Democracia para ser compartilhada

Giovani Padoin
Democracia.com.br: Avatares no lugar das fotos dos usuários
1
Andrea Thompson · Rio de Janeiro, RJ
27/5/2007 · 166 · 10
 

Democracia para ser compartilhada

Frente à imoralidade que corrompe o cenário político nacional, parece quase impensável resgatar Aristóteles e o conceito de que a política é a ciência que tem por objetivo a felicidade humana. Desgastados com a mesmice da corrupção, temos a nossa moral assolavancada, nossos direitos digladiados, nossa cidadania pisoteada. Engolimos a indignação como um pão nosso de cada dia que o Estado amassou. Mas quem compõe o Estado senão nós, cidadãos brasileiros?

A disenteria que nos abate é reflexo de nossa inação, de nosso descaso e da total ausência de interação tanto entre o governo e a população quanto entre os cidadãos brasileiros de um modo geral. Algo incompatível com a revolução colaborativa que vem chacoalhando os meios de comunicação e propiciando a multiplicidade do acesso à e a troca de informação.

É nesse cenário que novas iniciativas têm surgido no intuito de dar voz ao ciberativismo, como uma alternativa de transpor o monopólio da opinião pública e a mídia como até então era produzida e veiculada. E o melhor: sem passar pela chacota de (des)usuários fakes que acomete sites de relacionamento e a web 2.0 de um modo geral.

Vide a iniciativa do site Democracia.com.br. Ou melhor, da ferramenta Democracia.com.br. Partindo do pressuposto de que sem informação não há democracia, a plataforma pretende promover a interação de forma nunca antes experimentada entre políticos, candidatos e cidadãos brasileiros. Por enquanto apenas o blog está na rede, mas dentro em breve haverá debates, abaixo-assinados on-line e perfis de usuários cadastrados, bem como daqueles que ocupam ou ocuparam cargos eletivos, já perfilados antes mesmo do cadastro.

Como assim? É que a versão anterior do site funcionava como uma espécie de banco de informações aprofundadas sobre a vida política de nossos ilustres representantes, além de enquetes virtuais. Repaginado, o Democracia.com.br volta à tona com a importante missão de revolucionar a vida política do país e dar voz, também, à inclusão digital.

Mais pelo conteúdo do que pela usabilidade e interatividade, o Fala, Brasil! também funciona basicamente através da pluralidade da produção de conteúdo. Com colunistas que “não têm medo de controvérsia nem de escrever com inteligência”, como auto-escancara, o portal traz textos de nomes expressivos do cenário político nacional, como Cristovam Buarque e Alberto Dines, e propicia a interação dos internautas com os autores e entre si através de comentários e livre troca de opiniões. Há controvérsia? Pouca. Talvez por não ser lá tão interativo assim: nem todos podem inserir artigos no portal. Mas vale (e muito!) pelo poder de formar massa crítica e consciência política, tão escassas atualmente quanto a ararinha azul em extinção.

Há opções para todo tipo de ciberativismo. Até mesmo divertidas. Ou então, digamos, trajadas com nariz de palhaço. Não, não se trata de menosprezar a iniciativa. É que o Não Sou Palhaço funciona exatamente assim. Mais de 1.500 internautas já estamparam suas fotos com acessórios de arlequim e desceram o teclado contra a corrupção e o abuso dos políticos brasileiros. Com navegabilidade prática e divertida, o site permite que em poucos minutos você também alardeie a sua indignação.

Indignados todos estamos. Mas nem sempre fazemos a nossa parte. Falta de tempo? Preguiça? Ou desinformação? É hora de compartilhar conhecimento. Ao invés de 'mãos ao alto', que tal as 'mãos na massa'?

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Bernardo Leitão
 

Brilhante o movimento! Tb vi no globo http://oglobo.globo.com/opiniao/mat/2007/05/25/295897789.asp

Bernardo Leitão · Rio de Janeiro, RJ 25/5/2007 20:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Andrea, apois é - a sua explanação é a preocupação de todos os mortais e morríveis, desde que não tire uma fatia do que "eu" afanei... Historicamente é isto. É pregada providência dando um salto na História. Não será possível. Enquanto o Brasil não quitar o trabalho e tudo o mais do negro brasileiro, não podemos nos queixar de nada, ou se o fizer estamos nos enganando.
- Cada um de nós temos ao menos um botão pregado na camisa que não é nosso - é do negro.
- Tudo terá de começar pela Indenizaçãodo negro.
- Como se pode falar de justiça? como? Quem vai acreditar?
. Fazer justiça apartir do Séc. XX?
Um abraço, andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 26/5/2007 17:54
sua opinião: subir
Egeu Laus
 

Oi Andréa,
Um post muito bem redigido este. O assunto é da hora!
Abraço!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 26/5/2007 20:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Oi Andrea, gostei muito do seu texto. É muito informativo, além do obejtivo de mobilizar para sairmos da inércia.
Não conhecia o "Não sou Palhaço, mas já estou lá para ver tudo.
Eu tenho um blog há dois anos, onde falo da minha indignação. É o único instrumento que posso usar: minhas palavras.
Talvez queira vê-lo: http://lidosevividos.blogspot.com
Perdão, não é propaganda. É apenas par amostrar que não estou anestesiada.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 27/5/2007 15:38
sua opinião: subir
esmuniz
 

ACHO MUITO IMPORTANTE A PURIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO VEICULADA PELOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO , QUE PODEM, EM PARTE, ESTAR FRAGILIZADOS QUANDO A BUSCA PLENA DA VERDADE POR LIGAÇÕES DE MERCADO ( ANÚNCIOS, POR EXEMPLO) OU POR PARTICIPAREM DE GRANDES CADEIAS DE INFORMAÇÃO. ASSIM, SITES QUE NÓS BRASILEIROS, DENTRO DE NOSSAS PROFISSÕES CONSEGUIMOS COMENTAR AS NOTÍCIAS, É UMA FORMA BEM DEMOCRATA DE SE CRIAR UMA CONSCIÊNCIA SOBRE A V ERDADE, PRINCIPALMENTE, POIS DE VERDADE EM VERDADE É QUE DEVEMOS FAZER UMA REALIDADE CONSTRUTIVA PARA TODA A SOCIEDADE.

esmuniz · Rio de Janeiro, RJ 27/5/2007 17:02
sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

ótimo texto, andrea!

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 28/5/2007 08:59
sua opinião: subir
Janethe Fontes
 

Já conhecia o site Democracia.com, mas não sabia que estava em reformulação e com uma nova proposta. Obrigada pela dica. Abs.

Janethe Fontes · São Paulo, SP 28/5/2007 09:45
sua opinião: subir
Andrea Thompson
 

Egeu, Mattoso e Saramar: Obrigada! De fato o assunto é para ontem...

Janethe: Enquanto o novo Democracia não vai para o ar, você pode acompanhar o andamento do projeto (e as novidades) no blog: http://www.democracia.com.br/blog.

Todos: Conhecem mais iniciativas do gênero? Que tal as compartilhar por aqui? Parece que no IG também há um "comunicador" com os políticos, mas muito pouco acessado e difundido.

Abs!

Andrea Thompson · Rio de Janeiro, RJ 28/5/2007 10:30
sua opinião: subir
Luiz Geremias
 

Legal o texto, mas me parece que é uma boa intenção com o foco errado. O problema não são os políticos. O problema está em outro lugar, que podemos chamar, em breves termos, de "cultura empresarial". Sobre isso, mandei um texto para a fila de edição chamado "Apelo à inteligência". Há uma cultura de compra e venda na sociedade ocidental que favorece a corrupção e incentiva a violência em todas as suas formas. O modus vivendi capitalista venceu, incentivou até a transformação de um movimento de presos, o Comando Vermelho, em uma lucrativa empresa. Pesquisei muito o tema na minha dissertação de mestrado "O charme do crime midiatizado: desconstruindo uma 'guerra a Beira-Mar'". Os políticos são a ponta do iceberg, são os corrompidos. Merece mais a pena descobrir quem corrompe.
Em minha visão, se o foco estivesse adequado o globo online não dava destaque à iniciativa. É de interesse de empresas como a globo incentivar a dilapidação da imagem de políticos e, principalmente, da política. Não é o político o problema, não é o político o bandido ou o psicopata a ser apontado. Eles apenas estão no jogo de compra e venda, somente isso, assim como a maioria dos "cidadãos" desta sociedade comercial. Sem tocar neste ponto, as coisas continuam como estão. Aliás, pioram muito.
A participação das pessoas no processo político é fundamental, mas sem saber para onde dirigir a indignação com a realidade cruel que vivemos, não dá certo.

Luiz Geremias · Curitiba, PR 28/5/2007 15:47
sua opinião: subir
Thaiane
 

É bom ter esse tipo de discussão. Muito bom o texto!
Abs.

Thaiane · Contagem, MG 20/11/2007 15:04
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados