito!

Continue escrevendo essas maravilhas... Sou seu fã!

Parabéns!

Lailton Araújo

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 28/8/2008 09:41
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

Parabéns Saramar, pelo belo texto
em homenagem à Cora Coralina.

um abraço

EdimoGinot · Curitiba, PR 28/8/2008 10:01
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

Saramar !
Texto impecável, sobre Cora Coralina e sua casinha, nossa poetisa maior, personagem mais que...!
E...diga-me uma coisa : pra que governos ?...quando mais precisa-se deles, nem ao menos se manifestam....
"se hai gobiernos, soy contra !"
Maravilha de texto/pesquisa...
bj
Joe

joe_brazuca · São Paulo, SP 28/8/2008 14:10
sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Eu quero uma casa no campo... maravilha de trabalho. Maravilha de Corapoesia.
Parabéns! Abraços.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 28/8/2008 14:47
sua opinião: subir
Juliaura
 

Saramaramaravilhaslinda
Conta-nos tudo e nos faz
Chorar por Cora Coralina
Corar por ti mesma, amante
do simples e do amor.
Que linda tua homenagem
Que linda tu.
Que linda Cora Coralina.
Maravilhei-me e chorei.

Beijin.

Juliaura · Porto Alegre, RS 28/8/2008 15:06
sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

Saramar, parabéns e obrigado pelo presente - a presença de Cora Coralina, doce como a água que passa debaixo da Ponte Velha, antiga e nova, sempre se renovando.
Um beijo.

José Carlos Brandão · Bauru, SP 28/8/2008 15:51
sua opinião: subir
BETHA
 

Lindo, lindo, Saramar!
Olhar as imagens da casa é como ouvir os versos de Cora Coralina...
Abçs.

BETHA · Carnaíba, PE 28/8/2008 22:21
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Sara, minha poetisa preferida,
Agora, esta inserção, esta mate´ria nos deixa a todos contentes
e os organismos de Estado, estão de parabens - merecidos - pela conservação
abraço
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 29/8/2008 06:43
sua opinião: subir
Hideraldo Montenegro
 

Que emocionante isto!! O que se precisa dizer mais?

Hideraldo Montenegro · Recife, PE 29/8/2008 20:38
sua opinião: subir
Márcio Couto
 

Belo trabalho...
Sou o autor da foto "bica d'água existente na casa de Cora"...
Fiquei muito feliz em encontrar tal artigo e ver preservados os créditos das fotos! Tambem sou um apaixonoado por Cora e pela Cidade de Goiás!
Minha pagina de fotos...

Márcio Couto · Itaberaí, GO 20/2/2009 23:30
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

outro ângulo da Casa de Cora zoom
outro ângulo da Casa de Cora
outro ângulo da casa zoom
outro ângulo da casa
quarto com espelhos zoom
quarto com espelhos
interior da casa zoom
interior da casa
bica d'água existente na casa de Cora zoom
bica d'água existente na casa de Cora
mapa de localização da cidade de Goiás zoom
mapa de localização da cidade de Goiás

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados