BANDA DE PÍFANOS DE CARUARU - 83 ANOS DE MÚSICA

Vários autores
Banda de Pífanos de Caruaru
1
PAUTA MUSICAL · São Paulo, SP
25/6/2007 · 245 · 9
 


Próximo de comemorar seus 83 anos, a Banda de Pífanos de Caruaru apresenta o show “No Século XXI, no Pátio do Forró”, e que também dá o nome ao oitavo disco do sexteto. Nele, a lendária banda de Pernambuco, retoma a trilha iniciada no álbum anterior, Tudo Isso É São João, o primeiro lançado pela Trama, que saiu em 1999.

Criada pelo trabalhador rural e zabumbeiro Manoel Biano, em 1924, na região de Mata Grande (em Alagoas), a Banda de Pífanos nasceu para perpetuar a tradição da Zabumba Cabaçal, cultivada ao longo de décadas pela família Biano. Ao lado de Manoel estavam seus dois filhos: Benedito (pai de João) e Sebastião, hoje o único remanescente da formação original.

Nos primeiros tempos, a banda tocava em novenas, enterros de anjos (crianças) e comemorações religiosas, enfrentando longas caminhadas para se apresentar em cidadezinhas distantes. Até que em 1939 a família Biano chegou a Caruaru, no interior pernambucano, onde decidiu se estabelecer. Com a morte de Manoel, em 1955, a zabumba foi assumida por João, o primeiro neto do fundador a integrar o grupo, então batizado oficialmente de Banda de Pífanos de Caruaru. Hoje, Amaro (surdo), José (prato) e Gilberto (tarol), todos membros da família, completam a atual formação, o sexteto.

“Forró é a casa onde se dança”, ensina João Biano, explicando que, diferentemente do que pensam muitos, forró não é um ritmo musical específico, mas sim um local em que se dança diversos ritmos da música nordestina. Veio daí a inspiração para o “No Pátio do Forró”, xote composto por João e Gilberto Biano, que inspirou o título do álbum. “O Pátio do Forró”.

Fiel ao espírito desse gênero, o novo álbum da Banda de Pífanos exibe em suas 14 faixas uma rica variedade de ritmos. Do arrasta-pé “Marina” (de João Biano) ao clássico xote “Vida de Viajante”, a banda contagia o ouvinte passando por cirandas, baiões e rojões.

Trazendo cinco faixas que mencionam Caruaru nas letras, o novo álbum da Banda de Pífanos também não deixa de ser uma homenagem carinhosa, mesmo que indireta, à cidade pernambucana que acolheu a família Biano durante quatro décadas.

Certo de que esta fase mais orientada para o forró não contraria em nada o passado musical da Banda de Pífanos, João Biano lembra que o grupo já tinha tradição nesse gênero. “Nós tocamos muitas vezes com o Luiz Gonzaga, com Jackson do Pandeiro, Anastácia, Marinês, Trio Nordestino, com todo mundo”, diz ele, referindo-se aos artistas que deram consistência a esse gênero musical. Todos eles estejam vivos ou não, certamente vão receber de braços abertos mais esse trabalho dos quase octogenários Beatles de Caruaru.

O PRÊMIO TIM DE MÚSICA

No dia 7 de Julho de 2005, aconteceu a segunda edição do Prêmio TIM de Música. A premiação, que ocorreu no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, incentiva a música brasileira. Na categoria regional, a Banda de Pífanos de Caruaru (artista da gravadora TRAMA) levou o prêmio de Melhor Grupo.

João Biano, da Banda de Pífanos de Caruaru, disse que não esperava o prêmio, mas que foi muito especial. "Foi totalmente diferente do acostumado”. A gente recebia muitos elogios, “mas esse foi um prêmio", disse Biano. "Foi muito contagiante, uma alegria muito forte pegar o prêmio lá em cima do palco", completou o músico.

Fundação de Cultura destaca premiação da Banda de Pífanos de Caruaru

Fonte: http://www.caruaru.pe.gov.br/interna.asp?idmat=1030

A Fundação de Cultura parabeniza os integrantes da Banda de Pífanos de Caruaru pela homenagem recebida na tarde da última quarta-feira, 08, no Palácio do Planalto. O grupo foi condecorado com a entrega da Ordem do Mérito Cultural 2006, que há 12 anos premia artistas e entidades da cultura brasileira.

O líder da banda, Sebastião Biano, recebeu a medalha das mãos do Presidente da República, Luiz Inácio da Silva. O tema da congratulação este ano foi Patrimônios, Memórias e Valores Brasileiros, que teve o objetivo de iniciar as comemorações dos 70 anos de criação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

“É com enorme satisfação que recebemos esta notícia. A Banda de Pífanos de Caruaru representa neste momento a riqueza dos valores que nossa cidade gera. A condecoração da Ordem do Mérito Cultural revela que estes artistas, que se destacam no sul do país com a nossa música popular, mantêm suas raízes e continuam engrandecendo nossas tradições”, diz José Seródio, Presidente da Fundação de Cultura, sobre a satisfação em ter o grupo destacado na premiação.

BANDA DE PÍFANOS DE CARUARU

Essa história começou de longa data, em 1924, no sertão alagoano. Lá vivia o precursor de tudo isso, Manoel Clarindo Biano. Herdeiro dos instrumentos de seu pai, um bombo, um prato e dois pífanos de taboca, deu início a uma verdadeira saga.

Assim, participava das festas da região, ao mesmo tempo em que repassava seus conhecimentos aos filhos, Sebastião e Benedito. Prosseguiram entre Alagoas e Pernambuco até chegarem, em 1939, à Capital do Forró e dos Pífanos: Caruaru. Passados 16 anos, a família perderia Manoel Biano. Antes de morrer, deixou a incumbência aos filhos, Sebastião e Benedito, de darem continuidade à tradição da banda que ia além, era de geração a geração. Eles então atenderam ao pedido e com seus filhos formaram a Banda de Pífanos de Caruaru, em 1955.

Em 1972, a banda viria a gravar o primeiro LP, “Banda de Pífano Zabumba Caruaru”. Foi então que rumaram para São Paulo, onde participaram de documentários, espetáculos e de discos de outros artistas. Em 1973, gravaram o volume 2 de “Banda de Pífano Zabumba Caruaru”. Partiram para apresentações no exterior, onde reforçaram o valor dado, também em outros países, à cultura popular nordestina.

Vítima de problemas cardíacos, um dos fundadores da banda, Benedito Biano, faleceu em 1999, em São Paulo.

A banda continua e ao longo dos tempos, viria a gravar mais seis discos e com eles ser reconhecida no cenário musical nacional e internacional, como o Grammy Latino, na categoria Melhor Grupo Regional de Raiz, com o disco “Banda de Pífanos de Caruaru: No Século XXI”, em 2004.

CONTATOS ARTÍSTICOS

MXT - PRODUÇÕES ARTÍSTICAS

Tel. (11) 9200-0987

mxtprod@ig.com.br


Ouça as músicas nos LINKS:

http://www.trama.com.br/portalv2/album/index.jsp?id=1701

http://trama.uol.com.br/portalv2/noticias/index.jsp?id=6166

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Tetê Oliveira
 

Olá, meus parabéns à Banda de Pífanos. Considero muito importante (e, infelizmente, raro) o reconhecimento da cultura regional, que é muito rica em nosso país. E esses músicos certamente merecem!
Pelo que percebi, vc colocou o link de um texto sobre uma homenagem recebida pelo grupo e, logo depois, optou por copiar na íntegra esse texto, né? Bom, lá aparece a formação completa, pq, no início, vc havia esquecido de citar o Jadelson (percussão). :-)
Voto e deixo meu abraço.

Tetê Oliveira · Nova Iguaçu, RJ 23/6/2007 18:00
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Uma das coisas providencial, essa colocação. Vale ressaltar o idealismo, a persistência, a coragem do Pessoal da Banda, um abraço, andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 24/6/2007 20:58
4 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Excelente matéria.
A Banda merece todo o reconhecimento por essa história lutas e sucessos e por manter vida essa tradição regional.
As músicas são lindas, lindas.
Parabéns!

beijos

Saramar · Goiânia, GO 25/6/2007 07:44
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Francinne Amarante
 

Coisa Boa! Parabéns a todos que trabalharam para que essa beleza musical fosse reconhecida.

(é tão bom receber essas pautas!)

puxa! Banda de Pífanos de Caruaru, nem preciso dizer que são maravilhosos músicos..
mas esses detalhes não sabia, quanto tempo de tradição e luta para levar nossa cultura pro mundo, hein?
dá muito orgulho e alegria ler matérias assim.

grande abraço
Francinne

Francinne Amarante · Brasília, DF 25/6/2007 15:52
5 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Chico Gomes
 

Banda de pífanos! Vida longa!

A coisa do forró ser a casa onde se dança me lembrou que certa vez eu ouvi falar a mesma coisa do pagode. Dizem que pagode também não é ritmo, é encontro de sambistas.

Será verdade o benedito?

Obrigado pela informação!!!!!

Chico Gomes · Salvador, BA 26/6/2007 10:23
sua opinião: subir
linney
 

Gostei de saber que "Forró é a casa onde se dança diversos ritmos da música nordestina",e a música nordestina,é muito rica.
Que eles continuem preservando a nossa cultura.
Importantes informações!

linney · Canoas, RS 26/6/2007 14:43
sua opinião: subir
Thiago Henriques
 

Muito bom. Infelizmente o reconhecimento da nossa verdadeira cultura ou da própria cultura de raiz ainda é muito pouco. Mas devagar vamos resgatando esses valores. Chega de modismo no Brasil!!

Thiago Henriques · São João da Barra, RJ 27/6/2007 15:40
sua opinião: subir
carlos a. sá
 

Olá, sou de Caruaru/PE, cidade de origem dessa banda e queria deixar registrado uma curiosidade sobre ela: No inicio dos anos 70, Gilberto Gil visitou nossa cidade a convite de Carlos Fernando (poeta caruaruense autor de "Banho de Cheiro", música gravada por Elba Ramalho) e a Banda de Pifanos de Mestre Biano se apresentou para o Gil, que ficou maravilhado com a sonoridade de "taquara (bambú) rachada" dos pífanos.
Em 1972, Gil gravou o LP "Expresso 2222" e deu a última faixa do lado "B" à "Família Biano", que gravou a belissíma "Pipoca Moderna". Anos depois dessa gravação, Caetano Veloso colocou
letra nessa música e o que era belo ficou melhor ainda.
Há poucos anos, Gilberto Gil gravou uma música de Carlos Fernando (Banho de Cheiro) que, no inicio, diz assim: "No apertar da hora, periferia de Caruaru, onde moravam os Beatles, os Beatles de Caruaru...".
Os Beatles de Caruaru! Tem definição mais rica???

carlos a. sá · Caruaru, PE 5/9/2007 19:58
sua opinião: subir
Vladimir
 

Sou Caruaruense, a Banda é demais!!!

Vladimir · João Pessoa, PB 9/1/2008 13:16
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados