Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

A PAZ DA VIOLÊNCIA NA GUERRA.

1
Alex Real · Florianópolis, SC
11/9/2009 · 8 · 7
 

Toda vez que um inocente tomba vítima da violência no Brasil, nos deparamos todos com a indignação, depois ficamos revoltados e mais tarde, apavorados. E então se multiplicam pelo país, mas, mais especificamente na cidade do Rio de Janeiro, manifestações pela paz. São cruzes enterradas na areia das praias, cocos espalhados simetricamente, simbolizando as cabeças dos que pereceram, e sempre passeatas, com camisetas personalizadas e fotos das vítimas nas mãos, faixas com palavras de ordem, e muitas vozes clamando, cantando pela paz. Muito tocante, muito bonito, emocionante até, mas definitivamente, nada eficiente. E digo isso baseado no fato incontestável que a violência não diminui, pelo contrário, continua a escalar os píncaros da imbecilidade.

Acredito que vários fatores contribuem para isso, mas já foram exaustivamente discorridos por outros, que tem muito mais autoridade e conhecimento de causa do que este que vos fala. Então vou discorrer sobre outros aspectos, que espero, possa colaborar frutiferamente com quem de direito, responsável por esse assunto.

Todos devemos concordar que, quando vemos ou ouvimos uma notícia dessas, ficamos com aquela vontade de matar um, como o Charles Bronson, lembram-se? Cara de mal, disposto a se vingar e livrar o mundo desses facínoras. Não sou psicólogo, mas acredito que isso seja uma reação normal, instintiva, animal. Acho que está na memória genética essa violência auto-preservativa, o sujeito quando está em perigo fica mais forte, sei lá, enfrenta coisas que não enfrentaria em uma situação normal. Então pergunto, será que o correto, no sentido de eficiente, não seria combater a violência com uma violência maior ainda, contra àqueles que perpetraram a primeira? Tipo, entrar com uma 9 mm numa briga de faca? Ou, atirar primeiro, perguntar depois?

Não devemos nem levar em consideração fazer a lei pelas próprias mãos, mas será que devemos colocar todos no mesmo saco? A polícia é mal preparada, mal paga, mal armada, e pelo que sei, é responsabilidade dos Estados, a Federação não tem nada com isso? Como determinar de quem é a responsabilidade por uma bala perdida que abate uma adolescente? É do maconheiro de classe média que sustenta o tráfico? É da péssima distribuição de renda e oportunidades, que empurra nossas crianças para o caminho mais “fácil”? Do empresário que paga mal seu operário, mas anda de carro importado, manda seu filho estudar no exterior, enquanto o do operário está à mercê do ensino público?

Os legisladores, não nos esqueçamos, são de nossa responsabilidade. Eles lá estão, cheios de mordomias e privilégio que nenhum outro cidadão contempla, como resultado do nosso voto. Teve aquela lei de desarmamento, mas será que os bandidos cumpriram a lei devolvendo suas armas? Os cariocas, com todo respeito que me merecem, deveriam mudar de atitude. Ao invés de fazer passeata pela paz, deveriam destacar um grupo de representantes e fazer plantão na porta da delegacia e linchar o bandido quando esse fosse preso! Por que senão, horas depois de ser preso ele já vai estar na rua de novo, matando, roubando e traficando. Deveríamos encarar isso como uma guerra, com os mesmos tratados e táticas, pois não tenham dúvida que para eles, os bandidos, é uma guerra, o problema é que ficamos esperando que outros lutem a nossa guerra, a polícia não vai lutar a nossa guerra, ela já tem a dela, que é de buscar mais preparo, salários mais dignos, limpar os próprios quadros, etc. O governo não vai lutar a nossa guerra, pois está mais preocupado com o pré-sal, que só vai dar petróleo daqui a uns 15 anos, leia-se ano pré-eleitoral, ou fechar contrato bilionário com a França para comprar submarinos e aviões, enquanto nossos policiais trabalham de “treisoitão”. Os nossos filhos vão para a escola e você fica apavorado, sem a menor segurança de que voltarão sãos e salvos.

Precisamos compreender que, se só o outro lado entende que isso é uma guerra, nunca teremos a menor chance de vencê-la. Deveríamos todos ter o direito de andar armados, e de reagir com força proporcional àquele que nos ataca, deveríamos ter o direito de matar, e não de ser morto, e não adianta vir com essa lengalenga sociológica, ou de direitos humanos, isso tudo é blá-blá-blá de quem fica fumando charuto cubano e tomando uísque 18 anos nas coberturas, gente que está fora da realidade, que vive noutro mundo. Nós, os ignóbeis mortais que pagamos aluguel e o financiamento do carro usado, deveríamos estar aptos e ter o direito de nos defender, e não apenas de nos indignarmos, de tomarmos as rédeas dessa situação...

Mas espera aí! Nós não podemos votar? Podemos! Nós não podemos cobrar nossos representantes? Podemos! Então, porque não o fazemos? A partir de hoje não vamos mais à luta, e sim à guerra.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Roberto A
 

É Meu caro, tomara que Renato Russo tenha razão quando diz:

'E nossa história não ficará pelo avesso assim sem final feliz.
teremos coisas bonitas pra contar'....


abs

Roberto A · Cuiabá, MT 11/9/2009 11:24
sua opinião: subir
Raiblue
 

É, Alex,querido, o caos está instaurado e está a cada dia pior!
Mas eu não acredito que, usando a violência também, resolveremos a situação, muito menos nos sentiremos melhor com tudo isso.

Eu continuo batendo na tecla do investimento em educação para todos, uma educação de real qualidade,não esta que está aí..., sem recursos pra nada e com salas super lotadas...( digo isso de carteirinha,pois sou professora...)...essa educação não prepara ninguém pra nada...e a cidadania nunca será exercida por falta de conhecimento e de iguais oportunidades para todos...A corrupção que impera no país, as leis desgovernadas e super ultrapassadas,
o ECA (que protege o menor infrator), o alto índice de desemprego, a injusta distribuição de renda, realmente, estão afundando
nossas esperanças num mar de desespero e indignação.

Parabéns pelo texto maravilhoso! Excelente momento reflexivo!
obrigada.

Bluebeijokas
Blue

Raiblue · Salvador, BA 11/9/2009 14:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Alex ,
você tem razão, mas este é um tema controverso
exigir que os empressarios tenham uma parcela de reponsabilidade por quem não se faz na vida, é um sacanagem também, porque tem empressarios que lutaram muito para ter o que têm hoje. Não
todos é claro, mas tem exemplos.
Ao meu ver, é o estado o responsaáel sim, porque nos elegemos os politicos para organizar e resolver situações assim, e é para isso que arcamos com impostos absurdos, para pagar-lhes salarios altissimos e mordomias diversas. E o quer o governo faz, ajuda a cada um dos parlamentares a encher os bolsos, as cuecas e os malotes, enquanto o resto ( educação e saude) que e dane..
Hoje estive vendo o concurso para Policia Federal. Exige qualquer diploma de ensinbo superior e o salário é de 5.600,00. Legal!!!
Mas e o nosso professor?????
Um absurdo!!!
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 11/9/2009 14:41
sua opinião: subir
Walesson Gomes
 

Meus queridos;
o ECA nao protege ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI, muito pelo contrario, ele pune mais do que o código penal brasileiro. O adolescente fica 3 anos em "reclusao" coisa que não acontece com um preso adulto. Conheçam o ECA, estudem esta lei. Vale a pena conhecer para nao sairmos por ai falando besteira.
Quando ao texto muito bom!!! Ta votado!!

Walesson Gomes · Belo Horizonte, MG 12/9/2009 11:02
sua opinião: subir
Ilia Noronha
 

Meu caro poeta!!
Infelizmente é assim que esta o nosso país, uma bagunça.
Perfeito e exemplar texto.
Beijuss

Ilia Noronha · Manaus, AM 12/9/2009 23:58
sua opinião: subir
Alex Real
 

tanks people

beijos para todos

Alex Real · Florianópolis, SC 14/9/2009 13:30
sua opinião: subir
Greta Marcon
 

Estou de acordo com tudo que Raiblue falou. Também acho que os professores deveriam ter melhores salários.
Quando a policia reage e mata um bandido, o povo ainda diz:
coitadinho!... Se eu fosse policial, te juro que ele não chegaria vivo na prisão...
Beijos

Greta Marcon · Ponte Nova, MG 17/9/2009 01:48
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados