Diário: O trem a moeda e a sorte

Foto: Mel Velloso
1
Marlon de Paula · São João del Rei, MG
4/3/2013 · 1 · 0
 

O trem passa. Um grupo de jovens munidos de câmeras registra o momento. O trem vai embora deixando moedas semeadas pelos trilhos. Quem teve mesmo a idéia de colocar as moedas na linha? Falha-me a memória. Aproveitamos algumas moedas soltas no bolso e o trem vindo pelo horizonte e pronto... Lá fomos correr para os trilhos antes que imponente viajante metálico se aproximasse.

Após a experiência dos trilhos entramos no carro e sumimos pela estrada: Poeira, asfalto e finalmente terra. Surgimos em um terreno digno de um filme de ficção cientifica, talvez Steven Spielberg devesse conhecer. Após cruzarmos uma cratera entramos por uma trilha no meio do mato baixo. Logo a frente enfrentamos dificuldades ao atravessar um lamaçal que cobria uma planície que escoava um filete d’água. Alguns ficaram presos, mais nada que uma mão salvadora não ajudasse. Conseguimos atravessar o chão pegajoso, alguns centímetros mais altos, pela plataforma de barro que havia se formado sob nossos pés.


Avistamos de longe o que nos aguardava: um local de terra recheadas por camadas de solo colorido. Uma aquarela natural, o azul do céu ressaltava o quão multicolorido era aquele quase intocável universo. Registramos o local por ângulos, cliques e uma vastidão de olhares. Voltamos pelo mesmo percurso. Subimos no carro e fomos almoçar. A barriga já dava sinal de fraqueza.

Após a digníssima refeição fomos para uma represa que foi indicada no roteiro. Alguns aproveitaram e mergulharam os pés na água. O local sinceramente parecia mais bonito quando comentaram. [E aquela velha história de criar expectativas.] Pra quem esperava uma Itaipu da vida, se deparou com uma represa que era escorada por cima em madeira, tábuas que não conseguiam conter a água que escorria por cima e deslizava pelo paredão de concreto. Uma linda e artificial cachoeira.
Eu gostaria de retornar outro dia, caminhando sobre as pedras viúvas de rio.


Final de tarde e com ela o passeio. Foi o primeiro encontro e ainda muito trabalho está por vir, mas a expectativa de fazer parte desse projeto me parece reconhecer que sou um sujeito de sorte. Passeios airosos, pessoas adoráveis e lugares cinematográficos? Sim, realmente tenho sorte e aliás...muitas moedas.

*Texto produzido pelo projeto fotográfico IRA – Inter Residência Ações, São João del Rei 04 de março de 2013

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados