CÍCERO FILHO ENTRE O AMOR E A RAZÃO

ENTRE O AMOR E RAZÃO
1
PENHA DE CASTRO · São Luís, MA
10/7/2009 · 17 · 6
 


Cícero filho é um produtor, diretor e roteirista maranhense que vive em Teresina, no Piauí e se dedica a fazer longas de ficção, com boas intenções, poucos recursos, e muita boa vontade.
Como muita insistência consegue levar seus filmes para as telonas e para as salas de exibição dos shoppings nordestinos, mas, é no mercado clandestino da pirataria que sua obra tem uma dimensão maior, chega ao grande publico, se torna popular e é um grande sucesso.
Cícero tem em sua biografia um dilema,escolher entre o amor e a razão. O amor a arte, o desejo insaciável de fazer filmes (já fez mais de vinte), de contar estórias,e de mostrar para o Brasil a cara do povo do meio-norte.
Seus filmes são assim:produções baratas,gravados geralmente com apenas uma câmara, com um ou dois atores profissionais porém desconhecidos da mídia nacional,o resto do elenco são pessoas comuns, amigos, familiares ou simplesmente moradores das cidades onde as cenas são gravadas.
Seu ponto forte é a empatia entre os personagens do filme e a platéia. São pessoas comuns que fazem o filme e são pessoas comuns que os assistem. Cícero conserva a expressões lingüísticas dos atores, eles falam do mesmo jeito em que falam em seu dia-a-dia, assim, revelam as peculiaridades do jeito de ser e de falar, do maranhense e do piauiense, em seu estado puro.
Seu ponto fraco é a técnica que é ligeiramente prejudicada pela falta de recursos, o que o Cícero Filho procura superar com talento e criatividade.
Ai entra o problema da razão, cada filme é um sonho, e realizar um sonho é a busca do ideal, é irracional por que contrapõe a realidade e, a realidade neste caso é que não é possível se fazer um bom filme, sem dinheiro, sem técnicos e sem atores profissionais, sem um bom equipamento,um bom som e uma boa luz.A fotografia é prejudicada, a interpretação fica a desejar,o roteiro tem que se adequar as condições da produção, etc, etc, etc.
O publico se divide entre os que amam e os que odeiam o seu trabalho.Os que amam, por que se divertem, se emocionam e se identificam com seus filmes,o que odeiam por que cobram do produtor a impossível perfeição técnica.
Diferente do Aclamado e divertido “Ai que vida!”, o longa que o antecede na videografia do Cícero Filho, “Entre o amor e a Razão”, é um drama de fazer “cabra macho” chorar.
Em uma breve sinopse o filme conta as desventuras de uma família com renda abaixo da linha de pobreza, que sobrevive do extrativismo do babaçu, que enfrentam a morte, a separação,a humilhação, o êxodo rural, e a injustiça que vem da própria justiça institucionalizada e do poder dos mais afortunados.
Mostra de forma nua e crua a miséria que aflige grande parte das famílias no interior do Maranhão.Miséria que,segundo uma certa governadora declarou a imprensa nacional,não existe naquele estado.
Depois de assistir “Entre o amor e a Razão” é impossível não olhar para aquelas casas de taipas na beira da estrada e simplesmente não se comover.
Um dos Grandes momentos do filme é a cena de uma quase refeição em família, onde de fato não havia comida alguma, o filho menor reclama,a mãe se desespera, e a família chora, e o público se cala entre comoção e mea culpa.
O Protagonista vive um dilema, o amor a sua família, o desejo de está perto, de cuidar e de compartilhar, e a razão,que neste caso são as vias reais de sobrevivência e garantia de um futuro melhor para seus filhos.
Um respeitado crítico de cinema,foi questionado certa vez sobre o que definiria um bom filme. Ele respondeu: “um bom filme é aquele em que o espectador leva a emoção do cinema para casa”, nestes termos, não se pode negar que “Entre o amor e a razão” é um bom filme:assista, se emocione, você pode até tentar esquecer, mas, vai lembrar dele toda vez que uma pessoa necessitada bater em sua porta.







compartilhe

comentários feed

+ comentar
DiogoFC
 

E pra baixar o filme?

DiogoFC · Criciúma, SC 13/7/2009 19:13
sua opinião: subir
PENHA DE CASTRO
 

Você podre baixar o "Ai que vida "no link:
http://baixafilmes.org/download-ai-que-vida/
não achei onde baixar "enre o amor e a razão" mas voê pode entrar em contato com a produtora procurando no google, pelo nome do filme ou do diretor, tem bastante coisa sobre ele.

PENHA DE CASTRO · São Luís, MA 14/7/2009 11:24
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Por essas situações e condições de marketing - de mão a mão - o filme "ai que vida" chegou ao meu conhecimento. MInha esposa pediu para assistir, fizemos.

Tudo que você Penha de Castro escreveu é verdade. O telespectador ou odeia ou ama, tudo isso pela simplicidade e condição que o produtor tem ao seu dispor. Se falta boa edição por falta de recurso, tem de sobra boa vontade do elenco e é naquela simplicidade que podemos entreter com a nossa realidade.

O cinema nacional só valoriza os que já estão no circuito rio-sp e mesmo assim poucos produtores, melhor sempre os mesmos. O problema ai seria outro e para não esticar fico com a proposta do Cícero.

Higor Assis · São Paulo, SP 24/11/2009 09:02
sua opinião: subir
rosa melo
 

É incrível! De repente aqui, bem nos cafundós do piauí, todos os viventes já haviam assistido... Então só podemod supor que há algo de excepcional na produção... Não interessa! É bom pela razão de chegar onde nenhum outro chega, de fazer rir... da propaganda ser puramente o boca-a-boca...Ah, sei lá! Só sei que todos os meus alunos já assistiram e me perguntam sobre o que achei...
Se há genialidade em se fazer "Tá chovendo hamburgers" com 80.000.000 de dólares, certamente há genialidade sim em se fazer filme sem grana quase nenhuma e alcançar um público vastíssimo. E viva a craitividade de quintal! Sorte ao Cícero, porque o sucesso ele já conquistou.
Parabéns!

rosa melo · Pio IX, PI 24/11/2009 21:27
sua opinião: subir
PENHA DE CASTRO
 

Para saber mais sobre este filme vá no Blog do Cicero Filho:

http://tvmfilmes.zip.net/

PENHA DE CASTRO · São Luís, MA 1/9/2010 17:09
sua opinião: subir
Professor Juscelino
 

o filme é perfeito, vi pelo youtube, só que aqui em Belém não encontrei o CD para comprá-lo estou indicando a todas as pessoas. Veja o filme e sinta uma verdadeira emoção bem brasileira.

Professor Juscelino · Belém, PA 21/3/2012 13:05
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados