Blog da hora, cap. 1: Som Barato

Reprodução
Alguns títulos apresentados pelo blog de Bruno Rodrigues
1
Ricardo Tacioli · São Paulo, SP
6/7/2008 · 85 · 4
 

[ do site GAFIEIRAS, por Dafne Sampaio ] Esta nota é a primeira de uma série com periodicidade quinzenal. Ainda não sabemos quantos capítulos terá, mas o objetivo é saber o que passa e como funciona a cabeça de blogueiros brasileiros que entraram na internet para compartilhar música, brasileira e/ou gringa, dos gêneros mais variados, das épocas mais distintas. O primeiro capítulo se chama Som Barato, um blog exclusivamente de música brasileira criado no início de 2007. Leia a seguir uma entrevista com seu idealizador, o recifense Bruno Rodrigues:

O que você pode dizer sobre sua pessoa física? Idade? Local de nascimento? Trabalho?
Recifense, 24 anos. Trabalhando atualmente com desenvolvimento de software pra TV digital.

Como você começou com essa história de blog? O que te motivou? O que ainda te motiva?
O Som Barato surgiu exatamente no dia 16 de janeiro de 2007 (temos pouco mais de um ano!). Até hoje não sei o motivo que me fez criar o blog, a única coisa que sei é que não tinha pretensão alguma de criar um site popular. Eu tinha um bom acervo de discos em meu HD, sempre gostei bastante de música e comecei a ter acesso a alguns discos raros que me deixavam com vontade de passar pra amigos pra que eles também começassem a apreciar aquelas coisas. Acredito que foi essa coisa de compartilhar som com amigos que me instigou a levar blog pra frente. Depois de um mês de existência percebi que o blog começou a ganhar acessos, então resolvi adicionar dois amigos como colaboradores pra me ajudar nas postagens e pesquisas de álbuns difíceis já que isso consumia um pouco de tempo; um deles é uma amiga que mora em São Paulo. Dois meses depois disso resolvi adicionar um quarto colaborador que nunca conheci pessoalmente e que reside na cidade de Natal. Esse quarto colaborador entrou no blog depois que me mandou uma lista com mais de 50 mil álbuns nacionais digitalizados, fato que não poderia deixar passar [risos]. Ele contribuiu bastante, mas atualmente não está mais conosco, pois começou um blog só dele, no qual pudesse restringir as postagens ao seu próprio gosto musical. Hoje conto com a colaboração de mais um cara chamado Firmino que está ajudando bastante.

Como é o dia a dia do blog em termos de atualizações e levantamento de informações?
Os colaboradores estão sempre livres pra postar o que quiser, quanto quiser e no intervalo de tempo que quiser. Por isso o blog é bastante atualizado. Contamos também com muitas colaborações dos leitores via e-mail, o que poupa um pouco nosso trabalho. Estamos sempre ligados em novidades e raridades.

Como você vê os direitos autorais na internet? Como é a relação com os artistas novos que você disponibiliza?
A constituição brasileira diz que todo cidadão tem direito de acesso a cultura e é isso que estamos fazendo. Tentamos contribuir pra um buraco que existe na cultura do país que deixa grandes obras engavetadas pelas grandes gravadoras. A lei prevê punição para quem ganhar dinheiro direta ou indiretamente com obras sem pagar direitos autorais, o que não é o nosso caso, pois fazemos tudo de graça. Felizmente, a nova geração de músicos já está entendendo os moldes da internet e está sabendo usá-la de forma legal. Não tivemos problemas com bandas novas, pelo contrário, elas mesmas nos procuram, elogiam, agradecem, etc... [ n.e. em 7 de junho, a gravadora Biscoito Fino entrou em contato com o blog e solicitou a retirada de seus discos; saiba mais aqui ]

Como é sua relação com os visitantes do blog (claro, aqueles que te mandam emails, deixam recados ou assinam a newsletter)?
Procuro responder o maior número de e-mails possíveis, além de ser bem aberto a sugestões. É muita gente, não dá pra virar amigo dos visitantes, mas dá pra notar uns nomes que comentam e participam com mais freqüência.

Qual é a média mensal de downloads e visitas?
Mensal eu não sei, mas cada disco tem uma média de 600 downloads. Posso chutar que o número de downloads gira em torno de 30 mil, incluindo os mais de 2 mil discos [do catálogo do blog].

Como surgiu o nome do blog?
No exato momento que tive a idéia despretensiosa de criar o blog precisei pensar em um nome em português e que tivesse a ver com a democratização da música, algo de acesso não-custoso, daí veio “som barato” e ficou!

Tem alguma história pitoresca que te aconteceu via blog?
Não muitas. Acontece sempre de produtores mandarem e-mails pedindo contato e orçamento de alguns artistas para shows como se nós tivéssemos alguma relação com artistas. Uma outra história interessante foi um amigo meu que falou que comeu uma gringa depois de ter mostrado o blog pra ela [risos]. Outra história legal foi de um leitor que confessou por e-mail que caiu em prantos de emoção quando o Som Barato postou uma nota avisando do aniversário de um ano do blog. É bom saber que estamos ajudando algumas pessoas a treparem ou até emocionando outras.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
MarcilioMedeiros
 

Ricardo,
Beleza de post. Acompanharei os próximos.
Abs,

MarcilioMedeiros · Aracaju, SE 4/7/2008 11:23
sua opinião: subir
milu leite
 

ricardo, acho a iniciativa muito legal, e a entrevista tá uma delícia de ler.
aguardo os outros textos.
ab

milu leite · Florianópolis, SC 5/7/2008 13:28
sua opinião: subir
Ricardocostamar
 

O Blog som barato é um barato...Já encontrei lá muita raridade. Parabéns pela entrevista.

Ricardocostamar · Novo Gama, GO 9/7/2008 15:49
sua opinião: subir
Fifo Ribeiro
 

olha, fui re-baixar um joão nogueira por lá e o blog tava fora do ar. Peguei um link em cache no google e lá dizia que o link estava indísponível pois havia sido "denunciado" pela tal APCM (milícia anti pirataria e coisas mais, imagino que seja tão picareta quanto o ECAD, ou essa paradas nazi q tem por ae)

Fifo Ribeiro · Porto Alegre, RS 11/9/2008 14:30
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados