Aparecida! Ians√£! Os marcianos voltaram!

do povo
os marcianos n√£o largam o osso
1
Juliaura · Porto Alegre, RS
28/6/2007 · 156 · 38
 

espancamento de mulheres e fuzilamento de negros e homossexuais e inc√™ndio de √≠ndios e se vivemos uma democracia racial e os marcianos chegaram no debate das cotas para a Federal do Rio Grande do Sul e a hipocrisia se revelou n√≠tida e n√£o h√° desculpa outra para ser contra cotas e quem √© a favor j√° se est√° mexendo desde j√° contatando as tribos todas para unidas e com as armas do amor e mais todas as bandeiras do bem chegar cedo no dia 29 muito antes das oito da manh√£ para tornar concreta e enorme e p√ļblica a nossa vontade e min√ļsculo como o c√©rebro dos marcianos o local em que querem quebrar os nossos sonhos de igualdade de direitos e come√ßar na Ufrgs a procrastinada e historicamente devida repara√ß√£o que as pessoas do bem e para o bem e anti-marcianas far√£o acontecer e quem n√£o sabia porque e n√£o queriam as cotas sendo do Planeta Terra saber√° o que fazer diante da demonstra√ß√£o dos marcianos racistas que mais uma vez querem os lugares fofinhos e bem bons pagos pelos terr√°queos s√≥ para si contra a diversidade que √© a mais linda das caracter√≠sticas humanas.
Viva a diferença!
Humanas é que sois, pessoas!


(picha√ß√Ķes aparecidas hoje nas cercanias do Campus da Federal)

compartilhe

comentŠrios feed

+ comentar
marcio rufino
 

Para este honrado artigo , meus cinco votos. 2,5 voto de um negro. 2,5 voto de um ser-humano.
Parabéns Juliaura e muito obrigado!!!

marcio rufino · Belford Roxo, RJ 28/6/2007 17:37
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
FILIPE MAMEDE
 

Q absurdo hein...

FILIPE MAMEDE · Natal, RN 28/6/2007 18:09
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Juliaura:
desculpe decepcioná-la, mas considero racismo a defesa das cotas raciais. E não apenas não me considero marciano como acho que, contrariando esta proposição, que, ao fim e ao cabo remarca a distinção entre pessoas que deveriam enxergar-se umas as outras não pela cor de sua pele mas pela HUMANIDADE que lhes é comum.
Pode ser que haja racistas se posicionando contra as cotas, mas a defesa das cotas é, também, racismo, na medida em que acena para a diferenciação racial!
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho
PS Por outro lado, qualificar de marciano quem se op√Ķe √†s cotas raciais √©, verdadeiramente, desqualificar o debate. Para falar a verdade, me lembra as t√°ticas da propaganda nazi-stalinista.

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 28/6/2007 18:26
5 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Benny Franklin
 

Juli, a todo preconceito e desrepeito aos direitos humanos: Aqui ó!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Parabéns pelo texto exposto. Sem essa de um melhor que o outro. Terá meu voto.
Benny.

Benny Franklin · Bel√©m, PA 28/6/2007 18:26
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
marcio rufino
 

Independente de sermos a favor ou contra as cotas, o texto é válido pelo libelo contra o preconceito.

marcio rufino · Belford Roxo, RJ 28/6/2007 19:50
4 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Andre Pessego
 

O Brasil não começou, como Nação. Nós temos um amontoado de pessoas querendo se aglutinar como "povo" - uns que sumiram, etc. As cotas é um remendo de pano velho, em pano velho, vão rasgar os dois, estão rasgando-se. O Brasil só vai iniciar, sua Nação, quando idenizarmos aos negros. Tudo o mais
é tapeação... Como se quer encobrir 500 anos de escravidão e abandono.
Sim porque na escravidão o negro também foi abandonado. Cuidavam dos cavalos, dos bois de carros, etc. do negro não.
- Esta tecla tem de ser batida
O texto, voce é uma capacidade; em gentilezas e inteligência, um abraço, andre

Andre Pessego · S√£o Paulo, SP 28/6/2007 21:17
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Querida Juli,
Acabas de tira-me do marasmo dos editais e licita√ß√Ķes, tamb√©m uma frente contra os marcianos que, como se v√™, est√£o em todos os lugares, estiveram outro dia aqui memso, espancando mo√ßas indefesas pelas ruas. Ontem mil marcianos invadiram uma favela onde haviam 50 bandidos, quando muito e mataram 32 pessoas (talvez s√≥ umas oito fossem bandidos)
Acabas de me ensejar um tema para um post também.
Solto faíscas, chamas e fumaça preta das ventas quando vejo a sombra de marcianos. Eles que me aguardem. Voltarei com uma colaboração totalmente 'fora de lugar' (do lugar deles, se bem me fiz entender)
Argh!!!!

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 28/6/2007 21:20
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Joca,
O que desqualifica o debate é chamares alguém que não conheces, que te respeita e te convida a conversar sobre seres humanos de besta ou fera como dizes a respeito de meu argumento ponderando que se assemelham ao que conheces de Hitler e Stalin.
Eu não faço propaganda enganosa.
Pra mim, ser humano é ser humano.
Que não me trata como humana é marciano.
√Č s√≥ isso.
Eles (ou que outros seres extra) n√£o ter√£o d√ļvidas sobre que somos todos terr√°queos.
E da mesma raça, menos o Bornhausen.
Hitler massacrou todos os n√£o-arianos: era marciano.
Stalin se equivocou barbaramente sobre o que seria o comunismo: n√£o era humano o que fez.
Era marciano.
As pessoas s√£o diferentes, todas, cada uma delas, Joca.
Eu quero continuar diferente, acho isso lindo. Viva a diferença!
O que as pode tornar iguais são as oportunidades e os direitos a que tenham acesso, os serviços, a divisão da riqueza produzida coletivamente, hoje apropriada de modo privado por menos gente a cada mês.
Ent√£o n√£o t√ī falando de racismo.
Nem nós o somos.
T√ī falando de circunst√Ęncias,
então de relação de poder,
de classe social,
de modo de produ√ß√£o e de orietan√ß√£o p√ļblica do recurso p√ļblico.
Esse bolo é feito pelo povo, quero o meu pedaço,
não por que sou de uma raça, é porque sou pobre por que sou negra.
E não é por casualidade que os pobres são na maioria da etnia negra, Joca.
Agora, bem pertinho aqui, entre seres humanos inteligentes que somos, ou pelo menos que és:
quem discrimina é quem tem poder.
Negro n√£o pode discriminar no Brasil porque nunca teve poder.
Negro discrimina negro de outra tribo na √Āfrica, quando ca√ßou seu semlhante e vendeu como pe√ßa para portugu√™s, espanhol, holand√™s, belga, ingl√™s, o escambou de outras p√°trias de brancos.
Então, se busco reparação do que me devem há 300 e picos anos, e nem quero em dinheiro, só em oportunidades reais e concretas,
porque n√£o pago escola boa,
porque n√£o pago cursinho,
porque estudo depois que trabalho pra sustentar mãe e pai, porque meu salário é menor que o da mulher branca e o salário das mulheres é ainda menor que o dos homens,
- não sou eu que digo isso é só estudar qualquer pesquisa de merda em qualquer lugar da merda desse nosso lindo país -
eu é que sou quem discrimina?
N√£o sou racista!
Quero cota!
Quando a mulher tem espaço, ela prova que tem a mesma capacidade intelectual que o homem.
Das sobrancelhas pra cima somos mesmo quase iguais.
Quando o negro tem espaço, estuda e ocorre de sair-se bem como qualquer estudante outro de qualquer outra etnia.
Favela tem maioria negra,
pobreza tem maioria negra,
miséria tem maioria negra
por que Joca?
Não é porque Deus assim quer (nem porque negro é indolente ou besta fera, razão porque a Igreja Católica benzia espadas pra expandir o escravismo ou pra matar meus irmãos mouros).
√Č porque √© trabalhador
e ninguém enriquece com trabalho, Joca.
Quem enriquece é quem explora o trabalho do negro,
do branco,
do japonês,
do chinês.
E não enriqueceu com o do índio porque esse nunca foi besta de entregar força de trabalho pra marmanjo gozar além de emprenhar as índias.
T√°, Joca.
Te amo.
Beijin, Pequin.
...
Pessoa outras que aqui chegaram, perdão pelo tom, mas tem dias que até a noite é assim osca.
Mas j√° passou.
Cotas, por reparação, já!
Sarav√°!

Juliaura · Porto Alegre, RS 28/6/2007 21:37
4 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Juliaura:
Em primeiro lugar creio que você não entendeu a comparação que fiz pois, em nenhum momento, nem de longe, eu a comparei a Hitler ou a Stalin. O que disse, e repito, é que não se pode, num debate qualquer, desqualificar os opositores dizendo, por exemplo, "que não há desculpa outra para ser contra cotas", isto é, qualquer argumento de que eu me utilize para exercer o meu legítimo direito de ser contra é desculpa para esconder meu racismo hipócrita. Comparei isto com os métodos utilizados pelo nazismo e o stalinismo com o mesmo objetivo (o de desqualificar seus opositores
N√£o sou marciano, Juliaura, e quando me conhecer melhor saber√° que meus valores s√£o profundamente humanos e, no entanto, sou contra as cotas raciais por consider√°-las racismo. Ser√° que n√£o tenho este direito?
Ai você vem e diz que eu a comparei com Hitler e Stalin, distorcendo tudo.
Olha querida, eu tenho a maior simpatia por você, não é nada pessoal, mas eu acho que deve haver regras para discutir qualquer coisa civilizadamente, e a principal delas, é o respeito aos argumentos dos opositores. Considerar, sem sequer ter ouvido os argumentos do outro, que, qualquer que seja ele, é só uma desculpa para esconder um racismo hipócrita...
Bom, Juliura, foi isto apenas o que eu quis dizer. Qualquer outra interpretação é descabida e eu a desautorizo.
Beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 28/6/2007 22:17
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Joca,
O que está escrito nas paredes e aí nas fotos foi o que comentei.
Não há ali qualquer argumento científico, que espero tenhas, para defender contra as cotas. Há racismo e discriminação.


Eu escrevi: as pessoas do bem e para o bem e anti-marcianas farão acontecer e quem não sabia porque e não queriam as cotas sendo do Planeta Terra saberá o que fazer diante da demonstração dos marcianos racistas que mais uma vez querem os lugares fofinhos e bem bons pagos pelos terráqueos só para si contra a diversidade que é a mais linda das características humanas.
Tu entendestes que comparava isso a teu "legítimo direito de ser contra" e que eu pensaria que era uma tua "desculpa para esconder...racismo hipócrita."
Eu nada disse de ti ou de qualquer pessoa que n√£o tivesse pichado as paredes contra pessoas aqui.
Tu pensastes, tu mesmo o dissestes.
Eu apenas previ, porque tenho esse direito de pensar, que as pessoas saber√£o o que fazer.
E creio mesmo e sinceramente que saber√£o.
Duas coisas mais Joca:
1. Que tens a dizer quanto √†s picha√ß√Ķes de seres humanos convocando as consci√™ncias humanas a enviarem seres humanos para senzalas, para o zool√≥gico e para fora das universidades, porque s√£o negras, independente de cotas me parece, porque alguns bornhausen daqui sequer est√£o preocupados com cotas, mas com gente negra sentada ao lado deles, acesse como acessar aquele banco p√ļblico?
2. Teu pensamento de que é racismo (discriminação, portanto) de negros que querem cotas está justificado onde mesmo?

Pensar podes, com óbvia certeza, pois livre pensar é só pensar, mas pode estar errado o teu pensamento.

Até porque, a verdade é um gato preto, numa sala escura e o gato não está lá.
Depende de onde se olha e de um tant√£o de outras circunst√Ęncias.

E, ainda assim, até poderás continuar pensando do modo que quiseres...

Eu sou diferente, insisto.

Sou mulher e n√£o sou branca.

Quero apenas direitos iguais secularmente negados.
Eu provo isso pela história do Brasil.

Tu provas apenas pela tua id√©ia, com todo o direito de t√™-la e defend√™-la mas que n√£o avan√ßa solu√ß√£o, nem repara circunst√Ęncia perversa.

Que circunst√Ęncias te protejem, que a√ß√£o de fato tu me prop√Ķes para que conquiste eu a repara√ß√£o ou, no m√≠nimo, a igualdade para a disputa?

Nesse debate com os idealistas, eu fico com Marx.

Eu justifiquei a necessidade de reparação pelo escravismo multisecular e a alforria dos senhores assinada pela princesa através da lei que lhes tirou a carga do sustento das pessoas escravizadas.

E √© repara√ß√£o pelo cofre p√ļblico, n√£o de ti ou de qualquer pessoa individualmente, nem do banqueiro catarinense, nem em pec√ļnia.

Porque o Tesouro Nacional também aproveitou em muito e por muito do sangue da gente escravizada aqui.

Perceba, amigo, que também é demasia da tua parte desautorizar alguma interpretação.
Qualquer que seja ela, ainda que considere não ter mal interpretado tua lembrança no teu PS do famigerado espantalho tão abominado na luta política. E do que não me valho, por honestidade intelectual e por princípio.

Se foi o pichador e n√£o tu quem chamei de marciano, que espantalho criei eu.

E se n√£o fui eu...
√Čs tu quem me deve as honras das desculpas, por falsa suposi√ß√£o tua de argumento meu ou m√° interpreta√ß√£o.

E eu, sinceramente as aguardo, que não fere a ninguém admitir erro por açodamento ou mesmo equívoco.

Depois que escreves, Joca, a palavra te escraviza e a interpretação é minha e de quem mais a leia.

Livre arbírtrio geral, para escrever, pensar, interpretar e agir.

N√£o desautoriza quem n√£o tem poder para autorizar.

Só discrimina quem tem poder.

Eu n√£o tenho poder.

S√≥ tenho palavras nas quais creio firmemente e por elas me balizo para agir e um milh√£o, um bilh√£o, seis bilh√Ķes de irm√£s e irm√£os da mesma ra√ßa, a ra√ßa humana.

Juliaura · Porto Alegre, RS 28/6/2007 23:31
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Joca,
(escrevi um postão para ti mas, ao enviar apareci deslogado. Faço então minhas as perguntas da Juliaura. Acho que devo escrever um tico sobre tão candente questão aí, a gente pode conversar melhor. Recomendo no entanto mais cuidado (aprofundamento) já que a questão não é de brincadeira não. Ontem, aqui no Rio, 100 soldadinhso de chumbo, atacaram cerca de 50 bandidinhos psicopatas. Pelo caminho mataram quase 40 pessoas (o jornal não conta todos os mortos). Destes 40 mortos, só cerca de 8 eram bandidinhos. Outro dia, um grupo de bem nascidos esmurraram e chutaram o rosto de algumas moças trabalhadoras na rua. Se bobearem, serão esmurradso e chutados (quiçá mortos) na prisão
Quem for contra a aplicação de qualquer ação afirmativa no Brasil que me dê alternativas válidas e urgentes. Já.
Só assim se poderá conversar.
Sen√£o, vamos nos preparar para as porradas que, por certo, vir√£o.
Conhe√ßa o Rio de Janeiro. √Č uma grande li√ß√£o de vida.

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2007 13:11
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Eu disse 100 soldadinhos? N√£o gente, foram 1000! 100 contra 50, eu quiz dizer.

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2007 13:13
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

1000 x50! Mil contra cinquenta!

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2007 13:14
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Querida Juli, Juli

Mas que discuss√£o compriiiida! Os √Ęnimos andam exaltados por aqui, precisamos ter mais PACI√äNCIA...
Sou contra qualquer tipo de discriminação : racial, religiosa, por idade, profissão, opção sexual...Aqui no Rio, rapazes de classe média andam espancando prostitutas e empregadas domésticas! Para mim são ETS.
Quanto as cotas para negros, acho que j√° v√™m com uma conota√ß√£o racista. E os brancos pobres, e os √≠ndios? O problema n√£o √© a cor da pele. O problema √© esta desigualdade social gritante que vivemos. Acho que quem pudesse deveria pagar sua Universidade. √Č assim nos EUA. O que precisamos √© melhorar a qualidade do Ensino P√ļblico, que j√° foi bom, agora est√° abandonado, os professores pessimamente remunerados e mal preparados. Estou estudando Doc√™ncia e estou por dentro do assunto. O problema √© SOCIAL!
Minha irmã trabalhou num CENSO do IBGE e quando perguntava para as pessoas,... qual a sua cor ? Os negros se diziam pardos ou morenos! Eles próprios tem preconceito, sentem-se inferiorizados. Quando entram por este sistema de cotas formam guetos, isolam-se, são discriminados.
O problema est√° na BASE, dar uma Escola e Educa√ß√£o P√ļblica de qualidade!
Esse sistema só veio acirrar o racismo velado da nossa sociedade.
Entendo sua revolta, querida! Mas sei de brancos pobres que "torram " no sol, mechem nos cabelos , para ver se conseguem entrar pelas "cotas".
Nosso Ensino Fundamental e Médio são de péssima qualidade. Quem não tem dinheiro para pagar Escola Particular será excluído. Ou, como andaram criando o "sistema de aprovação" progressiva, ou seja, acabaram com a reprovação, muitos chegam ao segundo grau sem saber interpretar um texto, sem saber escrever....
Bom, já falei demais...Você sabe que eu adoro uma polêmica!
Boa noite, querida!
Bons sonhos!
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/6/2007 00:17
4 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Crispinga,

Recomendo a você o mesmo aprofundamento que recomendei ao Joca. A chave mestra do Racismo à brasileira é exatamente esta, refletida na sua posição que, é recorrente entre os 'brancos' (nada de pessoal, claro). Você usa um argumento, como eu disse, recorrente. Repete um argumento frágil, de uso comum, sem refletir. Me permita dizer, contudo, que este é um argumento inteiramente sem consistência, Crispinga. Se fosse tão simples...
Acho que, com toda a honestidade intelectual que pressinto no seu comentário, você vai se interessar em entender melhor o que é Racismo.
√Č √≥bvio ululante que a quest√£o √© social, mas veja que Ra√ßa e Sociedade s√£o conceitos inteiramente distintos, logo, n√£o pode pode haver contradi√ß√£o alguma entre 'problema social' e 'problema racial'. √Č um sofisma. Um √© o Fim (excluir socialmente) o outro √© o Meio (o argumento, o mecanismo). A forma encontrada pela sociedade brasileira de manter uns submetidos, explorados, por outros, uma 'elite', uma 'aristocracia', √© o Racismo. Isto √© uma conclus√£o simples. Ou n√£o? Sen√£o me d√™ outra.
Racismo, veja bem, √© um abjeto instrumento de exclus√£o social. N√£o √© uma quest√£o banal, de h√°bitos e costumes. √Č uma doen√ßa social terr√≠vel que faz mal, que mata milhares de pessoas. √Č ela que faz aqueles bem nascidos esmurrarem mulheres pelas ruas, matarem √≠ndios, pixarem universidades. √Č ela que, por interm√©dio de sutis e discut√≠veis instrumentos de aferi√ß√£o de 'conhecimento' adquirido, faz com que um certo perfil √©tnico de nossa popula√ß√£o ocupe os melhores espa√ßos da sociedade (principalmente a universidade) e usufrua, rigorosamente, de todos os privil√©gios. √Č meio que evidente que √© assim que as coisas s√£o. N√£o √© um des√≠gnio divino nem culpa da natureza, pelo menos nisto podemos concordar. Mas √© o que, me diga?
Agora mesmo estamos vivendo no Rio uma situação de guerra sem fim, provocada, é óbvio, pela exclusão social sofrida por certo tipo de pessoa. Veja o perfil étnico da maioria dos favelados, Crispinga. Veja e reflita. São, em sua maioria, descendentes daqueles que foram escravos séculos atrás. Ou dos índios (conhecidos também, pejorativamente, como 'Paraíbas', certo?)
O conceito 'Racismo ao contrário', contido na sua argumentação, não só é inconsistente quanto ofensivo para estas pessaos, entre as quais em incluo. Guardando as devidas proporçãoes, é parecido com os argumentos do pai daquela 'criança' que chutou a doméstica: 'ficam roxas só com um escostão..."
Querer uma vaga na universidade porque se é negro e a lei permite, não é, nem de longe, o mesmo que espancar, escravizar, pagar os piores salários, humilhar, ofender, fuzilar pelas costas, etc, práticas típicas do Racismo à brasileira. Afinal, as pessoas só querem umas vaguinhas na universidade, só querem estudar e, cá entre nós, é tão pouco o que se está reinvidicando. Pense bem.
O Brasil sofre desta doen√ßa do Racismo de forma cr√īnica j√° e, n√£o se iluda, pode morrer dela uma dia.
Acho que j√° est√° passando a hora de se debater de verdade formas de se resolver esta quest√£o.

Abs

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2007 09:16
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Querido Joca,
Meus argumentos n√£o s√£o inconsistente porque estou cursando Doc√™ncia para o Ensino Superior, e hoje abordei o assunto na sala e a MESTRA em PEDAGOGIA concorda comigo. N√Ęo √© criando sistemas de cotas que vamos melhorar a qualidade do Ensino neste pa√≠s. Reafirmo que precisamos melhorar a QUALIDADE
do Ensino do país começando pela BASE. Ensinos fundamental e médio de qualidade. Universidades pagas para quem pode pagar e gratuita para quem não pode.Melhorar a formação dos professores, dar-lhes um salário digno.
N√Ęo h√° nada de pejorativo em chamar um nordestino de para√≠ba, baiano ou de qualquer lugar que ele venha.Sabemos que nos anos 50 uma imensa maioria de nordestinos migraram para o Sudeste em busca de melhor qualidade de vida, j√° que estavam abandonados √† propria sorte , morrendo de fome e s√™de. Da√≠ a cria√ß√£o e expans√£o das favelas porque como n√£o tinham onde morar, come√ßaram a ocupar os morros. Isto √© HIST√ďRIA.
Não é através de "cotas raciais" que vamos resolver o problema da Educação no Brasil. E os negros que entram através desse sistema são descriminados acirrando ainda mais o racismo velado do nosso país.Então que se criem cotas para os brancos pobres, para os índios.
Entendo sua revolta e indigna√ß√£o. O povo africano escravizado pelos portugueses no Brasil mereciam mais respeito. Foram libertados e entregues √† pr√≥pria sorte. No meu sangue corre sangue de √≠ndio, portug√™s, espanhol e negro. Como no sangue de milh√Ķes de brasileiros. Somos um povo miscigenado. E acho que VOC√ä √© racista.
Quando fui para Bahia sofrí discriminação por ser BRANCA, e aí? Não é racismo?
Como disse o grande soci√≥logo Paulo Freire, "EDUCAR √Č UM ATO POL√ćCO" !

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/6/2007 13:52
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Desculpe, Spirito Santo, apertei a tecla errada...Aliás é a você que estava me referindo e não ao querido Joca ( viu Joca?)...
Mas continuando..."EDUCAR √Č UM ATO POL√ćTICO"
Trabalho com Sa√ļde Publica, conhe√ßo as mazelas do nosso povo e entre eles n√£o existem s√≥ negros. Existem seres humanos de todas as cores que sofrem pelo DESCASO dos nossos pol√≠ticos, h√° S√ČCULOS !!!
Quer saber como melhorar o racismo no Brasil ? Dando Educação de qualidade ao povo. Remunerando melhor os professores. E isso tem que começar no ENSINO FUNDAMENTAL!
Ouví relatos de professores que me contam de alunos que chegam à Universidade sem saber escrever português, sem saber se expressar. E não estou falando de negros, estou falando de TODAS AS RAÇAS que deram origem ao nosso povo!
E agora, citando outro grande educador, Paulo Ghirardelli:
"O principal papel do ensino consiste em dotar o homem de conhecimento e instrumentos para apropriação e uso de seu ambiente, em seguida, para a transformação e evolução deste."
Os EUA, país sabidamente racista, têm negros ocupando o primeiro escalão do governo, sabe por que? Lá investem em EDUCAÇÃO!
Mas se continua achando meus argumentos "inconsistentes e frágeis", recomendo-lhe a leitura de "História da Educação Brasileira", do referido autor.

Abs
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/6/2007 14:27
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Crispinga,

Não sou o Joca. Sou o Spírito Santo. E racista não sou mesmo. pelo contrário. A não ser que você não tenha lido direito, mas, acho que leu sim e, se indignado, mostrou direitinho o lado que está da questão. Paciência.
Espero que saiba tamb√©m que doc√™ncia n√£o d√° consist√™ncia aos argumentos de ningu√©m. Muito menos mestrado de pedagogia. Se desse, este vergonhoso n√≠vel de desigualdade social (e racial) no ensino brasileiro, que voc√™ muito bem conhece, j√° estaria resolvido. Ali√°s, esta 'carteirada', esta exibi√ß√£o gratuita de 'autoridade', √© t√≠pica de pessaos com a sua posi√ß√£o e n√£o ajuda, n√£o legitima seus argumentos porque n√£o passa de pura arrog√Ęncia. √Č aquele papo de 'sabe com quem est√° falando?'

Sua resposta foi t√≠pica tamb√©m, na forma e no conte√ļdo.
A sua reação é que foi indignada e não a minha. Frisei que não era nada pessoal, logo de início. A questão é que existe veemência. Não é uma conversa amena, qualquer.
Só acho que, no seu caso, o nome do Paulo Freire foi gratuitamente aplicado, evocado em vão.

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2007 14:40
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Spirito Santo:
Sinceramente preferia que falasse do overmano Joca pessoalmente do que dos brancos, o Joca entre eles. Aí está, justamente, a chave o racismo, que nada mais é do que olhar a a cor da pessoa e não sua alma.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 30/6/2007 16:08
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Querido Joca,
Pois √©. Reli l√° em cima e vi que voc√™ tinha raz√£o. DIrigi o post a voc√™ e sa√≠ falando para todos. Foi um ato falho mesmo. √Č que, j√° havia escrito para voc√™ e perdido o texto num bug destes, da√≠ veio o post da Crispinga e ficou tudo uma coisa s√≥. Conversemos pessoalmente pois, quando for de novo o caso.

Abs,

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2007 16:36
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Crispinga,

O teu segundo post chegou depois de eu ter respondido o primeiro. Se tivesse visto o segundo teria sido mais preciso porque nele tm um dado fundamental: Voc√™ sabe porque nos Estados Unidos da Am√©rica ' pa√≠s sabidamente racista', como voc√™ mesmo diz t√™m negros ocupando o primeiro escal√£o do governo? Por causa das lutas pelos direitos civis dos negros, empreendidas a partir dos anos 50 e cujas proposta principal foi a ado√ß√£o de cotas raciais na educa√ß√£o (e tamb√©m no acesso a empregos p√ļblicos). Ali√°s, at√© em Hollywood as cotas vingaram (via sindicatos) e √© s√≥ por isto que temos atores negros como Morgam Freemam, Denzel Washington, Forest Withakwer e tantos outros abrilhantando o cinema mundial. Leis. mecanismos legais de equipara√ß√£o e repa√ß√£o, Crispinga. N√£o resolvem mas ajudam. √Č bem melhor do que adiar a solu√ß√£o para 'quando a galinha criar dentes'.

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2007 16:49
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Spirito Santo:
Seja como for, é um prazer discutir com você, uma vez que apenas argumentos vc usa, e leva em consideração os argumentos dos outros. E é por isto que eu tenho certeza de que vai reconhecer que vc não acabou "falando para todos" mas sim "para todos os brancos"
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 30/6/2007 20:06
sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Joca,
Pode ser. Depende do ponto de vista mas, saiba que o conceito 'branco' no Brasil √© problem√°tico a mais n√£o poder. √Č vol√°til como tudo neste assunto. Outro dia mesmo uma mat√©ria de O Globo dizia que a Daiane dos Santos, pelo DNA da linha paterna era mais europ√©ia do que africana (!). Imaginei o tal distante gene paterno um fazendeiro portugu√™s bigodudo. A mat√©ria omitiu, mas, eu deduzi ent√£o que, neste caso, se pegarmos o DNA da linha materna da Giselle B√ľndchen, ela vai ser mais africana do que europ√©ia. A velha m√£e √Āfrica de todos n√≥s. Ou somos todos neg√Ķes ou somos todos brancos, √© que dizem estas materias de jornal. Claro que brinco pois n√£o perco meu tempo com estas avalia√ß√Ķes pseudo gen√©ticas, estas sim, racistas. Acho que a natureza tem mais o que fazer.
Depois de considerarmos que isto não tem, por mais incrível que possa parecer, nada a ver com Racismo, me diga então, mesmo de brincadeira: Como poderei saber para quem estou falando?

Grande abraço

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2007 21:25
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Eu creio que as pessoas que não picharam paredes em Porto Alegre me mandando voltar à senzala, me impondo a condição de animal e ordenando minha ida para as grades dos zoológicos apenas porque lutava por cotas de afirmação por reparação para ingressar na universidade federal souberam o que fazer...
Eu sabia que os marcianos seriam varridos...
Veja a minha alegria, ainda que alguns achem que reduzir a cota de 100 por cento para burgueses seja regalia. Clique aqui.

Joca, se quiser se referir a mim tenha a hombridade de citar meu nome para que eu tenha a chance de dizer que ainda me deves desculpas.
Este teu coment√°rio, para tua infelicidade, ainda est√° em um postado meu.
Seja delicado comigo ao debater aqui com terceiros.
Cris,
N√£o respondi a teus postados porque o que postei para o Joca j√° contempla o que penso de tuas posi√ß√Ķes. As circunst√Ęncias √© que imp√©ram, n√£o a vontade simples das pessoas. Mesmo a vontade das pessoas bem intencionadas.
Insisto. N√£o sou racista.
Quem n√£o tem poder n√£o discrimina.
Discriminação é exercício de poder.
Nas escolas de qualidade que pretendes e eu tamb√©m, negro pobre, faminto, miserabilizado, quando permanece tamb√©m √© discriminado, at√© em livro texto, ou pela aus√™ncia de uma figura semelhante a dele na hist√≥ria oficial do pa√≠s ou mesmo nas ilustra√ß√Ķes existentes em salas de aula.
Estudastes sobre Jo√£o C√Ęndido em algum curso de hist√≥ria teu:
Anast√°cia?
Rainha Ginga?
Zumbi é um negro fugido...
O panteão africano é conhecido como o panteão egípcio?
Alguém chega a referir que o egípcio não é branco?
Cristo, naquela regi√£o, com aquele sol, seria mesmo branquinho como aparece na maioria das representa√ß√Ķes.
A igreja cat√≥lica benzeu espadas para a mortandade de mouros, assim como benzeu os grilh√Ķes e os pelourinhos dos a√ßoites das pessoas escravizadas em √Āfrica, at√© 1888.
At√© bem pouquinho tempo se relacionares com a quantidade de anos que o se humano, cuja origem primeira ainda se encontra em √Āfrica, √© de muitos anos mais.

Olha à tua volta minha santa negrinha, verás que não me vês.

Estou contigo, Spirito, sobre os direitos civis conquistados por negros nos estados unidos, sejam por ML KING, seja por Panteras, seja por ALI, seja por um povo todo que seguiu √āNGELA DAVIS, HENDRIX, MALCON X.

Gente, deu pra esse assunto, nos encontramos no próximo milênio, se e quando os marcianos voltarem a tentar nos atacar os terráqueos todos - menos o bornhausen, que quer acabar com a minha raça.

Beijin, pequin

Juliaura · Porto Alegre, RS 30/6/2007 23:18
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Falei de Educa√ß√£o, citei Paulo Freire e Paulo Ghirardelli porque VOC√ä falou que meus argumentos n√£o t√™m consist√™ncia. VOC√ä √© racista e muito complexado. Falei que trabalho com Sa√ļde P√ļblica e voc√™ me chama de arrogante, que estou dando "carteirada"?
Se está tão infeliz, mude-se para os EUA. Aí você vai ver o que é racismo contra negros!
A Educa√ß√Ęo √© a base de tudo, meu amigo! Seja mais flex√≠vel. Ou√ßa mais. E releia, se quizer, meu texto porque voc√™ n√£o entendeu NADA!
Mas com certeza muitos entenderam...
Boa Noite!

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/6/2007 23:20
2 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Juli,Juli
J√° ia gritar por voc√™! Socooooorro! Eu falo alhos entendem bugalhos. Eu n√£o sou racista. Ali√°s , eu amo aquele neguinho do Papas da L√≠ngua. Quem √© racista √© nosso amigo Spirito...Mas, respeitemos as opini√Ķes alheias sen√£o essa discuss√£o n√£o ter√° fim!
Boa noite querida!
Durma com os anjos!
Bjk
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 30/6/2007 23:28
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Juliaura

Acho que h√° um grande mal entendido entre n√≥s, que, reconhe√ßo, come√ßou com uma interpreta√ß√£o equivocada de minha parte, por julgar que o debate por voc√™ proposto eram as cotas raciais e n√£o a condena√ß√£o dos atos de viol√™ncia racista. Mas voc√™ tamb√©m interpretou equivocadamente o que eu disse, embora n√£o reconhe√ßa (ser√° que s√≥ os outros erram?). Ali√°s √© at√© engra√ßado: ao mesmo tempo em que voc√™ diz "Depois que escreves, Joca, a palavra te escraviza e a interpreta√ß√£o √© minha e de quem mais a leia" reclama, sem nenhuma raz√£o, que eu me referi a vc falando ao Spirito Santo. Quer dizer, depois que falo "as palavras me escravizam", e quando n√£o digo nada tamb√©m posso ser mal interpretado, isto √©, peco por ter c√£o e por n√£o ter c√£o. Quanto a voc√™, a regra n√£o vale: tudo o que dizes, segundo parece acreditar, tem uma √ļnica interpreta√ß√£o poss√≠vel, a sua pr√≥pria!
Então,Juliaura, não me considero devedor das desculpas que você me cobra e, digo mais, mesmo que eu viesse a pedí-las e que este pedido tivesse aparência de sinceridade, nem asdsim você daria crédito a elas.
Voc√™ se proclama diferente, e eu tamb√©m sou. Mas acho que o que ocorreu foi um profundo mal entendido entre n√≥s e que ele s√≥ poder√° ser superado com o tempo e um maior conhecimento m√ļtuo, isto, √© claro, caso haja disposi√ß√£o de sua parte; porque da minha, antecipo-lhe, existe!
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 1/7/2007 16:49
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Spírito Santo
 

Juli querida,
Crispinga querida (amigo...amigo...amigo...): ): ):,
Joca querido,
Estava gastando muitas vírgulas nestes comentários e resolvi partir logo para a ignorãncia de uma matéria. O que penso, estará lá, para o bem ou para o mal.
O texto, no Overblog, se chamará 'Ausländer haus, negão!' Espero que não estja fora de lugar ou fora da ordem, sei lá.
Ciao,

Sp√≠rito Santo · Rio de Janeiro, RJ 1/7/2007 18:47
4 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Querido Joca, atenção às tuas palavras eu tenho e ouço teus argumentos.
N√£o posso ser acusada de estar sempre certa e concordar apenas comigo por n√£o ter eu as tuas opini√Ķes.
Eu considero que me deves ainda desculpas porque meia desculpa é nada. como não há meia gravidez, nem meia virgindade.
E provo com tuas palavras que debatestes comigo sem me citar em um coment√°rio nesse meu postado em resposta ao Spirito Santo.
Ou eu voltei ao Jardim de Inf√Ęncia quando a ingenuidade e a fantasia era o meu mundo.
Continuo a dizer que as palavras escritas escravizam o autor e pertencem aos leitores e intépretes.
Tu mesmo és, agora, tão somente um leitor da tua própria escrita, e não a estás reconhecendo na inteireza.
lê novamente com atenção de um bom leitor que és e que já aplaudi como escritor também em muitos momentos aqui no Overmundo e não deixarei de aplaudir toda vez que voltar a ler algo que tenhas a dizer com a qualidade que sempre demonstrastes e o respeito a todos que até aqui havia percebido em ti.
E apenas por essa raz√£o volto ao debate desta quest√£o contigo. Amigos e pessoas que se gostam podem ter opini√Ķes diferentes, s√£o pessoas distintas (em teu caso em ambos os sentidos, diferente e digna) e podem continuar sendo amigas e respeitosas, mesmo discordando.
Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras (PI) · 28/6/2007 22:17
"Olha querida, eu tenho a maior simpatia por você, não é nada pessoal, mas eu acho que deve haver regras para discutir qualquer coisa civilizadamente, e a principal delas, é o respeito aos argumentos dos opositores. Considerar, sem sequer ter ouvido os argumentos do outro, que, qualquer que seja ele, é só uma desculpa para esconder um racismo hipócrita...
Bom, Juliura, foi isto apenas o que eu quis dizer. Qualquer outra interpretação é descabida e eu a desautorizo."


E, em conseq√ľ√™ncia:

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras (PI) · 30/6/2007 20:06
"Querido Spirito Santo:
"Seja como for, é um prazer discutir com você, uma vez que apenas argumentos vc usa, e leva em consideração os argumentos dos outros."

Se essa segunda e repetida alega√ß√£o de que afirmo minhas convic√ß√Ķes sem considerar a opini√£o de outra pessoa n√£o se refere a mim tamb√©m, al√©m de referir-se a Spirito Santo, e n√£o tiver sido de fato e verdadeiramente endere√ßada a mim por tabela e conseq√ľ√™ncia da nossa alterca√ß√£o anterior, pouco antes a√≠ em cima, eu te pe√ßo sinceras desculpas por te mal interpretar.
Mas, querido Joca (e é um querido firme, amável e sincero, para não soar hipócrita em uma discussão assim pesada), se o contrário for, se em algum momento pretendeste lançar uma farpa em minha direção, no argumento que terçastes com Spirito, deves-me tu, ainda, e agora em dobro, as desculpas que referi lá antes.

Eu defendo cotas e n√£o sou racista.

Assim como considero ser possível não ser racista e não defender cotas.

Afirmação e reparação é luta de quem acha que deve afirmar direitos e obter conquistas imediatas por débitos havidos por reparação que materialize resultados.

Circunst√Ęncias s√£o materiais n√£o ideais t√£o-somente.

Veja que minha vovozinha, uma comunista das antigas, de parelha com Prestes, ainda me diz hoje que de boas id√©ias e inten√ß√Ķes o inferno est√° cheio.

Juliaura · Porto Alegre, RS 1/7/2007 19:39
3 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Juliaura:
Se isto te faz feliz, peço desculpas em triplo, se é isto que te faz feliz.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 1/7/2007 23:01
4 pessoas acharam ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Joca,
Eu sou feliz.
J√° estava feliz.
Serei mais feliz no futuro em que, humanas as pessoas todas sejam vistas pelo que realizem para o bem.
Estamos, eu e tu, de bem.
Agradecida.
Beijin, pequinin

Juliaura · Porto Alegre, RS 2/7/2007 10:34
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Juli e Spirito.
Amigos com certeza! Temos é que aprender a ouvir mais , enxergar as duas faces da moeda!
Os √Ęnimos ficam realmente acirrados mas poucos t√™m coragem de mostrar a cara, coloc√°-la √† tapa...
Juli, desculpe-me se me interpretou mal mas este assunto esta em pauta, é justamente isso que estamos discutindo nas Universidades.
Sou a favor de EDUCAÇÃO de QUALIDADE para TODOS! Negros, índios, brancos...Somos uma raça só. Miscigenada! Nossos governantes é que são INCOMPETENTES!
Juli, mandei piadinha pra você ontem e você nem viu! Spirito, mais uma vez, desculpe-me. Mas acho que EUA ,atualmente, não são exemplo para NADA! Estive lá e basta nascer abaixo da linha do Equador que eles consideram tudo a mesma MERDA! Cucarachas! Nem sabem onde fica o Brasil, só olham para o próprio umbigo. E olha que fui para Nova York, a "melting pot", como eles chamam. Os americanos discriminam qualquer sul-americano, africano, asiático, muçulmano, árabe...
Juli, agora passa l√° na toca! Um pouco de poesia , hein, hein!
Bjjs!
Com esse talento voc√™ n√Ęo precisa entrar por cota nenhuma. Voc√™ vai chegar aonde quizer!

crispinga · Nova Friburgo, RJ 2/7/2007 15:28
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Roberta Tum
 

Gente... quanta polêmica, e quanta impaciência com as diferenças de opinião.
Vamos fazer assim? respeitar a diferença... de cor, de raça, de preferência, mas principalmente de opinião.
O assunto é polêmico. Estou no meio de uma pesquisa sobre a imagem do afro descendente na mídia, e tenho lido tudo e mais um pouco a este respeito.
Por hora, sou contra as cotas. E n√£o sou marciana.
Sou contra o racismo, em todas as suas express√Ķes.
Parabéns pelo artigo, pelas fotos, e viva o diálogo!

Roberta Tum · Palmas, TO 3/7/2007 09:00
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Penso como você, espero que tenha lido meus argumentos!
Precis√°vamos mesmo de um "mediador " no debate....
Enfim, entre mortos e feridos, que todos continuemos AMIGOS!
BJS Roberta

crispinga · Nova Friburgo, RJ 3/7/2007 16:48
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Adroaldo Bauer
 

Pelo que li aqui até o momento, resultante do postado anti-racista da Juli.
Percebi que ela é a favor de cotas e luta por isso, por reparação e materialização.
Joca não concorda com cotas e até as considera explicitação de racismo.
No debate, no calor das defesas, fizeram-se argumentos v√°rios.
Restou uma certeza: as pessoas n√£o se convenceram das posi√ß√Ķes das outras.
Outra certeza: Juli chamou de marcianos apenas os pichadores porto-alegrenses e pediu ajuda a Ians√£ (do pante√£o africano) e Aparecida (do sincretismo cat√≥lico-crist√£o-ocidental) como a querer socorrer afro-descendentes com apoios outros al√©m dos pr√≥prios aliados da circunst√Ęncias objetivas da luta.
Quer dizer: a favor dos pichadores (marcianos, na linguagem figurada de Juli) n√£o apareceu vivente.
Fato que não foi destaque é que as cotas foram aprovadas na Federal e o confronto anunciado pelos neo-nazistas locais não saiu das paredes.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 3/7/2007 17:46
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
crispinga
 

Adroaldo,

Depois n√£o queres que te chames de s√°bio, VIVENTE!
Eu chamei de ETS os meninos de classe média, por aqui, que andam espancando prostitutas e assaltando e agredindo empregadas domésticas!
Encontramo-nos no próximo debate, do Spirito!
Love
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 4/7/2007 12:57
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Ize
 

Juli, vi que vc queria botar um ponto final nessa postagem, só voltando ao assunto "se e quando os marcianos voltarem a nos atacar". Mas como comi mosca pq estou parada no livro do Adroaldo, não posso deixar de dizer uma coisinha: Que bom que "os cães ladram e a caravana passa" ou seja: que os marcianos picham mas o sistema de cotas foi aprovado na UFRGS. Meus sinceros parabéns a vcs aí do Sul.
Bjk

Ize · Rio de Janeiro, RJ 5/7/2007 02:32
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir
Juliaura
 

Oi Ize.
Muito gentil tua presença.
Honrada, agradeço.
Da mesma forma, grata às presenças da Renata e do Adroaldo.
(Ize, essa novela O dia do descanso de Deus ainda vai dar muito o que falar, eu acho. Fiquei sabendo, não espalha pra muita gente, pode até ter um segundo episódio, que o Adroaldo já terminou o primeiro capítulo, mas é segredo, viu, não conta pra ninguém - rsrsrs)

Juliaura · Porto Alegre, RS 5/7/2007 09:48
1 pessoa achou ķtil · sua opini„o: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. FaÁa primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

VocÍ conhece a Revista Overmundo? Baixe jŠ no seu iPad ou em formato PDF -- ť grŠtis!

+conheÁa agora

overmixter

feed

No Overmixter vocÍ encontra samples, vocais e remixes em licenÁas livres. Confira os mais votados, ou envie seu průprio remix!

+conheÁa o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados