Belo Horizonte: a capital do surf

Reverb-brasil
1
Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG
6/3/2006 · 165 · 10
 

Kowabunga! Ondas sonoras reverberam por algum lugar entre as montanhas de Minas Gerais. O pico onde as melhores ondas quebram é Belo Horizonte, a capital da Surf Music brasileira. A Associação Brasileira de Bandas de Surf Music, Reverb-Brasil, foi criada em 2000. Surf Music? Em Minas Gerais? É isso mesmo. O estilo musical já não está mais ligado aos praticantes do esporte, como na sua origem.

A idéia toda começou com uma simples e eficiente lista de discussão por email entre amigos. A partir daí, dois deles, Leopoldo Furtado e Daniel Werneck, resolveram transformar a lista em algo maior e mais organizado. O nome escolhido para batizar essa iniciativa vem do principal efeito sonoro utilizado nas guitarras.

Bandas de todo o país pegaram esse tubo, como Os Maremotos (PR), The Surf Motherfuckers (MG), Go (RJ), Los Muertos Viventes (ES), Super Stereo Surf (DF), Gasolines (SP), Os Ambervisions (SC) e muitas outras.

“A gente percebeu que a coisa tinha potencial pra ficar mais forte. Na época, eram muitas bandas em BH e tomamos a frente, reunindo todas elas, mais produtores e demais interessados, com a idéia de somar forças”, explica Leopoldo Furtado. Passaram, então, a produzir shows e criaram uma parceria com Claudão Pilha, proprietário do bar e casa de show A Obra, a qual se tornou palco das apresentações das bandas. Mas as ações do grupo não se restringem aos três. Como os próprios criadores definem: “a Reverb-Brasil é todo mundo e, ao mesmo tempo, não é ninguém”.

Eles atuam com o objetivo de divulgar o estilo dentro e fora do Brasil. Já fizeram com que vários grupos chegassem às mãos de Phil Dirt, um dos radialistas mais conhecidos dos Estados Unidos e grande conhecedor do gênero. A própria Reverb teve, por anos, um programa na rádio comunitária Favela FM, no qual tocavam, além das brasileiras, bandas de praias distantes, que se interessaram pela idéia e mandaram seus discos.

Hoje, Belo Horizonte é considerada a capital brasileira de surf music. A coroação veio de ninguém menos do que Dick Dale, o “pai” das guitarras surf. Em sua turnê pelo país, em 1997, ficou impressionado com a receptividade do público mineiro e usou o nome da cidade no título de uma de suas composições (do disco Spacial Disorientation -2001). O reconhecimento não parou por aí. Dois anos mais tarde, uma das mais expressivas representantes da nova safra de bandas surf, a americana Man or astro-man?, resolveu gravar um de seus álbuns (EEVIAC) por terras mineiras, após sua primeira apresentação em BH (eles retornaram outras duas vezes).


Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe

Apesar de a Lagoa da Pampulha estar flat* o ano inteiro, tsunamis sonoros alcançam, uma vez por ano, a orla d'A Obra. A temporada acontece anualmente, desde a fundação da associação, no feriado da Semana Santa. São quatro baterias de ondas grandes e muito público

O Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe é o maior festival do gênero no país e atrai muitas das bandas que compõem a associação. Todas as suas edições recebem o nome de “Primeiro”, tanto para caracterizar o pioneirismo da iniciativa, como também para que se repita o sucesso da primeira edição. “Essa edição foi muito legal, mas já de saída a gente sabia que iria continuar, pois muitas bandas ficaram de fora. Queríamos fazer um festival que abrisse espaço para todas os grupos de surf music e rock instrumental tocarem”, afirma Claudão Pilha.

A cada campeonato, informações são trocadas, amizades feitas, contatos com rádios, selos, programas de TV e websites estabelecidos. Outros shows foram agendados e a lista de participantes cresce.

“Nada melhor do que um festival freqüentado e organizado por pessoas que gostam do que tocam. Por isso deu certo”, justifica Daniel Werneck.

A opção por uma atuação local e descentralizada só fez crescer o número de envolvidos na associação. Embora o Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe seja o mais conhecido, outras apresentações já foram realizadas, como o Hell Surf, em Curitiba, promovido por membros locais da Reverb. Para entrar em contato com os organizadores, o caminho mais rápido é acessar o site www.reverb-brasil.org.

* do inglês, “achatado”. Corresponde a um mar sem ondas na gíria surf.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Edmundo Nascimento
 

Muito bom ! Curiosamente, Brasília tb tem uma Associação de Surf... e por falar nisso, o q aconteceu com o OZ ? Uma das clássicas bandas de Brasíla dos anos 90, q fazia um som com forte identidade surf...

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 6/3/2006 16:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Maíra Ezequiel
 

excelente mesmo! conheço o claudão... gente fina. boa banda e estrume'n'tal (ainda existe?).

Maíra Ezequiel · Aracaju, SE 6/3/2006 18:34
sua opinião: subir
strume08
 

Ótimo artigo! Faltou legendar a foto (da banda Los Muertos Vivientes, de Vila Velha, ES).
O Estrume'n'tal, banda do Claudão Pilha, da Obra, existe ainda sim Maíra. Aproveito pra divulgar aqui que a banda vai tocar no dia 15 de abril, dentro da programação do Campeonato, na mesma noite em que tocam as bandas P.R.O.A. (BH), La Pupuña (PA), Retrofoguetes (BA) e Autoramas (RJ).
Um abraço a todos!

strume08 · Belo Horizonte, MG 7/3/2006 15:19
5 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Fabrício Nobre
 

Campeonato Mineiro de Surfe é um dos associados da ABRAFIN (Associação Brasileira de Festivais Independentes), baita evento!!!

Fabrício Nobre · Goiânia, GO 7/3/2006 16:23
4 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Mario C.
 

Uma das coisas legais do Campeonato é que, por mais que seja organizado de fã pra fã, a Obra LOTA todos os dias do evento. Não só de gente de Bh, mas de todo o país.

Mario C. · Belo Horizonte, MG 7/3/2006 22:21
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Yuno Silva
 

fidelidade é com a galera da surf music mesmo!

Yuno Silva · Natal, RN 8/3/2006 01:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Luciano Regis
 

Eu quero ver o Macaco Bong quebrando tudo nesse capeonado...hehe

Luciano Regis · Cuiabá, MT 8/3/2006 10:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
alt.amb
 

tenho uma relação de identificação com A Obra

(mantenho o título do cartaz "Trafico de Som" pregado no monitor do meu pc - com uma pequena modificação:
letras ' E ' e ' G ' coladas por cima das ' I ' e ' C ' - junto ao adesivo "Highway 1" da fender)

quero dizer que os cartazes do "Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe" são muito legais

alt.amb · Belo Horizonte, MG 10/3/2006 18:02
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Drilessa
 

Surf music é tudo!!!
www.reverb-brasil.org

Drilessa · Belo Horizonte, MG 14/3/2006 17:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Bem lembrado! Esqueci de colocar o link para o site da Reverb-Brasil, a fundadora do festival.

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 18/4/2006 23:32
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados