Baixa, que é na faixa

João Paulo Marôpo
Capa do primeiro cd de Os Cabinha
1
Mariana Albanese · São Paulo, SP
29/6/2008 · 168 · 18
 

Banda formada por meninos do interior cearense disponibiliza cd na Internet

Enquanto pelas festas de São João no Ceará o hit do momento espalha sutis refrões como “chupa, que é de uva” ou “senta, que é de menta”, Os Cabinha chegam fazendo rock - e algum estardalhaço. Antes mesmo de ganhar forma física, seu primeiro cd já está disponível para download no Banco de Cultura do Overmundo e no site Trama Virtual.
Mas o que pode haver de tão novo em mais um quinteto que faz referências aos grandes nomes do rock mundial?
A resposta está na certidão de nascimento: Os Cabinha, banda de iniciação musical da Fundação Casa Grande (escola de gestão cultural localizada em Nova Olinda, Cariri cearense), é formada por meninos entre nove e 11 anos.
Rodrigo Alves, Renê Nascimento, José Wilson, Arthur Diniz e Iêdo Lopes, são os astros de shows pouco ortodoxos, em que empunham guitarras e contra-baixos de madeira, acompanhados de percussão feita de lata. E que se diga: instrumentos construídos por eles. “No palco, eles imaginam que estão tocando, enquanto a platéia acredita que ouve”, define o coordenador da instituição, Alemberg Quindins. A descrição é uma referência ao som dos instrumentos das crianças, que excetuando a percussão, é todo feito com a boca.

Selecionados pelo Rumos Itaú Cultural, se apresentaram na sede do instituto em abril de 2008, abrindo o show da brasiliense Móveis Coloniais de Acaju. Antes disso já haviam passado por Salvador, Fortaleza, e (fazem questão de contar) Icó, interior cearense.
Além de músicos, esses cabinhas – sinônimo de “menino” no nordeste – são radialistas, câmeras, gerentes de laboratório de conteúdo e recepcionistas-mirins, que guiam turistas pela instituição. Passam sete dias por semana na Casa Grande, que possui entre seus laboratórios o estúdio de áudio – o mais bem equipado da região. E foi lá que a bandinha gravou seu primeiro cd, com a ajuda dos meninos mais velhos, respeitando a pedagogia do ensino não-formal: não há professores ou inspetores por lá.

O disco, que leva o nome da banda, sairá no segundo semestre de 2008, com tecnologia SMD (Semi Metalic Disc), que barateou o custo da mídia. Será vendido a R$ 5 reais em máquinas da ONG Eletrocooperativa, instaladas em pontos estratégicos do país, dentro do projeto “Música livre e comércio justo”.
Por enquanto, pode ser baixado aqui no Overmundo, e também pelo site Trama Virtual, pelo endereço www.tramavirtual.com.br/os_cabinha


Saiba Mais: MySpace de Os Cabinha: www.myspace.com/oscabinha

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Thiago Camelo
 

Tio Gordão já é uma das melhores músicas de 2008! Parabéns para essa banda incrível que é "Os Cabinha".

Thiago Camelo · Rio de Janeiro, RJ 25/6/2008 18:34
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Maravilha de trabalho!! Contagiante a alegria dos meninos. Parabéns pelo texto e por nos mostrar aqui.

Ilhandarilha · Vitória, ES 25/6/2008 22:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Não sou muito adepto de 'bandas de lata' não, mas esta até que é bem bacaninha e criativa.

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 26/6/2008 18:24
sua opinião: subir
Helder Dutra
 

To com o Spírito, O Santo...

não sou fã das bandas batuqueiras não, mas bicho, olha a idade dos muleques!

Helder Dutra · Rio de Janeiro, RJ 28/6/2008 11:43
sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Só pra afinar o foco:
(frisando que não é o caso dos moleques aí de cima)

Bandas batuqueiras eu até gosto (na verdade adoro), mas, este negócio de batucar em lata velha...curto não.
Dá tambor de verdade pra galera, sô. Tambor faz música, afina, faz nota, lata velha faz o quê? É aquela história, pra ser Stomp mesmo, pra ser MÚSICA de sucataria, dá trabalho. Não é mesmo pra qualquer um nem assim, da noite para o dia, muito positivista-pra-inglês-ver, muito estatístico-governamental, em suma, 'criança-esperança' e 'amigos-da-escola' pro meu gosto.
Antigamente, quando um tambor estava ruim a gente dizia que ele estava com 'som de lata velha'. Foi por aí o que eu quiz dizer.

Abs

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 28/6/2008 13:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nic NIlson
 

Opa, Spirito Santo, vc falou certinho. Negocio de botá criança p tocar lata velha é visão de gente q quer mostrar p ingles ver. Os meninos sao bons. as musicas sao boas, entao dá tambor de verdade p garotada, q diabos q pobreza de lata velha faz sucesso! Nem o Olodum toca mais lata velha.
Nao fica zangado com a gente naum, mas perpetuar a pobreza e coisa de partido político, não de músicos!

Nic NIlson · Campinas, SP 28/6/2008 13:31
sua opinião: subir
Mariana Albanese
 

Olá, gostaria de fazer alguns esclarecimentos... Realmente, pelo ponto de vista "estatal", trata-se, sim, de um projeto "Criança Esperança", mesmo porque, a Casa Grande tem a Unesco como um de seus apoiadores.
Mas também é Criança Esperança no sentido de ver o potencial infantil. Ao invés de tratar a criança como um "vir a ser", como disse o Ziraldo em uma entrevista que fiz com ele há um tempo atrás, tratamos a criança como um "já é".
Não se trata, exatamente, de uma pobreza de lata velha, ou de coisa para inglês ver. É um projeto de iniciação musical.
Quem puder conhecer a banda dos mais velhos, que um dia foram Cabinhas, verá a qualidade musical, proporcionada pelos instrumentos que utilizam, o estúdio em que gravam, e o potencial que foi descoberto quando ainda fabricavam seus próprios instrumentos de lata.
Guitarras, baixos, bateria e outros instrumentos de primeira estão à disposição dos meninos por aqui. Mas a hora, agora, é de brincar de lata.

Mariana Albanese · São Paulo, SP 29/6/2008 11:06
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Mariana, acho que a alegria dos meninos, que a gente sente nas músicas, já é um resultado bom demais. Se eles vão ou não continuar na música, evoluir, trocar as latas velhas e guitarras de madeira por instrumentos de verdade, isso é lá com eles. O projeto, parece, dá o caminho. E isso vale a existência deles. E tô com o hiago: tio gordão é uma das melhores músicas de 2008!

Ilhandarilha · Vitória, ES 29/6/2008 12:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

É isto aí, Mariana!
Ressaltando o bom exemplo deste trabalho de vocês em especial (o bom exemplo) mas ressalvando que, infelizmente, neste setor há um mar encapelado de 'armações' oportunistas - daí ser importante separar o joio - que se passam por milho. Ricos como somos no Brasil de hoje em dia, já era para gente começar deixar a Unesco tratar de misérias menos circuntanciais, não é não?
Que criança esperança seja escola de verdade (com música dentro do currículo) e a perenidade de trabalho digno para todos pais dos filhos e filhas,(inclusive os felizes sobrinhos do Gordão que serão, sabe-se lá, serão músicos da pesada)

Abs

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2008 13:14
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Denis Sen@
 

Muito booooooooooooom!

Denis Sen@ · Salvador, BA 29/6/2008 13:41
sua opinião: subir
Hermano Vianna
 

bom dar tempo ao tempo: o surdo também começou como instrumento improvisado em latas de manteiga (se não me engano - ou latas de óleo? mas que eram latas não musicais, disso eu não tenho dúvida) - invenção do mestre Bide nos anos 10/20 - depois foi se afinando e virando instrumento tradicional nas baterias de escolas de samba e outros conjuntos musicais - quem sabe que novos instrumentos também afinados podem surgir das bandas de latas nordestinas? seria ótimo que a garotada aprendesse a tocar com pianos Steinway? claro que seria... também

Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2008 16:04
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Muito bom, Mariana. Adorei em tudo. baixei para ir ouvindo.
abraços
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 29/6/2008 16:26
sua opinião: subir
Thiago Paulino
 

A música quando é feita com sinceridade e alma aberta percebe-se de qualquer forma. Concordo com o bom e sábio Spírito.. sempre é bom ponderação e olho aberto nas ações culturais .

Por outro lado a criatividade também é uma força motriz que deve ser bem canalizada e pode trazer ótimas sonoridades quando bem trabalhada (algumas coisas legais de Hermeto.. de Tom Zé.. Ukati.. apenas para citar nomes mais conhecidos)

Enfim.. acho que as duas vertentes com instrumentos tradicionais ou não podem produzir ótimas coisas.. desde que trabalhada com carinho, dedicação e responsabilidade...

O trabalho da Casa Grande é muito bacana.. achei o texto também muito bom e informativo. O título é muito legal, além de ser uma boa sacada.. uma ironia fina..

Dar acesso não só a bons instrumentos, mas também boas músicas, além de provocar o potencial criativo da garotada.. Fiquei ainda mais instigado para conhecer o trabalho da Casa Grande.. além de ser muito interessante essa pedagogia do "ensino não-formal", sem professores e tals..

Abraços e parabéns Mariana!

Câmbio..


Thiago Paulino · Aracaju, SE 29/6/2008 21:54
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Thiago Paulino
 

Ahh as fotos também estão muto legais..!! Qto a música.. ainda não consegui baixar pela minha internet datilografada..

Thiago Paulino · Aracaju, SE 29/6/2008 21:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lioviola
 

Lioviola · Carnaíba, PE 30/6/2008 11:16
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

Parabéns aos Cabinha! E bem interessante a discussão que o texto gerou por aqui. Não tenho dúvida que eles vão crescer com essa musicalidade na veia e vão transformar isso em harmonias belas quando a maturidade for se aproximando. Valeu por apresentar por aqui, Mariana! E parabéns a todos da Casa Grande pelos vários trabalhos maravilhosos!

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 30/6/2008 20:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Glauber Uchôa
 

Quem conhece a Fundação Casa Grande sabe da importância que tem essa instituição que ganhou respeitabilidade internacional devido seu trabalho sério e consequente no árido, distante e desconhecido sertão cearense. Fico triste ao ver comentários tacanhos nesse texto que apresenta o belo trabalho desses meninos. Parabéns à Fundação a aos Cabinha.

Glauber Uchôa · Fortaleza, CE 4/7/2008 11:31
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
musicaparaense
 

Muito foda esse lq!

musicaparaense · Belém, PA 6/7/2009 12:50
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

zoom
zoom
zoom
zoom

áudio

Banda de Lata

Instale o Flash Player para ver o player.

Batendo na Lata

Instale o Flash Player para ver o player.

Escutei uma zuada

Instale o Flash Player para ver o player.

Eu Vou

Instale o Flash Player para ver o player.

O Mosquito

Instale o Flash Player para ver o player.

Tio Gordão

Instale o Flash Player para ver o player.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados