Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Como dirigir bem (LEIA E APRENDA!).

ZeGADIS
CARICATURA DE Antonio Brás Constante feita pelo CHARGISTA ZEGADIS
1
Antonio Brás Constante (Escritor maluco) · Canoas, RS
11/10/2006 · 104 · 6
 

Como dirigir bem (LEIA E APRENDA!).
(Autor: Antonio Brás Constante)

Dirigir parece fácil. É basicamente conseguir fazer com que o veículo em que estamos sentados no papel de motoristas se mova para frente (ou para trás em eventuais ocasiões), sem bater em nada. Mas uma coisa a vida nos ensina: não confie em nada que pareça fácil. Caso contrário à frase “se a esmola é demais o santo desconfia” não teria o menor significado prático.

Tudo começa a se complicar quando entendemos que para sairmos do lugar com o tal veículo, devemos dominar três pedais (freio, embreagem e acelerador), com apenas “dois pés”.
Percebemos que para lidarmos com esses pedais não basta apenas pisarmos neles, mas temos de fazer isto em seqüências alternadas, coordenadas e de forma impensada, pois se pensarmos muito não dará tempo de evitar o acidente no qual estávamos justamente tentando achar um meio de impedir.

Contudo, os pedais são apenas parte da complexa cadeia de instrumentos do veículo que devemos manusear. Outro complicador é a caixa de câmbio. Temos que saber qual marcha usar em cada situação, não esquecendo nunca de utilizar os pedais de forma sincronizada com a referida marcha para que a mesma funcione.

Passamos de seres humanos a malabaristas de mãos e pés. Utilizando nossos membros em equipe na esperança de que eles saibam o que estão fazendo. Mas não é só isso. Devemos ter senso de direita e de esquerda, e para provar aos demais motoristas que possuímos este domínio, precisamos acionar o pisca-pisca na direção em que gostaríamos de virar o carro. Com um detalhe: se vamos para direita, a alavanca do pisca não vai para direita e sim para cima, e se quisermos ir para esquerda devemos move-la para baixo.

Necessitamos saber diferenciar a dita alavanca de outras que ficam espalhadas ao redor do volante, como por exemplo, a alavanca do limpador de pára-brisa. Salvo se o limpador for acionado por botões, ou outro dispositivo qualquer (Calma, se você é um aspirante a motorista não desista ainda, pois tudo tende a piorar).

Ao se pensar em pegar à estrada, manipulando três pedais com dois pés, dominando as tais alavancas, os botões e demais dispositivos do painel e sabendo os caminhos tortuosos que fazem as marchas serem engatadas, a pessoa pode então se concentrar em dirigir. Isto consiste simplesmente em ir pisando no acelerador, enquanto se olha pelo retrovisor lateral esquerdo, lateral direito, retrovisor traseiro, cuidando do marcador de velocidade, e... Meu Deus! Olha para frente!

Enfim, para que possamos ser bons motoristas, devemos ter em mente que mesmo que não sejamos alienígenas de três pernas, quatro braços, e com olhos atrás da nuca, o maior complicador para conseguirmos ir bem no trânsito não é o pedal, a alavanca, o câmbio, ou outro mecanismo qualquer do carro. A principal peça que causa problemas e que deve ser bem verificada antes de alguém assumir o volante é a sua própria cabeça. Pois é ali que reside o senso de prudência, a consciência, o respeito, a atenção e a educação entre outros tantos fatores importantíssimos para se dirigir bem. Sem isso, qualquer passeio de domingo pode transformar-se em uma tragédia, muitas vezes fatal, guiando o pretenso motorista a um caminho sem volta.

SITES: www.abrasc.pop.com.br e www.recantodasletras.com.br/autores/abrasc)

ATENÇÃO: Divulgue este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).

compartilhe

comentários feed

+ comentar
apple
 

O mais importante é a cabeça do motorista.

Eu, por exemplo, não tenho a mínima paciência para dirigir. Ficar olhando rua toda hora? Por fora! Prefiro ser passageiro! Daí, o motorista que se vire...

Sou do tipo que se bater o carro nem precisam perguntar o quê aconteceu para mim, pois com certeza nâo terei observado nada... Hahaha...

Então, nem dirijo porque é questão de consciência em relação ao bom andamento do trânsito, e questão de ter sôssego, de evitar meu desgaste emocional.

apple · Juiz de Fora, MG 8/10/2006 19:27
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Farion
 

hehehe adorei o texto.
Quando a gente pára pra pensar é exatamente assim mesmo.

Abraço!

Farion · Curitiba, PR 10/10/2006 13:31
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Claudiocareca
 

Legal. Uma maneira cômica de ensinar o básico.

Claudiocareca · Cuiabá, MT 11/10/2006 12:25
sua opinião: subir
sapeca
 

eu tou na auto escola to na 5 aula pensei quera facil dirigir
tem que ter muita atencao como fe em deus eu vou passa no detran

sapeca · Salvador, BA 24/8/2007 18:38
sua opinião: subir
Antonio Brás Constante (Escritor maluco)
 

Valeu gente,
Gente valeu,
Valeu, valeu,
Gente valente, lá vou eu novamente, a ordem que impera é que um novo texto me espera, escrito, transcrito, as vezes até esquisito, mas enquanto minhas mãos se manterem livres de qualquer camisa de força, que tranquem minha força de vontade através de regras que tentem impor sanidade, viverei e registrarei... O quê? bem, isto ainda não sei...
Grande abraço.
ABC
P.S: se vc já leu esta mensagem, é pq eu repeti ela mesmo, várias e várias vezes. O mundo é um lugar realmente cruel.

Antonio Brás Constante (Escritor maluco) · Canoas, RS 20/10/2007 12:20
sua opinião: subir
Mextre
 

ao contrario de min, ñ aguento fikar no banco do carona, num veijo a hora de fazer pelo menos 17 anos, pra min pegar o carro, assim tbm com moto, eu sou to tipo q se bater, morre..., de tanta velocidade, tah na veia.., sei a metade , sei o basico, mas ainda numka fui numa auto escola por falta de idade, mas ja sei dirigir, ñ perfeitamente, mas sei.....

Mextre · Guarapari, ES 3/1/2009 21:24
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados