Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

CANTORA BRASILEIRA NO MELHOR DISCO DE 2007

imagem de divulgação do CD retirado do site da cantora
Luciana Souza - A nova bossa nova
1
Gyothobat · Brasília, DF
27/2/2008 · 179 · 7
 

Possivelmente poucos brasileiros conhecem a cantora brasileira Luciana Souza. Pois ela é uma das ilustres convidadas de Herbie Hancock no álbum de jazz River – The Joni Letters que ganhou no último dia 11 de fevereiro o prêmio Grammy de melhor disco de 2007. Notem que não foi o prêmio de melhor álbum de jazz, mas o de melhor disco do ano, desbancando astros da pop music e do rock. Não é pouco, pois isto é fato raro e surpreendente em um ambiente marcado pela música comercial e de péssima qualidade. De fato, é a segunda vez que o um trabalho jazzístico ganha o Grammy de melhor disco do ano. A outra vez foi em 1965 com o álbum de Stan Getz e João Gilberto Getz/Gilberto. Coincidentemente com a participação de um outro brasileiro que a partir daí transformaria os rumos da música popular no seu país e no mundo.

A Bossa Nova reinventou a MPB, reoxigenou o jazz e lhe deu a beleza melódica de Jobim, Donato, Alf, Lyra, Menescal, Powell, Lobo,Valle, Eça, Blanco, Castro Neves e tantos outros. E, é claro, a voz, o violão e o singular modo de cantar de João Gilberto. Pois agora um disco de um renomado jazzista, que começou sua carreira tocando com Miles Davis, deu belas canjas em discos de Milton Nascimento e é um dos grandes mestres do jazz contemporâneo, leva o mesmo prêmio com um disco talvez tão revolucionário quanto foi Getz/Gilberto. Nele Hancock obtém êxito naquilo que muitos músicos perseguem: unir a sofisticação do jazz com o pop sem abrir mão de uma música de qualidade excelente. Não é algo simples. Na realidade é como juntar água e óleo. Apesar do pop flertar com o jazz desde que este deixou de ser uma música purista para absorver influências de vários gêneros musicais, a alquimia entre jazz e pop nem sempre deu certo, desagradando tanto a jazzistas quanto a consumidores de música pop. Hancock se saiu bem na sua empreitada porque une a sofisticada beleza de seus arranjos executados por excepcionais instrumentistas do quilate de Wayne Shorter, Dave Holland, Vinnie Colaiuta e Lionel Loueke às vozes de cantoras populares no circuito do jazz como Norah Jones, Corine Bailey Rae, a própria Joni Mitchel (homenajeada e autora da maior parte das músicas), Tina Turner (ícone do rock belamente revigorada em uma das mais belas canções do disco) e Luciana Souza, a quem Hancock agradece a “habilidade e precisa navegação” em uma exaltação a sua performance tecnicamente perfeita e emocionalmente viajante na canção “Amélia”.

Mas quem é Luciana Souza afinal ? Nascida em Sao Paulo é formada em Composição Jazzística por Berklee e tem uma carreira sólida nos EUA. Já foi nominada ao Grammy como melhor cantora de jazz por três vezes (2002, 2003 e 2005) e já gravou e se apresentou com vários grandes nomes do Jazz. Apesar disto e de cantar muitíssimo bem tanto em inglês quanto em português e, principalmente, música brasileira, Luciana é muito pouco conhecida no Brasil. Aliás ela até tentou carreira aqui, mas sem sucesso voltou às terras do Tio Sam, onde foi melhor acolhida e hoje é considerada celebridade no meio jazzístico. Como João Gilberto e Jobim, Luciana em sua carreira ascendente também pode tornar-se um dos grandes gênios musicais brasileiros a triunfar no circuito da música jazzística internacional. E aí, quem sabe, a reconheceremos no Brasil. Por enquanto seu desconhecimento por aqui parece ser fruto em parte da desinformação que brasileiros têm sobre a qualidade dos seus artistas mais talentosos no exterior e em parte por um certo desprezo por estes artistas fazerem uma carreira no exterior, o que revela um misto de xenofobia e preconceito.



compartilhe

comentários feed

+ comentar
Alê Barreto
 

Gyothobat, com todo o respeito, me permita discordar, em parte, da sua afirmação: "(...) seu desconhecimento por aqui parece ser fruto em parte da desinformação que brasileiros têm sobre a qualidade dos seus artistas mais talentosos no exterior e em parte por um certo desprezo por estes artistas fazerem uma carreira no exterior, o que revela um misto de xenofobia e preconceito".

Acho que a maior parte dos brasileiros está excluída de muitas coisas, sobra pouco tempo e recurso financeiro para dedicar-se a conhecer a carreira de artistas brasileiros no exterior.

Mas foi muito construtivo, vou buscar conhecer o trabalho dela, para aprender mais sobre os artistas de nosso país.

Alê Barreto · Rio de Janeiro, RJ 28/2/2008 00:29
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Gyothobat,
Gostei da sua escrita, do seu escrito, mas concordo com o Alê. Acho até louvável a sua observação no sentido de que os que por acaso possam se interessarem mais um pouco. Mas ddái
à não querer não porque não. ... Tem duas coisas
a) não podererem, não terem condições de nada.
b) e tem os que não tem interesses, não terem gosto por isto ou aquilo.
Se eu lhe falar do mundo sofrido das artes cênicas, voce conhece muito menos que eu, então.
mas gostei do escrito,
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 28/2/2008 06:51
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Belo trabalho da Luciana, bem apresentado por tiGyothobat.
Tenho acordo com as ponderações de Alê e Mestre André.
Também muita produção em patamar até de excelência mesmo, aqui no Rio Grande do Sul, não é conhecida no Brasil ou além do que chamamos aqui de A grande Rua da Praia.
Nenhum destes que falo vendem cerveja com as pernas ou deu certo pra subir na vida.
Sem esquecer que jabá, na pós-modernidade, continua sendo o que já era no vetusto senado romano: jabaculê.
Não vão tocar no rádio...

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 28/2/2008 13:56
sua opinião: subir
Elio Cândido de Oliveira
 

BELO TEXTO A- PARABENS
VOTEI NO SEU TEXTO
VOTE –
http://www.overmundo.com.br/banco/por-isso-vou-te-amar
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA IBIA MG
. elio.oliveira@altnet.coma.br
. elio386565@hotmail.com


Elio Cândido de Oliveira · Ibiá, MG 29/2/2008 10:21
sua opinião: subir
Xuca Munhoz
 

Vou procurar o trabalho de Luciana pra poder comentar!! Não conhecia. Realmente só é divulgado com tanta insistência o que não nos faria falta alguma!!
Temos que engolir tanto "babado novo" rsrsrs
Parabéns pela matéria!!

Xuca Munhoz · São Paulo, SP 29/2/2008 10:39
sua opinião: subir
Gyothobat
 

Quero fazer algumas ressalvas à afirmação assinalada pelo Alê:

Admito que não se pode cobrar conhecimento do trabalho de artistas brasileiros no exterior quando existem tantos bons artistas aqui no país, ainda não reconhecidos também. Quiz me referir, de fato, àqueles que acham que o artista brasileiro não tem direito de fazer sucesso no exterior tendo que se amoldar, em parte, ao padrão cultural do país onde está. Por exemplo, ter que cantar na língua nativa e em gêneros musicais locais. No caso da Luciana, cantar jazz e em inglês. Na verdade, Luciana gravou nos EUA discos somente com músicas brasileiras, cantando exclusivamente em português e agradou a um certo segmento que prestigia a música brasileira. Mas teve maior sucesso cantando canções americanas em inglês com arranjos bossa nova. Só assim consequiu conquistar mais ouvintes americanos. Sem dúvida que isto pode ser visto pela ótica da estratégia mercadológica de sua gravadora, mas será que ela deixou de ser mais autêntica por isso ou deveria insistir em cantar somente em português esperando ser melhor divulgada no Brasil e ser descoberta pelos brasileiros?

Gyothobat · Brasília, DF 29/2/2008 22:50
sua opinião: subir
Gyothobat
 

Para conhecer melhor o trabalho da Luciana é so seguir o link da sua página na internet, onde se pode ouvir alguns trechos de suas músicas. No Youtube também há vídeos dela.

Gyothobat · Brasília, DF 29/2/2008 22:53
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados