A revolução será televisionada

Esquadrão Atari
Esquadrão Atari em ação
1
Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG
30/8/2006 · 313 · 19
 

Como vocês sabem e já devem ter percebido, uma das grandes molas propulsoras do Overmundo é a música. Na verdade, é a maior. Já chegamos no entorno de mil colaborações sobre o tema! Música, música e mais música. Para quem gosta do assunto, como eu, são ótimos números.

Para escrever outro texto sobre música eu teria que ter uma boa razão, já que a idéia do Overmundo é dar espaço a temas diversos. E o Esquadrão Atari é uma boa justificativa para engrossar as nossas estatísticas musicais.

Indo a um show EA você entende as diferenças dessa banda para as outras. A primeira delas é prática: está no uso que eles fazem das imagens durante as suas apresentações. “Banda tocando com vídeo atrás?” Ok, grande novidade... Mas no caso do Esquadrão Atari é diferente, o grau de relevância das imagens é muito maior. Prova disso é o lugar em segundo plano que os integrantes da banda ocupam em relação às telas e televisores no palco.

Cada música só é completa ao formar um conjunto com as imagens em movimento. “Não é videoclipe. O vídeo não serve apenas para ilustrar a música, ele faz parte da mensagem. Como não trabalhamos com letras, ele ocupa o lugar das palavras”, explica Daniel Werneck, um dos mentores do EA. As composições surgem de diversas fontes. Uma idéia surge de um trecho qualquer de filme ou áudio e vai sendo transformada com outras colagens e samplers. O resultado é sempre alcançado coletivamente, mesmo que isso signifique, às vezes, que uns acabem fazendo ou se dedicando mais que os outros.

A segunda diferença é política. De certa maneira, o EA sempre esteve ligado aos ideais que o Overmundo defende. A música é livre e não deve haver hierarquia na cultura (tanto na produção, no papel do artista, na separação entre erudito e popular, etc).

Se hoje as fronteiras entre o pop e o underground não são muito claras, é preciso reconhecer e aceitar a ironia que há na relação entre arte e mídia. O valor de “pureza” da arte é algo que não faz sentido há séculos, mas, ao mesmo tempo, é preciso manter a honestidade do seu trabalho. “Tem uma diferença conceitual entre você aparecer na televisão e tocar no rádio e você ter a sua própria forma de trabalhar. Quando você escolhe fazer música você tem que pensar bem o que quer com aquilo”, afirma Werneck.

O Esquadrão Atari prega a utilização de formatos livres de áudio (como o OGG) para facilitar a utilização de suas músicas por outros artistas. A cartilha da banda é contra qualquer separação entre artista e público, por isso mesmo os seus discos são acompanhados de instruções do tipo “se você gostou, veja como fazer, você também pode”. Seria algo como: É preciso romper com as tradições da indústria musical, instruindo o ouvinte/telespectador a forjar suas próprias armas para combater o Sistema. Isso em teoria, porque, de acordo com Daniel Werneck, a realidade é um pouco diferente.

Para ele, o público (no sentido geral) tem sido cada vez menos capaz de discutir a arte por falta de referências. “Como ninguém tem discernimento, é cada vez mais fácil você colocar um amador trabalhando como artista. Se as pessoas têm menos critérios, é cada vez mais fácil fazer sucesso. O caminho atual é que se aumente a diferença entre as pessoas que querem se informar e aquelas que não se importam com nada”, explica. Como formar um público cada vez mais informado e interessado então?

As ferramentas estão aí, mas elas não significam automaticamente uma mudança de comportamento por parte de quem pode utilizá-las. Agora você escolhe se é otimista ou não em relação ao rumo que pode ser tomado. Nesse bojo pode ser incluída a questão da inclusão digital. É preciso pensá-la juntamente com uma melhoria da educação de forma ampla. O computador não resolve nada sozinho, mesmo que barato.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
lucasa
 

Gostei do texto.
Onde posso encontrar músicas ao EA?
No banco de cultura tem? vou procurar.

lucasa · Porto Alegre, RS 28/8/2006 15:46
5 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Daniel Cariello
 

Já tinha escutado falar do EA. Agora fiquei com vontade de ver um show. Bacana a matéria!

Daniel Cariello · Brasília, DF 28/8/2006 18:53
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Vaz
 

Sergio, tem alguma música do EA liberada em Creative Commons? Veja que agora dá pra incluir um MP3 ou um vídeo direto no Overblog, enquanto a matéria ainda está em edição! Abraço!

Felipe Vaz · Rio de Janeiro, RJ 29/8/2006 13:26
4 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Pedro Rocha
 

Gosto quando aprendo a concretizar concepções. Fiquei com duas curiosidades, ou melhor, perguntas a fazer ao Daniel. Se você puder esclarecer Sérgio:

Quais são os critérios pra ele de qualidade da arte? Qual a base pra gente considerar isso, já que provavelmente não serão satisfatórios os de ordem estética devido a própria concepção do fazer artistico ser diferente.

Pra que discutir arte?

Pedro Rocha · Fortaleza, CE 29/8/2006 13:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Oi Felipe, tem sim. Vou tentar colocá-la antes do fim da edição.

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 29/8/2006 17:05
sua opinião: subir
Fábio Fernandes
 

Opa! Estou gostando disso! Eu também já tinha ouvido falar do EA, mas só agora vou saborear o som deles! Valeu, Sergio!

Fábio Fernandes · São Paulo, SP 30/8/2006 16:17
sua opinião: subir
Felipe Vaz
 

valeu sergio! ler a matéria escutando o MP3 é uma delícia!

Felipe Vaz · Rio de Janeiro, RJ 30/8/2006 16:28
sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Como voces ja devem ter percebido, aquele nao é o site do EA. Eu nao entendi o que aconteceu, até alguns dias atrás tava completamente normal.

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 30/8/2006 16:41
sua opinião: subir
Filipe Barros
 

sérgio gostei da discussão, mas senti falta de saber mais sobre o som da banda, que tipo de instrumentos, timbres, as imagens, é aleatório assim, ou eles tem composições estruturadas.
mas valeu bem legal, parabéns.

Filipe Barros · Recife, PE 31/8/2006 10:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
CB
 

Gostei muito do som. Eu sei que fica difícil avaliar a idéia sem ver a coisa toda como deve ser (ao vivo), mas "Hiroshima" me passou imediatamente a idéia de "trilha para cinema". Será que, pelo menos, as trilhas ditas "originais" para cinema já não prestam serviço parecido às imagens, Sérgio?

CB · Porto Alegre, RS 31/8/2006 10:07
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sergio Lima
 

Fiquei muito curioso em conhecer a banda...pena que o apontador colocado no texto, não aponta para o sítio da banda.

Se alguém descobrir o sítio da banda, coloca aqui nos comentários!

Sergio Lima · Rio de Janeiro, RJ 31/8/2006 13:26
sua opinião: subir
Dora Nascimento
 

Olá Sergio,
Super interessante o trabalho da EA, é bom saber que tem sempre alguém inovando e tentando desintoxicar nossos ouvidos com algo original. É bom saber que há pessoas dispostas a contribuir com algo mais abrangente e menos comercial. Quero saber onde posso encontrar o cd para comprar aqui em Recife/Olinda ou através do sitio da banda.

Dora Nascimento · Olinda, PE 31/8/2006 13:41
sua opinião: subir
Ana Murta
 

Conheço o som dos caras, mas nunca vi um show. Fica aqui o apelo: avisem no Overmundo quando houver apresentação.

E SÉRGIO, belo texto, como sempre.

Ana Murta · Vitória, ES 1/9/2006 23:15
sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Sérgio: Eu tô tentando descobrir o que houve com o site do Esquadrão Atari. Até pouco tempo tava tudo normal.

Dora: O EA não comercializa discos: tudo o que eles produzem é colocado no site para que qualquer um possa baixar e queimar o disco em casa mesmo. Tem até a capa do disco que eles já deixam no formato pronto para impressão.

Ana: Podexá. Sei que vai rolar um show no festival BPM. Mas vou ficar de olho na agenda deles. E valeu pelo elogio, curto bastante os seus textos também!

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 3/9/2006 22:01
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
h.d.mabuse
 

Os caras são foda! Tem um monte de videos no You Tube, reconstruindo entrevistas e além dos shows multimidia tem uma visão lúcida da situać;ão atual da industria do entretenimento. Sem falar que tem um avatar surf music em BH que é punk pra caralho!

h.d.mabuse · Recife, PE 12/12/2006 11:49
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

o site mudou. agora tá no ar e é: http://www.esquadraoatari.org/

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 12/12/2006 12:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Werneck
 

Desculpem a demora em comentar aqui, fiquei fora do ar uns tempos e só agora consigo encarar o Overmundo de frente.

Quais são os critérios pra ele de qualidade da arte? Qual a base pra gente considerar isso, já que provavelmente não serão satisfatórios os de ordem estética devido a própria concepção do fazer artistico ser diferente.
Separar a arte em boa e ruim é complicado porque ela é muito subjetiva, mas é possível dividir a arte entre "profissional e amadora" - embora não necessariamente a arte profissional seja boa e correta e a amadora seja ruim e errada, aliás muitas vezes é ao contrário - e também entre "sincera e picareta" - essa é fácil de distinguir, tem gente que faz arte porque precisa, tem gente que faz arte porque quer ter fama ou lucro. Qualquer leigo percebe a diferença, só é preciso um pouquinho de sensibilidade.

Pra que discutir arte?
Pelo mesmo motivo porque se discute política, meio ambiente, religião e futebol: para saber a opinião dos outros, expressar a sua própria, e tentar compreender e melhorar o que quer que seja. Além é claro de tornar a permanência no boteco muito mais animada e barulhenta.

Ficamos sem site por um bom tempo, não bem por que. Um belo dia nosso domínio .com tinha sido substituído por um site de propaganda de uma empresa troll. Na mesma semana, os dois computadores da banda estragaram. Coincidência macabra, ou sabotagem? Não cabe a mim dizer. Só posso afirmar que nosso novo site esquadraoatari.org está no ar e contém quase todas as músicas da banda. Os vídeos estão meio ruins, vou trocar por versões de melhor qualidade, mas estão todos no YouTube.

Qualquer dúvida podem me escrever diretamente no furiadodragao@gmail.com

Obrigado a todos pelo carinho, e continuem questionando tudo.

Daniel Werneck · Belo Horizonte, MG 18/1/2007 00:05
sua opinião: subir
Daniel Werneck
 

Respondendo tardiamente a mais algumas perguntas...

gostei da discussão, mas senti falta de saber mais sobre o som da banda, que tipo de instrumentos, timbres, as imagens, é aleatório assim, ou eles tem composições estruturadas.
Ao contrário do que dizem a maioria dos teóricos em comunicação visual, não existe a chamada "não-linearidade" narrativa, por um motivo muito simples: o tempo é linear! Não importa como um filme seja montado, seu visualizador vive em um universo de tempo linear, e por isso sua experiência de apreensão áudio-visual também o é. Sendo assim, "sou contra" as VJzagens aleatórias que apenas bombardeiam os pobres telespectadores com imagens aleatórias escolhidas a esmo que só servem para enfeitar a parede de uma boate. Todos os vídeos do Esquadrão Atari têm propósito e significado, por mais abstrato e subjetivo que esses possam parecer. Na maiorias das vezes o vídeo é montado em cima de uma música, acompanhando a batida e os compassos da mesma, criando uma sincronia entre som e imagem que cria um efeito muito importante.

"Hiroshima" me passou imediatamente a idéia de "trilha para cinema". Será que, pelo menos, as trilhas ditas "originais" para cinema já não prestam serviço parecido às imagens, Sérgio?
Muitas vezes as trilhas de cinema ilustram uma cena pré-determinada, e por mais que criem um impacto emocional na cena são sempre colocadas em segundo plano em relação à imagem. No nosso caso atual, os filmes são criados tendo a música como referência. O caso de Hiroshima é um pouco diferente porque as cenas são todas do mesmo lugar - dê uma olhada em outros vídeos como "Reason of the Stone Age" e a diferença entre o cinema "normal" e os nossos filmes vai ficar bem mais clara.

Daniel Werneck · Belo Horizonte, MG 18/1/2007 02:06
sua opinião: subir
Psychojoanes
 

Gosto dos ideais do Overmundo, do EA e tal. Gosto dos shows deles, procuro ir sempre. Sérgio, Poeira, tá tudo bom, parabéns

Psychojoanes · São Domingos do Prata, MG 23/11/2007 01:06
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

zoom

áudio

Hiroshima

Instale o Flash Player para ver o player.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados